Slide 1 Slide 2 Slide 3

MINHA VIDA GAY

Apresentador de TV sai do armário ao vivo durante programa.


Luis Sandoval


Os telespectadores que acompanham o programa matinal Despierta America, exibido pelo canal norte-americano Univision, na última quinta-feira (11/10), tiveram uma grande surpresa. Um dos apresentadores aproveitou National Coming Out Day, comemorado naquele dia, para sair do armário ao vivo.




Luis Sandoval, de 38 anos, trabalha como repórter/apresentador da atração desde 2005. Em uma declaração emocionante, Sandoval sentiu a necessidade de falar sobre sua sexualidade com os telespectadores. “Eu não vivo no armário”, disse o apresentador, enquanto chorava. “Minha família sabe disso. Eu tenho um parceiro com o qual estou feliz e, se choro, é porque esse momento é muito emocionante para mim”, continuou.

Natural de Nayarit, no México, Sandoval estreou no programa aos 25 anos, e permanece como repórter principal da atração desde então. Durante a revelação, ele acrescentou que o suicídio de Jamel Myles, de nove anos de idade, fez com que ele tornasse pública a sua sexualidade. Myles se matou pouco depois de sair do armário para a sua família e amigos da escola, onde ele acabou sendo vítima de bullying.

“Imagine a dor da mãe”, disse Sandoval. “Perder o seu filho de nove anos e depois ainda ser criticada por outras pessoas”. Segundo o apresentador, sua família soube anos antes da sexualidade e sua mãe sempre o apoiou. Pouco tempo depois, e em meio a uma série de mensagens de apoio nas redes sociais, Sandoval postou uma foto ao lado do seu parceiro. “O que vem depois de sair do armário? ? Ele é Renato [Perez], meu parceiro de vida e é psicoterapeuta ”, disse Sandoval em seu post.

Troye Sivan ajuda casal gay judeu a noivarem em seu show.




Troye Sivan, um dos cantores de maior sucesso na atualidade, e homossexual assumido, ajudou um casal gay judeu a noivarem em cima do palco de um dos seus shows.

Um dos os fãs, identificado como Judah, subiu ao palco e disse: “Posso chamar meu namorado Daniel aqui?”.

O pedido foi consentido por Sivan, que comentou: ”Olha só, os dois usado um quipá na cabeça! Garotos judeus fofos!”.

Em seguida, Judah pediu a mão do namorado em casamento, fato que foi prontamente aceito por seu parceiro.

Cinzas de jovem gay morto há 20 anos são enterradas em Catedral de Washington.


Matthew Shepard, morto por homofobia há 20 anos 


O estudante Matthew Shepard, morto em 1998, aos 21 anos, em Washington, nos Estados Unidos, após sair para um encontro com dois homens em uma área rural, terá as suas cinzas enterradas na Catedral Nacional de Washington. Ele teria 40 anos hoje.

Para o bispo Budde enterrar Matthew na Catedral será um ato muito simbólico de inclusão e luta contra a violência. No local estão enterradas personalidades importantes como o presidente dos EUA Woodrow Wilson.

Os pais de Matt, Judy e Dennis Shepard foram acolhidos pela Catedral, que com os avanços dos direitos LGBT passou a permitir casamentos homoafetivos desde 2010, além de ser a primeira a ter um sacerdote transexual.

Judy e Dennis viram na morte do filho o momento para pregar sobre a paz e o combate dos discursos de ódio pelo mundo, além de fundarem a The Matthew Shepard Foundantion, organização pela qual conscientizam sobre crimes de ódio contra pessoas LGBT.

Matthew foi morto por dois homens que conheceu em um bar da cidade de Laramie, no estado de Wyoming, após alguns minutos de conversa, os agressores se ofereceram para levar a vítima para casa, porém, ao invés disso, o levaram para uma área rural e começaram a espancá-lo.

Após ser brutalmente torturado, ele foi amarrado em uma cerca próxima ao local. Após quase 18 horas agonizando, o jovem foi encontrado por um ciclista ainda com vida e o levou a um hospital no qual ficou internado por seis dias, mas acabou não resistindo. Os autores do crime foram identificados e sentenciados à prisão perpétua.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (4) Comente aqui!

4 comentários:

  1. Pensar que tem muita pessoas com preconceituosa mesmo depois de anos na luta, só irá acabar de vez o preconceito quando pais tratarem de forma diferente seus filhos diferente sem preconceito sabendo que tudo é questão de opção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade. Infelizmente, crimes desta natureza ocorrem diáriamente com os LGBT´s. Mas, os avanços foram enormes desde aqueles períodos de assassinatos por preconceitos e ignorância sobre este assunto. O mundo ficou "mais" melhor e mais colorido e mais conscientes. Hoje, as pessoas saem do "armário" com naturalidade, quando pensei que esta coluna não iria durar por muito tempo. Que venham mais avanços!

      Excluir
  2. Wyoming, not "Washington."

    ResponderExcluir
  3. I know the case happened in Wyoming, but according to the news in Washington Cathedral

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...