Slide 1 Slide 2 Slide 3

SEXO

BDSM GAY


O BDSM tem o intuito de trazer prazer sexual através da troca erótica de poder, que pode ou não envolver dor, submissão, tortura psicológica, cócegas e outros meios. Por padrão, a prática é provocada pelo(a) Dominador(a) e sentida pelo(a) Submisso(a). Muitas das práticas BDSM são consideradas, num contexto de neutralidade ou não sexual, não agradáveis, indesejadas, ou desvantajosas. Por exemplo, a dor, a prisão, a submissão e até mesmo as cócegas são, geralmente, infligidas nas pessoas contra sua vontade, provocando essas sensações desagradáveis.





Contudo, no contexto BSDM, estas práticas são levadas a cabo com o consentimento mútuo entre os participantes, levando-os a desfrutarem mutuamente. 






O conceito fundamental sobre o qual o BDSM se apóia é que as práticas devem ser SSC (São, Seguro e Consensual). Atividades de BDSM não envolvem necessariamente a penetração mas, de forma geral, o BDSM é uma atividade erótica e as sessões geralmente são permeadas de sexo.






Em geral o limite pessoal de cada um não é ultrapassado, apesar de pedir para o dominador parar não adianta pois faz parte, para esse fim é utilizada a SAFEWORD (palavra de segurança)[1] que é pré-estabelecida entre as partes.





BDSM é um acrônimo para Bondage e Disciplina, Dominação e Submissão, Sadismo e Masoquismo.










Dominador: é o praticante ativo no BDSM, mais destacadamente no D/s, caracterizado pela prática de comandar e subjugar escravos, podendo assim obter delas a obediência e a dedicação que almeja, além da entrega de seu corpo. Um dominador geralmente também pratica o sadismo.







Não só para castigar seus escravos submissos por alguma desobediência ou indisciplina (mantendo assim seu domínio e disciplinamento sobre eles), como também para seu puro prazer, sendo nestes caso um Dominador Sádico.







Mestre: é aquele que educa, ensina, orienta e mostra os caminhos do BDSM para o escravo. Ajuda-a a evoluir, a se descobrir, a se desenvolver e se assumir dentro do vasto universo desta nossa fantasia.





Com sua prática, experiência e coerência, pode propiciar à ela a descoberta de suas tendências, de seus anseios, seus limites e suas preferências e características. É acima de tudo, um amigo, um parceiro e um guru.







Ora, pode-se ser dominador sem ser Mestre ? Claro. Basta imaginar uma situação em que um praticante ativo conhece um escravo já bastante experiente no BDSM.




Ele será "Mestre" dele ? Muito difícil. Ele irá tê-lo e dominá-lo, mas não terá sido ele que a ensinou, guiou ou doutrinou no BDSM.




Nem antes, nem durante seu domínio. Assim, ele seria apenas o Dominador dele, mas não o seu Mestre.




CUIDADO E RESPEITO.


Não se deve confundir as torturas e humilhação com falta de respeito. 





Todas as ações levadas a cabo em um ambiente BDSM são ações previamente acordadas e protegidas por uma característica de segurança.





O cuidado é outro dos fatores fundamentais.



O Dominante tem a obrigação de assumir a responsabilidade do cuidado e bem-estar do submisso, já que este se entrega completamente em suas mãos. 




É por isso que a confiança é tão necessária neste tipo de relacionamento.



O BDSM não é improvisação nem se baseia em dor por si; até pelo contrário, requer meditação e planejamento prévios, controle, precauções e consideração de diversos fatores.




SADOMASOQUISMO.



Sadomasoquismo refere-se a relações entre tendências diferentes entre pessoas buscando prazer sexual. 









O termo sadomasoquismo seria a relação entre tendências opostas, o sadismo e masoquismo.




O sadismo é a tendência em uma pessoa que busca sentir prazer em impor o sofrimento físico e moral a outra pessoa.




O masoquismo é a tendência oposta ao sadismo, é a tendência em uma pessoa que busca sentir prazer em receber o sofrimento físico e moral de outra pessoa.




A relação destas duas tendências não representa que a mesma pessoa possui as duas tendências e sim um contato entre pessoas com tendências opostas, sadomasoquismo não é uma tendência e sim relações entre tendências.



O sadomasoquismo nem sempre envolve o sexo com penetração, sendo muito comum a masturbação mútua.




Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (2) Comente aqui!

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...