Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Mãe tenta doar órgãos do filho, mas é impedida por ele ser gay.




Depois de sofrer um acidente grave  de carro, o neozelandês Corey Eteveneaux foi levado para o hospital em estado crítico. Ele morreu quatro dias depois, mas a tristeza de sua família só aumentou quando descobriram que as válvulas cardíacas de Eteveneaux e as córneas não podiam ser aceitas para doação porque ele era gay.

Cherie Etevenaux, mãe do rapaz, entrou em contato com a Doação de Órgãos da Nova Zelândia para providenciar que as válvulas cardíacas de Corey e as córneas fossem doadas para alguém que necessitasse. “Em vez disso, fui informada que não podiam aceitar as válvulas cardíacas de Corey ou córneas por causa de seu estilo de vida”, diz Etevenaux. “Eles não aceitaram porque meu filho era homossexual”.

“Corey era um jovem apto e saudável. Isso simplesmente não faz sentido! Há pessoas que estão sofrendo por aí e poderíamos ter ajudado”, conta. Corey, 24 anos, estava namorando Daniel Jacobs, de 29 anos, há quase dois anos. De acordo com Cherie, os dois foram testados para o HIV quando começaram a namorar e ambos eram negativos. “Eu sei que ele teria amado ter ajudado alguém”, acrescentou. “Infelizmente, uma família pobre perdeu”.

Muçulmano Hetero mente sobre sexualidade e religião para evitar deportação da Autrália.




Um homem muçulmano Hetero enfrentou uma briga na mídia sem precedentes depois que ele mentiu sobre sua sexualidade e religião para tentar obter o seu visto australiano estendido.

O muçulmano é do Iraque, mas mudou-se para a Austrália em 1999.

Ele sofre problemas de saúde mental, incluindo esquizofrenia e foi condenado por mais de 28 ofensas, incluindo agressão.

Em dezembro de 2016, seu visto foi encerrado pelas autoridades de imigração australianas e o ministro Peter Dutton pediu que o muçulmano fosse detido no Centro de Detenção de Villawood.

Enquanto isso, o muçulmano apresentou um apelo ao Tribunal de Apelação Administrativa (AAT) e alegou que, por ter se convertido ao cristianismo e à homossexualidade, seria perseguido se ele retornasse ao Iraque.

As reivindicações não conseguiram ser confirmadas como verdadeiras.

No entanto, Peter Taylor SC, um membro sênior da AAT, sentiu que seria melhor revogar a deportação do homem por causa de sua condição de saúde física e mental.

Além de sofrer de esquizofrenia, ele é um adicto à droga em recuperação do tratamento com metadona.

Apesar de seu abuso de drogas, o titular da AIM manteve o emprego ao longo de seu tempo vivendo na Austrália e é fluente em inglês.

Ele também tem uma úlcera grave na perna, o que significa que ele não consegue viajar com facilidade.

Taylor explicou que os problemas de saúde são “significativos” e ainda têm um “prognóstico incerto”, então o titular da AIM é inapto para viajar.

Além disso, Taylor acredita que se o muçulmano retornasse ao Iraque, ele enfrentaria perseguição por causa de sua saúde mental.

“Incluir essa complicação é a própria esquizofrenia de MAH. Isso é claramente um processo crônico (isso) … levou ao declínio cognitivo, e requer medicação e monitoramento contínuos, o que é improvável que esteja disponível para o muçulmano se ele for devolvido ao Iraque “.

Impedimento: Deputado quer prisão para trans que usarem banheiro do gênero com o qual se identificam.


Deputado federal Sóstenes Cavalcante


Segundo publicação do BuzzFeed, um projeto do deputado federal Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ), apresentado na última quinta-feira na Câmara, prevê prisão de até um ano para pessoas que usarem banheiros masculinos ou femininos em desacordo com seu órgão sexual.

Na prática, pessoas trans que não passaram por cirurgias de redesignação ficariam impedidas de usar banheiros associados ao gênero com que se identificam.

De acordo com o projeto, se “pessoas de sexo diverso” usarem banheiros públicos, de escolas, universidades, hospitais, enfermarias e asilos destinados “para uso exclusivo masculino ou feminino”, estarão cometendo uma contravenção penal punível com multa e prisão de três meses a um ano.

