Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Em Cuba, evangélicos protestam contra casamento gay.


Manifestação LGBT em Cuba


A aprovação do casamento gay em Cuba passa por um momento crítico e decisivo do país: por um lado, o presidente Miguel Díaz-Canel declara apoio à proposta, enquanto do outro forças religiosas tentam barrar o projeto.

Depois da Igreja Católica se manifestar publicamente repudiando as mudanças propostas na Constituição cubana, que permitiriam o casamento gay, igrejas evangélicas do país também se posicionaram contra a medida.

Na entrada da Igreja Metodista de Havana, um cartaz com a mensagem “sou a favor do design original”, pode ser lido, em referência clara à manutenção da união apenas entre pessoas do sexo oposto e não reconhecendo famílias formadas por pessoas do mesmo sexo.

“A proposta do casamento igualitário, produto da ideologia de gênero, é totalmente incompatível com a história, com os valores culturais e o pensamento dos pais de nossa pátria”, disse o pastor Lester Fernández.

O presidente da Associação da Convenção Batista do Oeste de Cuba, Dariel Llanes Quintana, afirmou que se o conceito de casamento for modificado na Constituição, os evangélicos votarão contra todo o projeto. Segundo ele, há cerca de um milhão de fiéis no país. Ao todo, Cuba tem 11 milhões de habitantes.

As reuniões cidadãs que discutirão as propostas da nova Constituição cubana vão até o dia 15 de novembro e um texto final com o projeto será submetido a referendo em fevereiro de 2019.

Filho do Bolsonaro publica na internet imagem que simula Tortura!




Vereador no Rio, Carlos Bolsonaro (PSL), filho do candidato à presidência da República pelo PSL, postou no Instagram nesta quarta-feira 17, uma imagem que simula a tortura de um homem, que aparece com o rosto ensaguentado, envolto em um saco plástico. Ele traz pintada, no peito, a hastag #elenão, que tem sido usada nas redes sociais contra Jair Bolsonaro. A foto foi publicada originalmente pelo artista plástico Ronaldo Creative. Em seu perfil na mesma rede social, ele declara produzir arte como forma de protesto.




No post de Carlos Bolsonaro houve uma mudança em relação ao trabalho de Creative: sobre a imagem foi colocada a frase “Sobre pais que choram no banheiro”, que seria uma referência a pais de homossexuais. Na publicação, vereador atribuiu a foto ao perfil @direitapvh.

A iniciativa de Carlos Bolsonaro gerou muitas críticas na internet. Acusado de estimular a tortura, ele recorreu ao Twitter para dar sua versão para o episódio: “Novamente inventam como se eu tivesse divulgado uma foto dizendo que quem escreve a hashtag #elenao mereceria alguma maldade. Não, canalhas! Foi apenas a replicação da foto de alguém que considera isso uma arte. Me agradeçam por divulgar e não mintam como sempre!”, escreveu.

Fonte: Veja

Professor vítima de racismo e homofobia em colégio de Campinas presta depoimento.


O professor Arnaldo Lima vítima de racismo e homofobia em colégio em Campinas


O professor de Língua Portuguesa Arnaldo Rodrigues de Lima, que foi vítima de racismo e homofobia na semana passada no Colégio Técnico de Campinas (Cotuca), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) onde trabalha, prestou um depoimento ao Delegado do 4° Distrito Policial (DP), nesta quarta-feira (26).

Na semana passada, o docente denunciou nas redes sociais que recebeu um bilhete anônimo deixado dentro do seu armário na instituição. “Caro professor, fica a dica: você é preto e viado (sic) , seu lugar não é na sala de aula”, diz a mensagem deixada supostamente por um dos alunos que ainda não foi identificado.

“É um impacto muito forte receber uma agressão deste tipo, e eu acho que o nosso papel enquanto professor é levar uma conscientização para os alunos que isso não pode acontecer”, afirmou Lima em entrevista para a EPTV.

Apesar de desejar a punição do responsável pelo bilhete discriminatório, a vítima disse que não desejaria saber quem foi o autor do crime. “E falando pessoalmente enquanto Arnaldo, não como professor, eu não gostaria de olhar para a cara do meu professor, mas eu acho que se for possível ser identificado tem que identificar sim.”

Os demais estudantes ficaram indignados com a violência e demonstraram apoio ao professor. Um caderno com mensagens em solidariedade a Arnaldo foi escrito pelos jovens e entregue ao professor.  

Homem ataca transexuais com lâminas em Salvador; agressor permanece foragido.




Duas mulheres transexuais foram atacadas por um homem enquanto caminhavam pelo bairro de Armação, em Salvador, no último domingo (23/09). Segundo informações do Jornal Correio, Laís Ribeiro, de 21 anos, e sua amiga, Adriane Santos, foram atacadas pelo agressor com um objeto de lâminas afiadas.

De acordo com o B.O., o agressor queria assaltá-las pedindo dinheiro e também os aparelhos celulares das jovens, que reagiram entrando em luta corporal com ele. Durante a briga, Laís foi foi ferida nos braços, mãos, ombros e cabeça. As vítimas foram socorridas e levadas para o hospital, onde receberam tratamento, sendo liberadas logo em seguida.

O autor do crime fugiu assim que viu a viatura da polícia se aproximando. Ele foi visto pela última vez adentrando um matagal no bairro onde aconteceu o ocorrido.

Travesti é espancada no Piauí e vídeo da agressão viraliza nas redes sociais; Polícia investiga o caso.




A Polícia de Sigefredo Pacheco, interior do Piauí investiga um crime supostamente motivado por ódio e que vem ganhando as redes sociais, após um vídeo no qual uma travesti denuncia a agressão por dois homens começar a circular nas redes sociais. As informações são do site Cidade Verde.

A vítima que aparece nas imagens com o rosto desfigurado foi identificada como Netinha Matias, de 40 anos, e o motivo para o ataque teria sido provocado por conta de questões políticas. No registro compartilhado na web ela cita o nome do candidato à presidência da república pelo PSL Jair Bolsonaro. Às autoridades, entretanto, a motivação política foi desmentida.

Dois suspeitos de serem os autores do crime foram conduzidos à Delegacia Regional de Campo Maior para prestar depoimento. No vídeo, Netinha cita os nomes dos agressores e o motivo pelo qual a agressão ocorreu.  




“O flagrante está sendo finalizado. Até o momento, o que indica é que ela foi agredida por uma questão de mal entendimento. Todos já se conheciam. Houve uma discussão e as agressões começaram. Está se espalhando que a agressão tem cunho político, mas as pessoas estão politizando demais”, citou o delegado Andrei Alvarenga que está a frente do caso.


Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...