Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Cuba discute nova constituição que pode levar a casamento do mesmo sexo.


Comunidade LGBT cubana participa de uma marcha contra a LGBTfobia em Havana


Projeto define casamento como 'união voluntária consensual entre duas pessoas'.

O projeto da nova Constituição, que o Parlamento de Cuba começou a discutir neste sábado (21), busca pavimentar legalmente o caminho para o casamento entre pessoas do mesmo sexo, uma exigência importante da comunidade LGBT na ilha socialista.

Em seu artigo 68, o projeto define casamento como “a união voluntária consensual entre duas pessoas, sem especificar sexo”, indica o jornal oficial Granma, em um resumo dos debates que antecederam a sessão ordinária da Assembleia Nacional.

Dessa forma, modificaria a atual Carta Magna, que data de 1976 e limita o casamento à “união voluntária de um homem e uma mulher com capacidade jurídica para o fazer”.

“A lei pode abrir a porta para avançar na legalização dos casais homossexuais”, ressaltou o jornalista e ativista LGBT Francisco Rodriguez, também membro do Partido Comunista de Cuba (PCC), em seu blog.

Além disso, ressaltou, o projeto “incorpora o princípio de não-discriminação baseado na orientação sexual e identidade de gênero”, que permitiria a adoção de “outras normas legais e políticas públicas” para proteger os direitos da comunidade LGBT cubana.

Primeiro passo

No entanto, ele aponta que a modificação do conceito de casamento na nova Constituição “é apenas o primeiro passo”, e que nesse assunto “a luta não será fácil”.

Há mais de uma década, a deputada Mariela Castro, filha do ex-presidente Raúl Castro, lidera a defesa dos direitos humanos em Cuba, onde a Revolução que triunfou em 1959 perseguiu em seus primeiros anos pessoas LGBT.

Elton John critica Rússia e Europa do Leste por discriminar homossexuais.




O cantor e compositor britânico Elton John disparou nesta terça-feira (24/07), em Amsterdã, violentas críticas aos governos da Rússia e de alguns países do Leste Europeu, acusados de “importantes discriminações contra gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros e por obstáculos à luta contra a aids”.

“Se não houvesse este sectarismo e este ódio, a aids poderia ser erradicada muito mais rápido do que se possa imaginar”, afirmou aos jornalistas na conferências sobre aids em Amsterdã. “Estes países praticam uma política de discriminação importante contra os membros da comunidade LGTB”, denunciou o cantor 71 anos.

A situação dos LGBTs na Rússia piorou nos últimos anos depois que o presidente Vladimir Putin revogou uma série de direitos dos gays no país, em 2013. No ano passado, o jornal “Novaya Gazeta” reportou que mais de cem gays foram detidos e torturados em territórios russos. O líder da Chechênia, Ramzan Kadyrov, nega abusos contra homossexuais, até porque, segundo ele, não há gays na região.

Família LGBT é removida de panfleto de Encontro das Famílias da Igreja Católica.


Apesar de o papa manifestar apoio à família LGBT, as fotos de casais homossexuais foram removidas do panfleto


Além da imagem removida dos livretos que divulgam o evento, um vídeo que mencionava a inclusão de LGBTs no encontro foi editado e gerou polêmica

O Encontro Mundial das Famílias é um evento da Igreja Católica  que recebe famílias de todos os tipos e de todos os cantos do mundo. A edição deste ano (que ocorre entre os dias 21 e 26 de agosto na Irlanda), porém, está causando polêmica devido à divulgação. Originalmente, o panfleto incluía uma família LGBT entre as outras retratas, mas, na última semana, os casais homossexuais acabaram sendo removidos dele.

Além de a família LGBT ter sido removida do livreto de divulgação, houve ainda a modificação de um vídeo do bispo David O’Connell, do qual foi excluída sua afirmação de que todas as famílias seriam bem-vindas no encontro, incluindo aquelas formadas por pessoas LGBT católicas .