Na justificativa da proposta, Sóstenes diz que “a utilização de espaços designados para uso exclusivo masculino ou feminino por pessoas com sexo diverso é motivo de constrangimento para aqueles que possuem comportamento compatível com seu sexo de nascimento, e os expõe, principalmente no caso das mulheres, a possibilidade de abusos de toda ordem”.




De acordo com ele, o fato de um “homem vestido de mulher” usar o banheiro feminino pode causar prejuízos morais e psicológicos às frequentadoras.

No projeto, o parlamentar diz que a iniciativa não pode ser considerada um ato de discriminação.

“Ao mesmo tempo em que devemos repudiar com veemência discriminações odiosas, que atentem contra a dignidade humana, e que venham a ser dirigidas a pessoas não identificadas com seu sexo biológico ou que apresentem comportamentos e características especiais e diversas da normatividade; igualmente precisamos nos preocupar, em nome da razoabilidade, com aqueles que comportam-se de acordo com seu sexo de nascimento, e que consideram o compartilhamento de espaços reservados com exclusividade para esses uma imposição intolerável”.

O deputado ainda argumenta que, ao permitir que alguém do sexo masculino ingresse num espaço feminino, seria inviável garantir a segurança das mulheres contra pessoas mal-intencionadas que fingissem ser trans somente para ingressar no recinto.

"Ex-gay" evangélico diz que os LGBT são a causa da pobreza e da falta de moradia.


O líder evangélico Robert Oscar Lopez manifestou-se contra os direitos LGBT diversas vezes


Robert Oscar Lopez pertence ao “MassResistance”, um grupo de cristãos americanos de linha dura, que são homofóbicos e anti- LGBT , de acordo com a organização de advocacia "Southern Poverty Law Center". Para ele, os gays defendem uma igualdade de mentira, que na verdade levaria a uma desigualdade.

“No momento, não há nada defensivo sobre o movimento. O ato sexual não é apenas terrível por si só, mas também não há senso de caridade e tolerância. Eles não são vítimas ou pessoas oprimidas e estão impondo sua vontade sobre os outros”, declara.

Seu principal argumento é de que “quando você começa a glorificar a homossexualidade, você se transforma na situação pela qual a Califórnia está passando, onde pessoas sem-teto estão proliferando pelas ruas de São Francisco e Los Angeles. O maior índice de pobreza de todo o país é da Califórnia, onde a aceitação aos gays e a supressão contra a liberdade de religião cristã também é maior.”

Com relação à parada gay, ele afirma não ser justo para quem está passando pela rua ter que ver todo comportamento sexualmente provocativo e repulsivo.

Pronunciamentos anteriores.

O líder já contou sobre ser homossexual no passado, chegando até a escrever um livro com a temática. Segundo ele, sua “conversão” não ocorreu intencionalmente, ele diz apenas ter se apaixonado por uma mulher. Segundo ele, havia uma “seriedade” em ter sexo com uma mulher, e logo casou com ela, como um desejo de Deus.

Ele afirma que os ativistas LGBT perseguem os “ex-gays”, por não quererem continuar na luta que é fisicamente prejudicial e com a qual Deus não concorda. Em outros pronunciamentos, o religioso também falou que o casamento gay colabora com o tráfico humano, que ser gay hoje é algo incentivado e recompensado e que faculdades com pessoas queer não deveriam receber investimento federal.

Diretor de escola do MS presta queixa após declaração homofóbica de pai de aluna.




O diretor de uma escola em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, registrou um Boletim de Ocorrência contra o pai de uma de suas alunas, após sofrer um ataque homofóbico nas redes sociais.

De acordo com o diretor, o homem em questão teria feito o seguinte post no Facebook: “Diz que estuda na escola *** mas nem sabe que o diretor é viado”, escreveu o responsável pela estudante.

Após o post, o diretor foi até a comissão de educação da Câmara, presidida pelo Vereador Valdir Gomes (PP) onde foi orientado a ir até a polícia, onde prestou queixa por difamação, na quinta-feira (08). Ele informou à Polícia que tentou contato com o pai da estudante, que apagou o post, e manifestou o desejo de representar criminalmente o autor da declaração homofóbica.

