Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

MPF ordena que Santander Cultural realize novas mostras após encerrar Queermuseu.


Algumas obras da exposição QueerMuseu


O Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPF/RS) ordenou que o Santander Cultural organize duas novas mostras com temas sobre diversidade com foco em direitos humanos, como punição  após cancelar a Queermuseu: Cartografias da Diferença na Arte Brasileira, em setembro, após ceder à pressão de movimentos como o MBL, 30 dias antes do seu encerramento inicialmente previsto.

A determinação faz parte de um termo de compromisso firmado entre a instituição e o MPF, que suspeita de censura à liberdade de expressão artística. Caso não cumpra o acordo, o local está sujeito a pagar uma multa diária no valor de R$ 800 mil.

As novas exposições ficaram abertas ao público por pelo menos 120 dias. Na qual uma delas falará sobre as formas de empoderamento das mulheres na sociedade contemporânea. A decisão considerou o fato da Queermuseu ter sido realizada com recursos captados através da Lei Roaunet, destinada para a promoção da cultura.

Segundo o termo de compromisso assinado entre as partes, o Santander Cultural deve manter medidas informativas sobre eventuais representações de nudez, violência ou sexo nas obras que serão expostas, assegurando a proteção à infância e à juventude.

Pastor Marco Feliciano afirma que Ratinho foi alvo da “ditadura gay” em polêmica: “Censura”.


Pastor Marco Feliciano


A declaração homofóbica feita pelo apresentador Ratinho, na semana passada – na qual criticou o “excesso” de personagens LGBTs nas produções recentes da TV Globo – continua repercutindo. Desta vez, o deputado federal pastor Marco Feliciano resolveu entrar na discussão e comentar o assunto.

De acordo com o parlamentar, o contratado do SBT sofreu com a reação do que ele chama de “ditadura gay”. O “politicamente correto é usado como um freio para o livre pensamento, que na verdade é censura”, disparou ele em vídeo que ainda criticou o fato da Defensoria Pública ter emitido uma notificação ao famoso.

“O que mais me causou mais estranheza foi a rápida ação da Defensoria Pública que pediu uma ação por discriminação homofóbica”, assegurou Feliciano, classificando a atitude de “excrecência”, uma vez que não existe multa prevista por alguém “usar o adjetivo coloquial viado”, declarou.

Para ele os órgãos públicos deveriam se preocupar com outros problemas mais sérios. “É preciso parcimônia aos órgãos da defesa da sociedade em não gastar tempo e dinheiro apenas para mídia. Ou isto é incoerência ou falta do que fazer”, reclamou Feliciano.



Listas que elege supostas “p*tas” e “gays” de cidade em Minas expõe vítimas e causa constrangimento.




Duas listas de cunho machista e homofóbico começou a circular nos perfis do WhatsApp de pessoas e grupos de Muzambinho, localizada na região sul de Minas Gerais. Em formato de ranking, as mensagens elencava “as mais putas” e “os mais gays” da cidade, causando constrangimento há muitos habitantes, dentre eles menores de idade.

“Primeiro começou a circular a lista do ‘mais chato’ da cidade. Todos levaram na brincadeira. Mas na última terça-feira um menino com quem eu tenho um caso me enviou uma mensagem contando sobre a lista das ‘mais putas’. Eu estava em primeiro lugar e ele me perguntou: ‘O que você está fazendo?’”, contou uma das mulheres assediadas que teve sua vida completamente modificada após a exposição nas redes sociais, assim como de outras mulheres, algumas até passaram a evitar sair às ruas com vergonha e ficando reclusas em casa.

Com uma cidade de pouco mais de 21 mil habitantes, as informações correram rapidamente. ““Algumas estão inconsoláveis. Só choram. Outras tiveram namoros prejudicados por causa da lista. Para piorar, existe um boato de que lançaram a lista dos ‘mais chifrudos’”, disse outra vítima que teve o seu nome incluso, consegiu seguir sua vida normalmente.

O caso está sob investigação da Polícia Civil, o delegado Silvio Sergio Domingues disse a reportagem do site EM que acredita que a lista começou a circular em algum colégio do município. “Estão circulando esse tipo de lista nos municípios próximos. Começou com ‘os mais chatos’ de Guaxupé. Depois disso, criaram os ‘mais gays enrustidos’ e, agora ‘as mais putas’. Suponho que a lista tenha começado em algum colégio da cidade. Mas, a partir do momento que passa a circular no WhatsApp, perde-se o controle.”

“É preciso que, além do registro do boletim de ocorrência, as vítimas venham à delegacia para assinar um termo de responsabilidade para a abertura do inquérito”, ressaltou o delegado.




Já a lista dos “mais gays”, por enquanto não foram registradas nenhuma denúncia. Em apoio às vítimas um texto começou a viralizar no Facebook, que tem recebido muitas curtidas e compartilhamentos. “Quando li aquela lista pensei: quem não é puta? Toda mulher é considerada puta na boca de alguém pelo simples fato de ser mulher ou de não ser o modelo de mulher imposta pela cultura”, escreveu uma internauta.

Jovem de 24 anos estava dançando com amigos e foi morto por homofóbico.


Alex Santos foi morto na Grande São Paulo.


Homem armado perseguiu e atirou no rapaz após esbarrão numa festa de rua: "Sai de perto de mim, seu viado".