De acordo com um relatório do jornal “The Irish Times”, uma parte do livreto original que foi removida dizia: “Ainda que a Igreja defenda o ideal do matrimônio como sendo um compromisso permanente entre um homem e uma mulher, existem outras uniões que fornecem apoio mútuo para o casal.  O Papa Francisco nos encoraja a nunca excluir, e sim também acompanhar estes casais com amor, cuidado e apoio”.

Com a polêmica, o organizador do encontro e também arcebispo de Dublin, Diarmuid Martin, veio a público para explicar a situação. “Não acredito, mas assumo a responsabilidade”, afirma Martin. Ele ainda reforçou que todos serão bem-vindos no Encontro Mundial das Famílias na Irlanda.

Remoção de família LGBT do panfleto gera polêmica.


O organizador do evento se manifestou sobre a polêmica em torno da família LGBT e do panfleto do Encontro

Após a modificação do livreto que divulgava o evento, diversas pessoas se manifestaram a respeito da polêmica. Alguns internautas religiosos apoiaram a modificação no panfleto, mas outros ficaram decepcionados. “Nada novo sob o sol”, afirma um usuário sobre a discussão.

O Encontro Mundial das Famílias conta com a presença do papa Francisco e acontece a cada três anos. Neste ano, o evento da Igreja Católica chega à sua nona edição com o tema “O Evangelho da Família: alegria para o mundo”, escolhido pelo papa, em outro gesto de aceitação à família LGBT . Esta, porém, não é a primeira vez que o pontífice demonstra apoio, já que, recentemente, o termo "LGBT" foi incluido em um  documento oficial do Vaticano .

*Com informações da agência Ansa de notícias.

Casal gay italiano acusa garçom após receber nota homofóbica em restaurante.




Um casal gay italiano afirma ter sido ofendido por um garçom no sábado (21), após um jantar no restaurante “Locanda Rigatoni”, em Roma. Ao receberem a conta, eles perceberam que havia escrito a palavra “Frocio”, termo agressivo para se referir a homossexuais, referente a “veado”, no Brasil. As informações são da agência ANSA.

O caso foi denunciado pelo porta-voz da entidade Gay-Center, Fabrizzio Marrazzo, que contou já ter recebido ameaças de morte graças a repercussão do episódio. “Os meninos reclamaram com o garçom dizendo que aquilo não era engraçado, mas o funcionário, rindo, alegou que tinha sido um erro do computador”, relatou.

Ainda de acordo com Marrazzo, a proprietária apoiou a argumentação do garçom. “Depois de 30 minutos de discussão com a dona, que não pediu desculpas, ela disse que eles poderiam ir embora sem pagar a conta”, descreve em nota do Gay Center. A confusão não parou por aí, pois o garçom ainda se voltou contra o casal afirmando que havia passado vergonha por causa deles.

“Infelizmente, todos os anos recebemos mais de 20 mil contatos pelo nosso serviço, por episódios de homofobia, e muitos desses são vistos como piadas pelos agressores, mesmo em casos de violência física. Isso é inaceitável. Convidamos todos os cidadãos e turistas a boicotarem o estabelecimento”, lamentou o representante da instituição LGBT.

Com a repercussão do caso, os donos do estabelecimento também reclamaram de ameaças. “Foi um contínuo recebimento de telefonemas violentos e vulgares, além das ameaças de morte e de danos ao local.”

O restaurante pediu desculpas pelo ocorrido e afirmou que o autor da ofensa já foi afastado, apesar de ter sido defendido no momento do ocorrido. “Pedimos novamente desculpas pelo ocorrido ao casal e pedimos que a comunidade LGBT nos ajude, para que episódios vergonhosos como esse nunca mais aconteçam”, alegou os proprietários.

Na manhã do domingo (22), entretanto, militantes de extrema direita se reuniram em frente ao restaurante prestando solidariedade ao garçom. “O lobby gay na Itália é muito influente e mostrou seu poder ao conseguir que o garçom fosse despedido e tido como um dos piores criminosos”, escreveu Partido italiano Força Nova em sua página no Facebook.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...