Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONTOS DO LEITOR


Pura Realidade


 


Bom leio muitos contos aqui pela net não só nesse site, mais em vários outros e vou ser bem sincero as vezes paro no meio de tão grande é a mentira que leio que faz até perder o tesão.

Em primeiro lugar não estou aqui pra criticar ou falar mal de ninguém nem muito menos querer me aparecer mais quero deixar claro que meu conto é pura realidade.

Hoje tenho 37 anos moro no interior de São Paulo, me chamo César e desde de criança sempre senti atração pelos meninos.

Lembro quando estava na primeira série, tinha o menino mais bonito da classe que se chamava Fabricio e todas as meninas gostavam dele e eu no meu interior também o amava. Porém, naquela época era muito raro saber que alguém era gay ou algo assim, por isso o sentimento era super discreto.

Lembro que quando tinha uns 13 anos comecei a trabalhar. Em todas as firmas que eu trabalhava me apaixonava pelos meninos que trabalhavam comigo. Mas era algo só meu, eles jamais descobriram meus sentimentos.

Quanto eu tinha 16 anos, cheguei numa fase em que estava querendo transar pela primeira vez de verdade, nada de troca troca coisas de crianças, mais sim gozar, ter alguém de verdade, penetrar ser penetrado.

Um dia voltando da casa da minha avó, num sábado eu e meu primo, que é duas semanas mais novo do que eu, andando de bicicleta começamos a falar de sexo. Já era quase umas 6 horas da tarde e começamos a falar se o outro já tinha transado, coisas desse tipo. Assunto vai, assunto vem, e ele falava que nunca tinha feito nada, que era virgem e eu tb falando que era virgem. Ele falava pra mim que precisamos arrumar umas meninas pra meter. Coisas de homem. Quando de repente, não sei o que me deu, eu falei pra ele: Fabio se vc quiser eu dou pra vc topas? Nossa, saiu da boca! A vontade de transar era tanta que falei sem pensar nas consequências.

Ele olhou pra mim e disse transar eu e vc troca troca???


Bom não era bem isso que eu tinha falado, mais eu disse sim tá afim?
Mais onde disse ele? Eu respondi não sei, tem vários matagais, casas em construções, tem um monte de lugar vamos procurar.


Bom eu na época tinha 16 anos, 1.66m uns 50 kilos - bem magro, cabelos cacheados, branquinho, porém o Fabio tb tinha 16 anos mais era maior do que eu, ele tinha cerca de 1.72m e uns 60 kilos, cabelos cacheados como o meu e pele clara tb.

Depois de quase meia hora andando de bicicleta, já estava escurecendo e resolvemos entrar num pasto, bem afastado dos bairros onde tinha residências.

Eu pulei a cerca, ele passou minha bike por cima e depois a dele, e depois tb pulou a cerca.
Entramos no meio do mato, e começamos a tirar a roupa.

Gente, meu primo tinha o corpo muito bonito, peitos perfeitos, pele durinha. O pinto media uns 19cm, tudo perfeito. Já eu era magro, não tão belo de corpo como ele, porém meu rosto fazia mais sucesso do que o dele com as meninas. Meu pau na época deveria ter uns 17cm.
 

 

Olha só, ficamos pelados um na frente do outro de pau duro e ficou quem vai primeiro??

Depois de um falar eu vou, o outro eu vou, aí como eu estava louco pra sentir aquilo dentro de mim eu falei: tá bom vc me come depois eu como vc.
Nessa, deitei no chão no mato, tudo pinicando, e ele veio com o pau duro pra enfiar dentro de mim.

Bom nem preciso falar que não entrou de jeito algum, não tínhamos experiência nenhuma. Não fizemos sexo oral, não fizemos nada, queríamos transar deixar de ser virgem, gozar de verdade.

Ele tentava, mas o pau não entrava. Eu mesmo sentindo dor mandava ele forçar e nada de entrar. Aí ele passou cuspe no pau e foi começando a forçar.


 

Nossa, comecei a sentir como se estivesse me estourando por dentro. Comecei a pedir pra ele parar, porém ele com o corpo em cima de mim, disse pra eu ficar parado até acostumar. Mas eu pedia pra tirar; por favor tira, depois vc põe de novo, porém ele não tirou.

Passados alguns minutos eu fui me acostumando com o pau dentro de mim e ele começou a bombar. Nossa, quando ele bombava ardia muito, mas já estava começando tb a ficar gostoso. Já estava com tesão de sentir aquele lindo pau do meu primo dentro do meu cuzinho. Que delicia, não demorou muito e ele falou, César vou gozar. Foi quando senti algo quente dentro de mim gostoso. Nossa que delicia! Foi demais!

Bom, quando ele tirou o pinto pra fora, estava todo melado, todo sujo, não tinha papel, não tinha água, ele pegou umas folhas e capim seco e passou no pau e se limpou.
E deitou e falou agora é sua vez.

Ele tinha uma bunda perfeita. Aliás, o corpo dele era perfeito. Como eu vi como ele tinha feito comigo eu fiz com ele, e meu pau já estava todo melado de tesão. Então passei cuspe no pau e ficou mais melado e comecei a enfiar no cuzinho do meu primo. Ele pedia pra eu tirar e eu falava agora é a minha vez, fica tranquilo, vc esqueceu que jaja a dor passa?


 

Ele falava que não estava aguentando, que precisa cagar, mais mesmo assim eu não tirei. Soquei  e comecei a socar cada vez mais e ele pedindo pra parar. Foi quando anunciei que iria gozar.

Gozei gostoso naquele cuzinho e nem preciso falar que tb saiu todo sujo. Não tínhamos experiência nenhuma, não sabíamos que tinha que usar o banheiro antes pra fazer essas coisas, que tinha que levar papel pra se limpar. Não fizemos sexo oral, não beijamos, não fizemos nada disso, apenas comemos o cu um do outro praticamente a seco.

Hoje temos ambos 37 anos. Já se passaram 21 anos. Já fui noivo, namorei varias meninas, não sou assumido, mas ainda curto sair com homens. Sou solteiro. Meu primo Fabio é amigado com uma mulher mais velha do que ele.

Depois dessa transa, durante uns seis meses chegamos a fazer mais umas três ou quatro vezes, porém isso dai já é outra história.

Depois que paramos de sair um com o outro, nunca mais tocamos nesse assunto. É como se nunca tivesse acontecido.

Beijos espero que gostem da minha história, pois é real.

Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...