O caso tem apoio da Câmara na Capital que vai acionar o MPE-MS (Ministério Público Estadual) para denunciar o caso. O vereador afirmou que atitudes como esta reforçam o discurso de ódio e “incentivam o preconceito”. “”, disse Gomes durante sessão plenária nesta terça-feira (13).

Adolescente morre após tentar defender jovem gay de ataque homofóbico.




Um adolescente de 15 anos foi assassinado a facadas, na madrugada desta segunda-feira (12), na cidade de São José dos Ramos, Zona da Mata paraibana, ao tentar defender um jovem gay que sofria agressões e xingamentos durante um ataque homofóbico.

Segundo a Polícia Civil de Itabaiana, através do delegado Felipe Castelar, a vítima caminhava dentre as ruas, do Centro da Cidade, ao lado do seu irmão, quando avistaram o rapaz sendo agredido. Ao tentar defendê-lo, eles foram surpreendidos com os golpes de faca. O adolescente foi atingido nas costas e não resistiu aos ferimentos morrendo ainda no local.

O irmão do rapaz foi atingido na mão, encaminhado para o Hospital Regional de Itabaiana, onde foi atendido, e liberado logo após receber as medicações necessárias. Já o jovem homossexual que estava sendo agredido inicialmente, não ficou ferido.

O suspeito pelas agressões foi identificado pela polícia, porém, de acordo com o Castelar, até esta terça-feira (13) não havia registro de que ninguém teria sido preso por causa do crime. As informações são do G1.

Polícia prende homem suspeito de matar namorado a machadadas em Eunápolis (BA).




A polícia de Eunápolis, localizada no extremo sul da Bahia, cerca de 650 km da capital Salvador,  prendeu nesta segunda-feira (12), Jaldo Gomes da Silva, de 65 anos, suspeito de matar o seu namorado Janderson Alves Portugal, de 28, com golpes de machado.

Primeiro, o acusado informou as autoridades que o companheiro havia sido morto por dois homens que invadiram a casa na qual os dois moravam juntos, no bairro de Vista Alegre, em que os supostos bandidos teriam agredido e atirado em Janderson, que teve o corpo encontrado ao lado de Silva.

Porém, a perícia técnica não encontrou sinais de perfurações no corpo da vítima, mas sim várias marcas de cortes na cabeça, muito similares aos deixados por machados, arma que foi apreendida ainda no local e que apresentava várias manchas de sangue. As informações são do portal Aratu Online.

Ainda de acordo com a polícia, vizinhos do casal afirmaram que a relação entre eles era marcada por muitos conflitos, e constantemente a vizinhança presenciava discussões e agressões físicas. Jaldo foi encontrado com as roupas sujas de sangue e com lesões no rosto e nas mãos, o que caracteriza sinais de lutas corporais. A delegacia do município está investigando o caso.

Miss Mato Grosso Gay 2017 é encontrada morta em casa.


Ex-Miss Mato Grosso Gay Karol Lopes


Eleita a Miss Mato Grosso Gay, a cabeleireira Karol Lopes, de 20 anos, foi encontrada morta dentro de casa, no bairro 7 de maio, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, no Mato Grosso, nesta segunda-feira (12). A Polícia Civil estuda a possibilidade de suicídio.

De acordo as autoridades, uma amiga da transformista foi a responsável por encontrar o corpo da vítima e chamou a polícia. O caso agora está sob investigação. O celular de Karol foi apreendido e será feita uma perícia no aparelho.

Uma nota lamentando o falecimento da transformista foi publicada na página da Miss Mato Grosso Gay, no Facebook. “Hoje estamos nos despedindo de uma pequena grande pessoa que nos abrilhantou em 2016 e 2017. Por onde passou deixou sua marca, simpatia e uma presença, que nunca passava batido”, disse o comunicado.

Karol Lopez foi condecorada com o título de Miss Mato Grosso Gay, na edição do concurso que aconteceu no ano passado. Na cerimônia, ela representou Santo Antônio de Leverger, a 35 km de Cuiabá. Com informações do G1.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...