Slide 1 Slide 2 Slide 3

MINHA VIDA GAY

Olimpíadas de Inverno.




Estamos aqui. Somos gays. Acostumem-se, diz atleta.

Catorze atletas. O número pode parecer pequeno mas é um recorde para atletas assumidamente gays nos Jogos Olímpicos de Inverno. É o dobro dos jogos de Sochi, em 2014, quando apenas sete atletas eram assumidamente homossexuais.

A lista, divulgada pelo site Outsports, inclui atletas que falaram publicamente sobre sua orientação sexual, mas ressalta estar ciente de que hajam outros atletas que preferiram não revelar sua identidade.

Gus Kenworthy (foto), esquiador americano que já conquistou medalha de prata, publicou em seu Twitter: “Estamos aqui. Somos gays. Acostumem-se.” Ao lado dele, Adam Rippon fez história ao ser o primeiro americano abertamente gay a ganhar medalha em uma Olimpíada de Inverno, na patinação artística.

Uma reportagem da CNN também ressalta a importância de iniciativas de comitês olímpicos para a representatividade LGBT, como a Pride House (“Casa do Orgulho Gay”), um espaço seguro na cidade olímpica de Vancouver, em 2010. Tais iniciativas demoraram a ecoar na voz de seus atletas.

Olimpíadas de Inverno de 2018 tem recorde de jogadores gays e atletas assumidos.


As Olimpíadas de Inverno de 2018 têm número recorde de jogadores gays, lésbicas e bissexuais assumidos


Atletas ao redor do mundo se reúnem para competir nas Olimpíadas de Inverno. Em 2018, o número de atletas assumidos é recorde; veja quem são.

Sediada em Pyeongchang, na Coreia do Sul, as Olimpíadas de Inverno conseguiram um número recorde de jogadores gays e atletas assumidos. Em 2018, 14 atletas assumidamente LGBT competem pelo ouro, dobrando o número de edição 2014 sediada em Sochi, na Rússia, segundo informações da "Outsports".


1. Emilia Andersson Ramboldt.


Emily Ramboldt é casada e já competiu duas vezes nas Olimpíadas de Inverno


A sueca é jogadora de hockey de gelo e já jogou duas vezes na Olimpíada. Ela casou com sua esposa, Anna Ramboldt, em 2015.


2. Belle Brockhoff.


Belle Brockhoff compete pelo snowboarding australiano


Belle é uma das representantes do time de snowboarding australiano. Ela se assumiu lésbica em 2013, logo antes de performar nas Olimpíadas de Inverno de 2014, na Rússia, como uma forma de protesto às leis homofóbicas no país.


3. Brittany Bowe.




Brittany compete na patinação de velocidade no gelo pelos Estados Unidos


4. Jorik Hendrickx.


Jorik Hendrickx, gay, está presente nas Olimpíadas de Inverno de 2018 na Coreia do Sul


O belga Jorik domina a patinação artística no gelo. Já ganhou duas vezes o campeonato nacional de seu país e compete agora em sua segunda Olimpíada. Ele se assumiu gay recentemente em uma entrevista.

5. Daniela Iraschko-Stolz.


Daniela já ganhou medalha de prata em Sochi e compete pelo salto de esqui


Vinda da Áustria, ela compete no salto de esqui. Ganhou medalha de prata nos Jogos de Inverno de 2014 e chega à edição de 2018 casada com uma mulher.


6. Barbara Jezeršek.


Em 2018, a australiana Barbara compete em sua segunda Olimpíada


Em sua segunda Olimpíada, a atleta vai competir pela Austrália no esqui cross-country. Ela é lésbica e prioriza o respeito a atletas LGBT que também não saíram do armário.


7. Gus Kenworthy.


Conhecido na mídia, Gus disputa as Olimpíadas de Inverno após ter se assumido gay em 2015.


Grande nome do esporte norte-americano, ele concorre no slopestyle, conhecido como esqui de estilo livre. Ele se assumiu gay em 2015 em entrevista à "ESPN" e vive aparecendo em tapetes vermelhos com o namorado ator, Matthew Wilkas.


8. Cheryl Maas.


Cheryl é snowboarder e já ganhou dois títulos mundiais


Em 2018, Cheryl enfrentará sua terceira Olimpíada. Em entrevista ao "Outsports", ela falou sobre sua vida amorosa. A atleta de snowboarding é casada com outra snowboarder, com quem tem duas filhas.


9. Simona Meiler.


Em 2018, Simona está representando a Suíça em sua terceira Olimpíada


Simona está representando o snowboarding suíço em sua terceira Olimpíada. Ela afirma que, após ter se assumido, consegue competir com muito menos estresse e pressão.


10. Sarka Pancochova.


Da República Tcheca, Sarka já competiu nas Olimpíadas duas vezes com o snowboarding


Outra atleta que completa uma trinca de Olimpíadas, Sarka é da República Tcheca e do time de snowboarding. Ela chega em 2018 pela primeira vez reconhecida como membro da comunidade LGBT.

 
11. Eric Radford


Eric representa o Canadá com muito orgulho na patinação artística


A patinação artística canadense já ganhou medalhas com Eric na última Olimpíada e, em 2018, ele compete pela primeira vez após ter revelado que é gay.


12. Ireen Wüst.


Ireen ganhou medalha de ouro em Sochi e vem com tudo em 2018 com a patinação de velocidade no gelo pelos Países Baixos


Representando os Países Baixos na patinação de velocidade no gelo, Ireen já ganhou medalha de ouro nas três últimas Olimpíadas. Ela é abertamente bissexual e casada com uma mulher desde 2017.


13. Sophie Vercruyssen.




Sophie está em um relacionamento homoafetivo há cinco anos e disputa com o trenó.


14. Adam Rippon.


Adam é um dos antigos e foi o primeiro a se assumir publicamente gay do seu esporte


Pelos Estados Unidos, Adam também concorre à patinação artística. Aos 28 anos, ele é um dos atletas mais velhos e se assumiu gay apenas em 2015, o primeiro a ter feito isso em sua modalidade. É um grande exemplo para jogadores gays e atletas LGBT que estão começando na profissão.

Ator Luís Miranda fala sobre sair do armário: “Ajuda o outro a sair também”.




O ator Luis Miranda decidiu comentar a respeito da sua sexualidade em entrevista para o canal do YouTube Universo da Cris. Em 2014, o humorista revelou abertamente ser gay, durante entrevista.

“Toda vez que alguém sai do armário automaticamente ajuda o outro a sair de lá também. Alguém que estava maltratado, humilhado ou se machucando. Ainda julgam que a posição sexual de alguém pode interferir no rendimento, crescimento, trabalho e vida social e isso não existe”, contou ele.

Na TV Globo desde 1998, Miranda já participou de inúmeras atrações, dentre elas, a novela Geração Brasil, na qual interpretou a mulher trans Dorothy, mãe do personagem de Lázaro Ramos. Atualmente integra o elenco do Zorra, e também fará parte da série Valentins.




Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...