Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Pastor pede para homens não se masturbarem por estarem praticando “sexo gay”.


Pastor Dave Daubenmire


Um pastor norte-americano com grande audiência na internet fez uma orientação um tanto quanto inusitada aos seus seguidores. Em um dos seus vídeos nos quais costuma dar conselhos alertou aos homens que o assistem para não se masturbarem, pois o ato seria o mesmo de fazer sexo com um homem, e isso poderia os caracterizar como gays.

“Você só tem que dizer não a isso, por mais difícil que seja. Se você é muito honesto sobre isso, a masturbação é homossexualidade. Você está fazendo sexo com um homem.”, afirmou Dave Daubenmire, que também atua como treinador de futebol em escolas do ensino médio.

Ele ainda acrescentou: “Você está colocando imagens de uma mulher em sua mente, mas você está fazendo sexo com um homem. É onde o diabo vai nos levar se dermos a ele alcance livre em nossas mentes.”

Daubenmire também causou polêmica anteriormente ao fazer duras críticas às escolas públicas e ao aborto.  “Você pode ser um homem que engravida uma dama e a deixa matar seu bebê, mas você não pode ter nenhuma opinião sobre isso.Você só tem que sentar lá em um canto, calar a boca e deixar as mulheres fazerem o que quiserem”, disse na ocasião.

Gays estão sendo atacados após marcar encontros pelo Grindr.




Todo cuidado é puco na hora de marcar encontro com alguém de aplicativos, principalmente quando você não faz ideia da pessoa que está digitando do outro lado da tela do celular. Em alguns casos, pessoas mal intencionadas usam aplicativos para destilar sua intolerância.

Um dos casos mais recentes aconteceu com um jovem de 28 anos, morador da Holanda. A vítima conta que foi atacado por um grupo de 16 pessoas após marcar um encontro pelo Grindr. Segundo ele, que preferiu manter a identidade em segredo com medo de represálias, lembra que marcou de se encontrar com um homem no estacionamento de um clube de futebol na noite da sexta-feira (30/04).

“Ele propôs ir a sua casa, que seria nas proximidades”, contou em entrevista ao jornal local, AD. Segundo a vítima, o ataque aconteceu enquanto ele deixava o estacionamento. O rapaz usava um casaso bastante grosso, o que ajudou a amortecer os golpes, mas saiu com ferimentos no rosto e ficou inconsciente. Ele foi levado ao hospital, mas se recupera em casa.

Já no dia seguinte, foi a vez de um outro jovem ser atacado após marcar encontro pelo aplicativo. Segundo a polícia, a vítima quase foi torturada, mas acabou conseguindo escapar a tempo. Wouter Kolff, prefeito da cidade, garantiu que a polícia está investigando se os ataques têm alguma relação e pediu para que as pessoas tenham segurança no momento de marcar encontros.

Travesti é assassinada aos 17 anos na Bahia; namorado da vítima confessa crime.




Uma travesti de 17 anos foi morta na última sexta-feira (23/03), na cidade de Ibicaraí, sul da Bahia. Dois irmãos foram presos suspeitos do crime, sendo que um deles, segundo a polícia, mantinha um relacionamento com Daniela Faria Santos.

O crime ocorreu na casa onde a vítima vivia com um dos irmãos presos, Valdinei Souza Santos. O outro suspeito foi identificado como Jair Souza dos Santos. Daniela chegou a ser socorrida para o hospital local, mas não resistiu aos ferimentos. Os dois suspeitos do crime foram localizados em uma casa da zona rural do município. Após serem presos, a dupla confessou o crime.

De acordo com a delegada Ana Paula Gomes, Valdinei cometeu o crime por ciúmes, alegando que ela matinha relacionamento com outra pessoa. Segundo informações da Polícia Civil, o corpo de Daniela apresentava hematomas no rosto feitos por instrumento contundente, bem como cortes no braço causados por faca. A polícia ainda contou que, segundo informações de familiares, a vítima já teria sido agredida anteriormente por Valdinei.



Transexual sofre agressão com pauladas e pedradas em lanchonete no DF.


Mulher trans sofreu espancamento por grupo de homens em lanchonete no DF


Uma mulher transexual identificada como Jéssica Oliveira, de 28 anos, foi brutalmente agredida a pauladas e até com golpes de cadeira  por pelo menos quatro pessoas em uma lanchonete em Taguatinga do Norte, no Distrito Federal, durante a madrugada de domingo (1°).

Imagens da câmera de segurança do estabelecimento mostram o momento que a jovem sofreu as agressões e não revidou. Nas primeiras cenas do vídeo, ela entra na lanchonete e caminha para trás como se tentasse fugir dos agressores que adentram o recinto logo em seguida.

Primeiro, Jéssica é atingida com socos e pontapés. Um dos homens parece estar com uma pedra na mão, enquanto outro segura um pedaço de pau. O grupo sai da loja, mas logo voltam para dar continuidade à sessão de pancadaria utilizando cadeiras da área de alimentação.

Ao G1, a vítima contou que o motivo para o ataque teria sido transfobia. Ao esbarrarem, o grupo gritou xingamentos e tentou assaltá-la. “Um deles pediu minha bolsa, e eu disse que não iria passar. Aí, ele começou a me ameaçar, disse que ia me dar um tiro”, relatou acrescentando que entrou na lanchonete para despistá-los.

Ninguém que estava presente no local no momento das agressões tentou impedir a violência. Uma atendente afirmou que se escondeu por medo e as imagens ainda mostram que ela tentou conversar com um dos agressores quando Jéssica saiu do restaurante.

O caso foi registrado na 12ª Delegacia de Polícia de Taguatinga. Porém, a investigação deve ficar com a 17ª DP. Ninguém foi preso até o momento. Apesar da queixa como tentativa de roubo, Jéssica alega ter certeza que sofreu discriminação. “Eles estavam me provocando. Não fizeram questão da bolsa. Falavam para eu virar homem e tomar vergonha na cara”, disse.

Ela ainda temeu ser assassinada e chegou a comparar a ação com o caso da travesti Dandara dos Santos, morta de forma brutal com espancamento e pedradas no ano passado, em Fortaleza. “Quando começaram a me bater, pensei na Dandara na mesma hora. Tive medo de acabar como ela.”



Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...