Um jovem de 24 anos foi morto em Diadema, na Grande São Paulo, no início da manhã deste sábado e a família afirma que o motivo foi homofobia. O rapaz estava com quatro amigos numa festa de rua. Alex Sandre Silva dos Santos estaria dançando e teria esbarrado num homem que teria dito "Sai de perto de mim, seu viado". Em seguida, teria mostrado uma arma.

Um amigo conta que o homem não teria gostado da forma como Alex estava dançando e começou a encará-lo. Intimidados, Alex e seus quatro amigos, também gays, teriam ido para uma padaria próxima, chamada Dorotéia. O homem teria ido até o local e iniciado uma discussão.

O bate-boca foi encerrado no local, mas o homem, que estava armado, sabia onde o rapazes moravam e foi esperar por eles no caminho de casa. O homem desceu do carro e os amigos de Alex entraram na casa de um deles. Como estava na frente da casa de um tio, Alex decidiu atravessar a rua para entrar na casa da família, mas recebeu dois tiros.

O amigo de Alex, que não quis ser identificado, disse que já baleado ele caiu ajoelhado e pediu para não ser morto, mas o homem teria disparado um terceiro tiro no rosto dele.

O assassino foi identificado por colegas da vítima, que dizem tê-lo reconhecido por meio de um perfil em rede social.

O caso foi registrado no 1º DP de Diadema. A vítima chegou a ser socorrida ao pronto-socorro do Hospital Quarteirão da Saúde, mas morreu no trajeto. Ninguém foi preso.

Morte de drag queen por espancamento no Piauí pode ter motivação homofóbica.


Drag queen Walteres Peixoto morto por espacamento


O transformista Walteres Peixoto morreu na terça-feira (09), no Hospital Regional Chagas Rodrigues, na cidade de Piripiri – a 158 km de Teresina – dois dias depois de ser encontrado com sinais de espancamento próximo à BR-343. As informações são do G1.

Um exame de raio-x constatou que a vítima sofreu uma lesão no crânio durante o ataque. Ele estava há dois dias em coma até ir a óbito. De acordo com Lucivânia Vidal, delegada que estuda o caso, o rapaz foi encontrado por populares no domingo (07), desacordado e com graves ferimentos na cabeça.

“O que me causa estranheza é por que somente ontem ficamos sabendo desse caso. Já que no domingo a família tomou conhecimento”, declarou ela, que ainda informou que um grupo do movimento LGBT que notificou a Polícia sobre o caso.

O presidente do Grupo Gay de Piripiri (GGP), Gerson Renato, foi o responsável por comunicar a Polícia Civil sobre a morte de Walteres, assim que soube. “Quando soube fui para o necrotério, e lá fiquei sabendo que ele estava na cidade, que estava no hospital em coma. Depois disso fui comunicar à delegacia”, relatou.

O ativista conta que o artista atuava como drag queen, e no momento morava em Teresina, mas estava na sua cidade-natal no último final de semana. Ele já havia sofrido tentativa de homicídio outras duas vezes. Em uma delas, o GGP realizou ima campanha beneficente para ajudar a família do performer para custear o tratamento. “Uma vez foi tiro e em outra ele levou umas facadas”, lembrou Gerson.

A polícia trabalha com duas linhas de investigação, e uma delas seria a homofobia como motivação para o crime. “As provas fluem em questão de minutos, de horas, ainda mais em três dias. Mas eu já iniciei minha investigação. Não estou somente olhando pelo lado da homofobia, mas não estou descartando nada”, afirmou Lucivânia.

Pedreiro mata jovem gay após receber cantada, em Volta Redonda (RJ).


Pedreiro usou uma coleira de cachorro para assassinar vítima


O pedreiro Albert Kroll Kardec de Souza, de 22 anos, foi preso pela polícia na sexta-feira (12), após ser acusado de ter assassinado o atendente Marcelo Antônio Lino, de 23 anos, com uma coleira de cachorro. Na delegacia, o jovem confessou o crime.

O corpo da vítima foi encontrado no dia anterior à detenção em um terreno baldio no bairro de São João, na cidade de Volta Redonda, no Rio de Janeiro. De acordo com informações do jornal O Globo, uma cantada feita a Albert teria sido o motivo para o ocorrido.

Segundo relato do acusado, o crime aconteceu na madrugada do dia 7. Na saída de uma boate gay, Marcelo teria feito galanteios ao pedreiro, que passeava com o seu cachorro na Avenida Peixoto, localizada no centro da cidade. A vítima teria feito propostas sexuais ao suspeito, encontrado pela polícia através de uma denúncia anônima.

“Levei Marcelo para o terreno baldio mandei que ele ficasse de costas e, com a corrente, dei de seis a sete trancos no pescoço dele. Mesmo assim ele não morreu. Por isso, eu segurei a corrente e o arrastei por cerca de dez metros, até me certificar que ele estava morto”, disse ele.

Albert disse não se arrepender do que fez e negou ser homofóbico. “Não gosto de gays, mas sempre respeitei essa raça. Matei porque ele não me respeitou, quando me cantou”, declarou.

O pedreiro está preso na 93ª Delegacia de Polícia (DP), em Volta Redonda, e irá responder pelo crime de homicídio triplamente qualificado. A justiça também decretou a sua prisão temporária por 30 dias.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...