Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Após Oscar de “Uma Mulher Fantástica”, Chile acelera projeto de lei sobre direito trans.




A conquista de “Uma Mulher Fantástica” ao levar o Oscar de “Melhor Filme Estrangeiro”, no domingo (04) e coroar pela primeira vez, um filme estrelado por uma atriz transgênero na premiação, serviu para que o governo do Chile tivesse maior atenção às questões dos direitos trans.

A presidente Michele Bachelet afirmou na última terça-feira (06), em seu perfil no Twitter, que o Projeto de Lei que pretende trazer reconhecimento jurídico para pessoas trans é de suma urgência para ser votado.

“É uma honra receber em La Moneda, a casa de todos, a equipe de Uma Mulher Fantástica. Como outras grandes expressões de nossa arte, este filme tem impulsionado conversas sobre avanços sociais que o Chile demana”, disse na rede social.

O PL visa criar uma legislação que torne o processo de mudança de gênero nos registros e documentos oficiais de maneira mais fácil para o indivíduo que não se identifica com a sua identidade designada ao nascer. A proposta entrou no Congresso em 2013, e foi aprovada na Câmara dos Deputados em Janeiro, e deve ter a atenção do Senado.

Psiquiatra da Cura Gay é suspenso por fazer Sexo Gay com Pacientes!




Um psiquiatra de “cura” gay foi suspenso indefinidamente – por ter relações sexuais com seus pacientes.

Dr. Melvyn Iscove, de 72 anos, tinha registro como psiquiatra na Faculdade de Médicos e Cirurgiões de Ontário e afirmou ser capaz de “curar” pacientes de “atração do mesmo sexo”.

No entanto, o Dr. Iscove – que foi descrito como tendo “um interesse especial no tratamento de pacientes com problemas relacionados à homossexualidade” – sofreu uma suspensão esta semana por ter relações sexuais com pacientes.

O comitê alegou que Iscove, acreditava que a homossexualidade é uma “desordem sexual”, envolvida na “masturbação mútua e sexo oral” com dois pacientes do sexo masculino durante as sessões e teve sexo anal com um paciente do sexo masculino.

O comitê escreveu: “Nenhum queixoso descreveu aspectos emocionais ou românticos da atividade sexual com o Dr. Iscove, e ambos disseram que, em algum momento, eles pensavam que a atividade sexual fazia parte da terapia e uma tentativa de curá-los da homossexualidade por envolver os atos, em vez de fantasiar sobre eles “.

Após a audiência que o condenou, a sua licença foi imediatamente suspensa – na pendência de uma sanção que ainda não foi agendada.

As denúncias datam do início dos anos 2000, o Toronto Star .

Iscove também enfrenta um processo relacionado as alegações de “conduta imprópria em um banheiro público”.

Ele nega firmemente todas as irregularidades.

A realização de terapia de cura gay em menores de idade já é ilegal em nove estados dos EUA.

Vereador de Taubaté compara peça infantil gay com intervenção no Rio.




O vereador Noilton Ramos (PPS) comparou, durante a sessão desta segunda-feira (05/03), a peça infantil “A Princesa e a Costureira” com a intervenção federal no Rio de Janeiro. O espetáculo foi apresentado no Sesc de Taubaté neste domingo (04/03).

A peça conta a história da Princesa Cíntia, prometida em casamento para o príncipe do reino vizinho, mas que se apaixona pela costureira responsável por confeccionar seu vestido de noiva. Os autores contam, na sinopse da obra, que o texto “aguça a reflexão sobre as chamadas diferenças e que não devem ser traduzidas em desigualdades”.

Para o vereador, o problema que levou a intervenção federal no Rio de Janeiro foi o desrespeito às famílias, que, segundo ele, é o mesmo desrespeito que a peça leva para as crianças. “A peça passa a ser uma violência contra a família e contra a sociedade. A intervenção no Rio de Janeiro tem a ver com isso. É o desrespeito com a família. As pessoas não entendem e preferem acreditar que isso é outro tipo de violência. Eu já acredito que é o mesmo”, afirmou o vereador.

