Slide 1 Slide 2 Slide 3

HOMOSSEXUALIDADE

Você namoraria consigo mesmo?




Pare por um minuto de se perguntar por que aquele boy não respondeu mais as suas mensagens, esqueça também daquele outro que nunca te deu bola (e você nunca entendeu a razão) e olhe um pouquinho para si mesmo.

Largue o celular, bote essa carinha linda na frente do espelho e responda: você namoraria com a pessoa que enxerga aí?

E antes que confunda: não, isso não é uma questão de boa aparência. Não interessa se você está acima do peso, se o sorriso não é dos mais bonitos, se o cabelo está fora do lugar e o look precisando de uma repaginada…

Muito pelo contrário. Tente olhar além, para enxergar aquilo que o espelho não reflete: a sua beleza interior.

A dúvida é: você namoraria com todas as suas complicações emocionais? Você aguentaria conviver com todas as suas crises existenciais, os seus dias de bad e os problemas mal resolvidos que vêm junto no pacote?

E o que dizer daqueles momentos constantes de baixa autoestima, em que a sua falta de confiança te impede de seguir em frente e te faz parecer um loser na multidão?

Você sentiria desejo por tudo isso?

Viveria debaixo do mesmo teto que as suas imperfeições? Dividiria a cama a com a sua insegurança? Compartilharia a sobremesa com a sua falta de amor próprio?

Antes de receber alguém, é preciso arrumar a casa

Vamos lá: provavelmente, você tem uma lista mental de qualidades que espera encontrar no parceiro ideal (quem não?). Mas já parou pra pensar o que tem para oferecer a ele em troca?

Vovó – sabiamente – já dizia que, “antes de receber alguém, é preciso arrumar a casa”.

E não importa se ela for um kitnet apertado e não uma mansão de três pisos. Azar se o sofá for de tecido e não de couro, foda-se se o quarto estiver precisando de uma reforma. Não tem importância se é no bairro afastado da cidade, ou na rua mais movimentada.

O que interessa de verdade é que, mesmo com todos os problemas, ela seja confortável o bastante para acalentar o coração. E que, muito embora não seja perfeita, tenha tudo que é preciso para alguém chamar de lar.

Tudo bem ter defeitos. Todos nós temos um bocado deles, e que bom que é assim. Isso prova que somos humanos. Isso prova que somos reais.

Agora, se nem você vê qualidades em si mesmo, se não vê valor na pessoa que é, como pode esperar que os boys vejam?

Primeiro, amor próprio

O primeiro – e mais importante – amor que deve existir é, sem sombra de dúvidas, o amor próprio.

Se isso é clichê? É, sim. Completamente.

Mas clichês existem por alguma razão. E, se esse está aí, marcando presença no discurso da mamãe, da psicóloga e em vários textos da net, é para te lembrar que você deve, sim, buscar a sua paz interior.

Afinal, só podemos doar aquilo que somos, certo? Se sou feliz e estou bem comigo mesmo, a chance de transmitir esse sentimento e conquistar alguém é, infinitamente, maior.

Por isso, aprenda a gostar de quem você é, independentemente dos aspectos que devem ser melhorados. Quando você se auto-aprecia, já não precisa da aprovação de mais ninguém para se sentir merecedor de coisas boas. Por outro lado, se rejeita a si mesmo, rejeita também tudo o que chega até você: amor, trabalho, dinheiro e felicidade.

Pare de se inferiorizar, homem! Sim, chega de se colocar em último lugar e acreditar em tudo que os outros falam. A opinião dos outros, simplesmente, não interessa.

Sabe por quê?

Porque você é a pessoa mais importante da sua vida.

Então, tome a responsabilidade por ela. Se você não está satisfeito, é realmente o único que pode fazer algo a respeito.

Busque se autoconhecer. Encontre o seu propósito de vida. Aceite as suas limitações, acredite no seu valor e transforme falta de confiança em orgulho.

Diga, de peito estufado, que, sim, você namoraria consigo mesmo. Até casaria. Até comemoraria bodas de prata. De outro. De diamante.

Porque uma oportunidade incrível assim chamada [seu nome] jamais deveria ser desperdiçada.

Se ame mais. Se ame bastante. Se ame tanto que o resto do mundo não tenha outra alternativa a não ser te amar de volta.

Pronto para namorar consigo mesmo?

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...