Slide 1 Slide 2 Slide 3

MINHA VIDA GAY

Garrett Clayton, Ator da Disney e Hairspray Live!, se assume Gay e não choca ninguém!


Hoje aos 27 anos, Garrett Clayton tornou pública sua sexualidade às vésperas do lançamento de drama sobre suicídio estrelado por ele.


O astro da Disney Garrett Clayton utilizou sua conta no Instagram para tornar pública sua sexualidade. Hoje aos 27 anos, o ator disse ter decidido falar sobre sua orientação sexual em decorrência do lançamento de seu novo filme, a comédia dramática ‘Reach’, sobre um adolescente considerando a possibilidade de cometer suicídio.

Em texto comovente, ele explicou a decisão de aceitar o convite para trabalhar no filme e o motivo que o revelou a tornar pública sua orientação sexual: “É um filme sobre questões sérias e atuais, que me afetaram pessoalmente e influenciam a vida de muitas pessoas. Quando li o roteiro soube que precisava fazer parte desse filme”.

“Eu já lidei com suicídio na minha família, com casos de bullying na minha escola e eu e o homem com quem tenho um relacionamento há muito tempo já testemunhamos o efeito que pessoas atirando em colégios podem ter em uma comunidade”, disse o artista.


O ator Garrett Clayton com seus colegas de elenco do drama Reach. 


“Esses temas, nem sempre fáceis de discutir, estão no meu coração e por saber como eles são sérios, gostaria de compartilhar isso com vocês. Esse filme vem da perspectiva de pessoas que se importam profundamente com essas questões e se ele ajudar ao menos uma pessoa já terá valido a pena”, finalizou o ator.


O ator Garrett Clayton com o namorado.


Garrett Clayton começou a carreira de ator ainda na adolescência, quando tinha 15 anos. Ele já trabalhou em mais de um filme e em várias obras para televisão produzidas pela Disney. Dirigido por Leif Rokesh, ‘Reach’ será lançado nos EUA em outubro e ainda não tem data de estreia prevista para o Brasil.

Estudante transgênero pode ser expulsa de universidade cristã se fizer cirurgia.


Após casar com Nate (esquerda) e ficar grávida de Toby (centro), Kris (direita) se assumiu transgênero e pode ser expulsa


Além de ser expulsa da universidade, a estudante transgênero também corre o risco de ser excomungada e proibida de participar de atividades da igreja

Uma estudante transgênero, de Utah (Estados Unidos), corre o risco de ser expulsa de sua universidade se optar por realizar a mastectomia masculinizadora, também conhecida como a cirurgia de remoção dos seios . A universidade é cristã e filiada aos mórmons, um grupo de religiosos norte-americanos.

De acordo com informações do jornal local “Salt Lake Tribune”, Kris Irvin começou a estudar na universidade cristã Brigham Young University antes de começar a entender a própria identidade de gênero. Irvin se identifica como homem transgênero , mas ainda prefere ser tratada poe pronomes femininos. Ao descobrir sua identidade de gênero e sua intenção de realizar a operação, porém, o bispo da universidade ameaçou-a de expulsão.

Irvin começou os estudos na universidade pela primeira vez em 2004. Ela acabou desistindo dos estudos, ficou noiva e  engravidou do filho Toby, ao lado do parceiro Nate. Em 2014, ela retornou à BYU, tornando-se novamente parte da igreja , e passou a entrar em contato e se identificar com a comunidade trans.

Até então, ela não havia experimentado nenhum tipo de preconceito dos estudantes da universidade, mas notou que não havia um tipo de regulamento da instituição com relação ao assunto. “Às vezes a sala de aula era um lugar de apoio, às vezes não”, afirma Irvin sobre a ausência de regras em defesa do direito da pessoas trans.

O conflito do estudante transgênero com o bispo da universidade.


Kris Irvin (à direita) entendeu sua identidade transgênero anos após ficar grávida do filho Toby (à esquerda)


Segundo informações do veículo, o bispo da universidade fez a ameaça após descobrir a intenção de Irvin de realizar a mastectomia através de uma página no site “Go Fund Me” de vaquinha online , que estava arrecadando fundos para que ele pudesse concretizar os planos.

Muito perto de concluir a graduação, a estudante argumenta que não tem interesse em realizar a cirurgia de redesignação sexual e que a mastectomia não vai alterar seu sexo. “Até que ponto os meus seios determinam se eu posso participar ou não da igreja?”, questiona, em carta para o religioso. 

O bispo respondeu afirmando que nenhuma cirurgia pode trazer paz e conforto na vida. Além de ser expulsa da universidade, a estudante transgênero também corre o risco de ser excomungada e ser proibida de participar de atividades da igreja.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...