Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Cartório impede registro de gêmeos em nome de pais gays na Itália.




Um casal gay foi impedido de registrar os seus filhos gêmeos, em um cartório de Turim, na Itália, que negou a transcrição da certidão de nascimento dos bebês nascidos no Canadá, gerados através de uma barriga de aluguel.

Apesar das crianças terem seus documentos transcritos no nome do pai biológico, como prevê a legislação italiana, os cônjuges entraram com uma retificação para que ambos os pais pudessem assinar como responsáveis pela guarda dos recém-nascidos.

A Itália reconhece casais gays como pais, porém, o maior problema neste caso, seria o fato dos gêmeos serem gerados por meio de barriga de aluguel, prática vetada no país, através da chamada “Lei 40”, sobre procriação assistida, mas permitida no Canadá. 

As autoridades de Turim, por sua vez, afirmaram que este caso se trata “de uma questão puramente técnica e para a qual já está sendo buscada uma solução”. Com informações do portal Terra.

[Amor]daçado: Filme gay Me Chame pelo Seu Nome é censurado na Tunísia.




A estreia do longa Me Chame Pelo Seu Nome, um dos favoritos ao Oscar 2018, foi suspensa nesta semana na Tunísia, em um caso já classificado pelos distribuidores como censura. O filme do italiano Luca Guadagnino conta uma história de amor gay entre um adolescente de 17 anos que vive com os pais na Itália e um americano, uns dez anos mais velho, que se hospeda na casa da família para um período de estudos.

Segundo os responsáveis pela distribuição do filme no país, estava tudo certo para a estreia do longa, nesta quarta, em um dos cinemas do centro da capital, mas a própria sala cancelou a projeção no último momento. “Foi censurado. É um ataque às liberdades e um atentado à Constituição tunisiana”, denunciou à imprensa local Lassaad Goubantini, um dos proprietários dos direitos de distribuição, para quem “está claro que o motivo é a temática do filme”.

Questionado, o Ministério de Cultura não confirmou e nem desmentiu a censura. Não é a primeira vez que é vetada a projeção pública de um filme na Tunísia, onde a homossexualidade é considerada um crime.

Me Chame Pelo Seu Nome concorre ao prêmio de melhor filme na cerimônia deste domingo.

Pesquisa revela os melhores países para se viver sendo LGBT.




Um estudo realizado pelo Instituto Spartacus chamado de Gay Travel Index revelou quais os lugares do mundo, reconhecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU), são os melhores para viver e visitar sendo um LGBT, nos dias atuais.

Ao todo 197 países foram analisados em categorias que foram divididas como positivas e negativas. “Leis antidiscriminação”, “possibilidade de casamento”, “direitos dos transgêneros”, “direito a adoção”, “crimes contra a comunidade LGBT”, “crescimento do HIV”, “proibição de Paradas LGBT” e “influência religiosa”, são exemplos dos tópicos levados em consideração.

Canadá e Suécia empataram no primeiro lugar da lista com 10 pontos cada no total. Seguidos de Alemanha, Nova Zelândia e Espanha que marcaram nove pontos na pesquisa, que também apontou os avanços de Israel, Colômbia, Cuba e Botswana, que subiram nas posições e aparecem bem colocados entre os 20 primeiros.

Em contrapartida, a Chechênia apareceu como o pior lugar analisados do levantamento para viver e visitar como um LGBT. O país apresentou – 16 pontos ficando em último lugar de todo o ranking. A descoberta de campos de concentração para homossexuais e leis antigays são responsáveis por este resultado.

Apesar do notório avanço nos direitos LGBTs, o Brasil apresentou uma leve queda e está hoje no 55º lugar. Muito em virtude do alto número de mortes de pessoas da comunidade, fazendo assim ser o país que mais mata esta parcela da sociedade em todo o planeta.

Para conferir a lista completa aqui: https://www.spartacus.travel/gaytravelindex.pdf

Abaixo a injúria! Ofensa relacionada a orientação sexual e a gênero pode ser punida com até três anos de prisão.




A innjúria é o crime de ofender a honra e a dignidade do outro, com punições previstas em lei. O Artigo 140 do Código Penal determina que se a ofensa for referente à raça, cor, etnia, religião, origem ou à condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência a pena é de prisão de um a três anos e pagamento de multa.

O projeto (PLS 291/2015) da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), aprovado na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado (CCJ), estende a mesma penalidade a xingamentos a ofensas relacionadas ao gênero e à orientação sexual. O projeto é terminativo e pode ir direto para exame dos deputados sem passar por votação no plenário do Senado. As informações com a repórter Larissa Bortoni, da Rádio Senado.

Vereador baiano faz campanha contra Daniela Mercury e LGBT’s.


Vereador de Feira de Santana Edvaldo Lima

O vereador Edvaldo Lima (PP) disse, durante a sessão desta segunda-feira (26), na Casa Legislativa de Feira de Santana, a 108 km de Salvador, estar sofrendo perseguição dos fãs de Daniela Mercury, após afirmar que a cantora não deveria ser contratada pela prefeitura para a “micareta de feira”, que acontece de 19 a 22 de abril, por se manifestar a favor da comunidade LGBT.

“Estou sendo perseguido pelos fãs de Daniela Mercury. Mas, não tenho medo de perseguidor. Respeito a cantora, mas defendo que ela não deve ser contratada pela prefeitura para cantar em Feira de Santana. Defendo a família, os valores e a moral. Não tenho medo de perseguição dos fãs que estão me ameaçando”, declarou.

O parlamentar lembrou episódios nos quais foram noticiados o desentendimento da artista com Policiais Militares e disse não ter medo dos admiradores da “Rainha do Axé”. “Se acham que eu vou sair correndo estão enganados. Ela protestou a favor da diversidade de gênero e insinuou que a PM violou os direitos dos LGBTs. Então, só pode ser a favor dos LGBTs? Nós, heterossexuais, não somos nada para eles.”

“Já respondo a três processos e podem continuar me processando, pois tenho a Constituição Federal que me concede a liberdade de expressão. Não tenho nada contra quem escolhe seus grupos, mas não queiram descer goela a baixo do vereador que o cidadão tem que ser gay”, completou que ainda classificou a homossexualidade como imoralidade.

Garotas de programa trans sofrem ataque de homem em Salvador.




Um homem ainda não identificado tem atacado constantemente garotas de programa transgêneros, a facadas no rosto, cabeça e pescoço, no bairro da Pituba, em Salvador, Bahia.

A denúncia foi feita pela Secretária de Juventude da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (ANTRA), Ariane Sena, afirmando ainda que a polícia não se empenha em procurar os culpados. As informações são do site Dois Terços.

“Não posso ver a nossa população jovem e negra ser alvo de ataques e ficar calada. Não vamos nos calar e vamos denunciar até que as autoridades resolvam. Ainda hoje, recebi mais um outro áudio de uma mulher trans, dizendo que também levou uma facada no rosto ontem. Isso é um absurdo”, disparou ela.

Ainda segundo Sena, ao invés de ajudar as vítimas, agentes da polícia acabam prendendo-as por estarem se prostituindo. “é assustador, estamos em tempos em que vemos também travestis e transexuais sendo presas pelo simples fato de estarem nas ruas, isso é ditatorial. É coisa da década de 60. Não permitiremos esse retrocesso”, disse.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...