Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Tribunal decide que Cônjuge de Europeu Gay tem direito de Residência na UE.




O cônjuge de um cidadão europeu tem direito de residência em qualquer país da União Europeia (UE), independentemente de sua nacionalidade e do Estado onde solicita a residência reconhecer o matrimônio entre pessoas do mesmo sexo. A decisão é da Justiça Europeia, que confirmou o posicionamento nesta terça-feira.

“Ainda que os Estados membros tenham liberdade para autorizar ou não o matrimônio homossexual, não podem obstaculizar a liberdade de residência de um cidadão da União negando (a residência de) o seu cônjuge do mesmo sexo”, indicou o comunicado do Tribunal de Justiça da UE.

O alto tribunal europeu respondeu a uma dúvida levantada pelo Tribunal Constitucional da Romênia, que tem em mãos o caso de Robert Clabourn Hamilton. O cidadão americano se casou com o romeno Relu Adrian Coman, em 2010, em Bruxelas.

As autoridades romenas informaram em 2012 que Hamilton só poderia obter direito de residência por três meses, não permanente. O argumento era de que a Romênia não reconhece os matrimônios entre pessoas do mesmo sexo. Nesta avaliação, o americano não poderia ser considerado “cônjuge” de Coman.

Os magistrados do tribunal da UE, com sede em Luxemburgo, rebateram que, segundo as diretrizes europeias sobre o exercício da liberdade de circulação, o conceito de cônjuge é “neutro do ponto de vista do gênero” e pode incluir os cônjuges do mesmo sexo. A corte acolheu o argumento do advogado-geral, que citou a proteção da Carta dos Direitos Fundamentais do bloco europeu e apontou a evolução das sociedades.

Dezesseis países da União Europeia reconhecem o matrimônio homossexual. Outros instauraram a união civil para casais gays. A maioria dos membros do bloco, porém, não autoriza nenhuma das possibilidades. Na Romênia, por exemplo, a homossexualidade só foi despenalizada no começo dos anos 2000.

Fonte: Extra

Grupo paramilitar impedirá carícias entre gays durante a Copa do Mundo.


Carícias entre homossexuais estão proibidas na cidade de Rostov durante a Copa do Mundo


Ao lado da polícia russa, grupo paramilitar de cossacos vai agir na cidade de Rostov, uma das sedes do Mundial.

A cidade de Rostov, na Rússia, será patrulhada por um grupo paramilitar de cossacos com o objetivo de garantir que casais homossexuais não troquem carinhos em público durante a disputa da Copa do Mundo, informou nesta segunda-feira o jornal "The New Times".

De acordo com a publicação, cerca de 300 membros deste grupo se juntarão à polícia russa para aplicar a lei contra a "propaganda" homossexual aos menores de idade, ou seja, proibindo que casais do mesmo sexo se beijem, abracem ou andem de mãos dadas na Copa do Mundo no país.

"Se virmos dois homens se beijando, diremos à polícia, então caberá à polícia decidir o que fazer", disse o líder do grupo paramilitar, Oleg Barannikov. 

O grupo é leal ao presidente da Rússia, Vladimir Putin. Eles são conhecidos no território russo pela violência, como a forma bruta que com a qual reprimiram os protestos no dia em que Putin iniciou o seu quarto mandato presidencial.

Nova York passa a reconhecer “terceiro gênero” em registro oficial.




Assim como vem se tornando tendência em diversos lugares do mundo, a cidade de Nova York, nos Estados Unidos, passará a reconhecer o “terceiro gênero” como opção para o registro em suas certidões de nascimento. As informações são do site Pink News.

A nova medida foi anunciada pelo prefeito Bill de Blasio, que explicou que o documento oficial de registro dos cidadãos nova-iorquinos apresentará uma alternativa chamada “X”, aos tradicionais “Masculino” e “Feminino” para contemplar também aqueles que não se identificam nem como homem e nem como mulher.

O reconhecimento legal desta identidade de gênero também visa contemplar os bebês interssexuais, aqueles que nascem com características comuns aos dois gêneros binários. “O Mês do Orgulho é um momento pra celebrarmos o quanto avançamos na luta pela igualdade e reafirmar nosso compromisso em proteger todos os nova-iorquinos da discriminação”, afirmou o prefeito.

Blasio acredita ainda que “esta medida permitirá aos nova-iorquinos e não conformes de gênero viver com a dignidade e respeito que merece todo cidadão, tornando nossa cidade mais justa”, disse.

Times utilizam uniformes com as cores do arco-íris para celebrar o Orgulho LGBT.


Jogadores da Irlanda e Estados Unidos usam uniformes com as cores do arco-íris para celebrar o Orgulho LGBT 


Em celebração ao mês do Orgulho LGBT, a República da Irlanda e os Estados Unidos surpreenderam os torcedores ao entrarem em campo com camisas confeccionadas com as cores do arco-íris, símbolo da luta pela diversidade, durante um amistoso em Dublin no sábado (02).

Ambos os times utilizaram o uniforme temático em substituição as cores tradicionais que trazem o nome e o número do jogador estampado nas costas. A Associação de Futebol irlandesa afirmou apoiar os direitos LGBTs junto com a divulgação dos desenhos das peças. 




Os novos uniformes passaram a valer durante todo o mês de junho nas partidas que os clubes disputarão. Isso vale para todas as equipes tanto as masculinas quanto femininas para celebrar o mês da diversidade.

Polícia prende quadrilha acusada de roubar celulares durante Parada LGBT de SP.




Uma quadrilha foi presa pela Polícia Civil do Distrito Federal ao desembarcar na Rodoviária Interestadual de Brasília com 43 celulares que de acordo com os investigadores foram furtados durante a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, neste domingo (03), na avenida Paulista.

A Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Corpatri/PCDF), informou que os quatro homens e as duas mulheres que faziam parte do grupo já eram procurados por serem especialistas em cometer os crimes em grandes eventos em várias partes do Brasil.

Foram encontradas com os criminosos bandeiras LGBTs usadas para se infiltrar no desfile com mais facilidade e não levantar suspeitas, e assim possibilitar realizar os delitos sem grandes problemas. Os aparelhos roubados seriam revendidos na capital federal.

As detenções de todos os envolvidos foram convertidas em preventivas, após a realização da audiência de custódia. Como não houve flagrante os acusados não respondem por furto, mas podem pegar pena de 12 anos por crime e receptação e associação criminosa. As informações são do G1.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...