“Essa agenda de programação especial de gênero e sexualidade é um desrespeito à Educação que os pais querem trazer aos filhos. Está desrespeitando a constituição”, discursou o parlamentar. Noilton Ramos ainda questionou o motivo para peça ser passada para crianças e não adultos. “Por que não passa essa peça para os adultos? Porque os adultos já sabem o que realmente querem para suas vidas e as crianças estão em fase de aprendizagem. Quando envolve crianças a partir de seis anos nesse tipo de coisa é uma irresponsabilidade”, disse Ramos.

Torcedor gay do Palmeiras recebe ameaças de morte após criticar homofobia nos estádios.


O torcedor gay do Palmeiras, William de Luca, sofreu ataques após criticar homofobia nos estádios



Após criticar os gritos homofóbicos proferidos nos estádios, tão comuns durante os jogos de futebol de todo o mundo, o torcedor gay do Palmeiras, William de Luca, de 32 anos, se tornou alvo de vários amantes do seu próprio time que não gostaram da mensagem contra a discriminação que sentiu durante um dos últimos jogos do clube.

A mensagem escrita pelo jornalista que ganhou repercussão foi publicada durante a partida do “verdão” contra o São Paulo, na quinta-feira (08), no Allianz Parque. Nela, ele criticava os cânticos feito a torcida rival, a qual dizem que “todo viado nessa terra é tricolor”, no post feito no Twitter, ele se disse exceção a “regra”.

“Eu mesmo, viado e palmeirense, e que cola em TODOS os jogos”, escreveu. O tweet repercutiu dentre a comunidade do time paulista e William começou a sofrer muitas ameaças homofóbicas entre elas promessas de agressão e até juras de morte.

“Já recebi informações de que tem gente de torcida organizada que quer ‘me pegar’ para me usar como ‘exemplo’. Já tenho dezenas de prints, já tenho relação de nomes, e amanhã estou na delegacia de crimes cibernéticos para tomar as devidas providências.”, escreveu William em outra mensagem no Twitter.

Ao UOL, ele afirmou que espera que a sua posição possa encorajar outros palmeirenses gays. “E eu não me calo ante a homofobia, seja de uma ou de 40 mil pessoas, porque a gente já se calou por muito tempo. A gente vai em estádios desde de sempre, e sempre calados. Precisamos falar sobre isso. Espero que os outros palmeirenses gays que vão a estádios também levantem sua voz.”

O jornalista ainda voltou a rede social para se desculpar com aqueles que apesar de ser palmeirenses não se enquadram no grupo dos homofóbicos. “Peço desculpas a parte da torcida do Palmeiras que se sentiu incluída no meu comentário mesmo sem ser homofóbica. Sei que temos muitos progressistas entre nós e muitos palmeirenses foram solidários e carinhosos para comigo depois da repercussão do post”, disse.

Apesar dos pesares, William garante que a maior repercussão foi positiva.“Muitos palmeirenses me convidando para ir com eles no jogo. Teve um dirigente da Portuguesa que veio me procurar, falar que já aconteceu no estádio. Muita gente já se sentiu desse jeito, já passou por isso, e agora vai falar”, contou ao SporTV.

A reportagem feita ao programa do canal a cabo esportivo emocionou o comentarista Walter Casagrande. “Essa atitude foi fantástica. Apoiei e gostei muito. A pessoa que está em casa pode achar muito fácil defender ou atacar, porque não sente na pele. Eu sinto na pele porque sou dependente químico. O que me ofendem nas redes sociais, me chamam de viciado, drogado…Não posso falar nada de ninguém por causa do meu passado. Quem sou eu para falar de alguém se fiquei internado. Eu sofro isso diariamente”, afirmou o ex-jogador.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...