Slide 1 Slide 2 Slide 3

MINHA VIDA GAY

Ser gay é o ‘melhor presente de Deus para mim’, diz Tim Cook, CEO da Apple.


Cook disse na entrevista que se sentia ‘egoísta’ ao não sair do armário.


Chefão da maçã contou que saiu do armário publicamente para ajudar crianças que sofriam bullying homofóbico.

Quatro anos após se tornar o primeiro diretor executivo de uma grande companhia a se sair do armário, Tim Cook, da Apple, marca sua posição outra vez nesta quarta-feira. Em entrevista a Christiane Amanpour, da CNN International, ele disse ter ficado feliz com a decisão de declarar sua orientação sexual, da qual afirmou se orgulhar.

— Sou muito orgulhoso disso — afirmou Cook na entrevista. — (Ser gay é) o melhor presente de Deus para mim.

A primeira vez que o diretor executivo da Apple falou abertamente sobre sua sexualidade foi em 30 de outubro de 2014. Sua orientação sexual já era conhecida de seus colegas de trabalho na empresa e, informalmente, por grande parte da mídia especializada. Mas ele nunca havia feito uma declaração pública a respeito.

Na entrevista desta quarta-feira, ele explicou o motivo da decisão de se expor naquele momento:

— Comecei a receber e-mails e cartas de crianças que leram on-line que eu era gay.

Segundo Cook, as crianças afirmavam que estavam sofrendo bullying ou até abuso em função de suas orientações sexuais. O executivo afirmou que decidiu que estava sendo “egoísta” ao não se assumir, quando poderia estar ajudando outras pessoas. Ele contou que queria mostrar às crianças LGBTs que elas “podem ser gays e ainda ir em frente e ter grandes empregos”.

Pai pinta as unhas para ajudar filho a superar bullying que sofreu na escola.




Após ver o filho de cinco anos ser vítima de bullying na escola por pintar as unhas de vermelho, um pai decidiu fazer o mesmo para ajudar a criança a superar o medo e a vergonha dos colegas de classe.

“Como pai é extraordinariamente duro ouvir seu filho de forma tão desanimado e saber que uma parte de sua inocência foi embora e ele nunca a terá de volta. É realmente difícil assistir isso acontecer”, declarou Aaron, pai do pequeno Sam, entrevista à revista People. Segundo Martha, mãe do garoto, o filho sempre gostou de pintar as unhas, desde a pré-escola, “Me sinto mal. Eu fui para casa e contei para minha mãe e meu pai. Eu realmente acho que eles não gostaram quando as outras crianças fizeram piada de mim”, contou Sam.

Em seu perfil no Twitter, o pai do garoto contou que filho nunca foi repreendido por isso. “Meu filho está longe de ser perfeito, mas ele tem um grande coração e empatia pelos outros. Ele vê beleza em tudo ao seu redor e nos seus 5 anos de vida nunca teve medo de ser diferente porque a ‘diferença’ para ele nunca teve um lado pejorativo. Até agora”, escreveu. “Seja corajoso e brilhe, meu garoto. Saiba que a mamãe e o papai sempre te apoiarão e se o resto do mundo tiver um problema com suas unhas, eles podem vir falar sobre as minhas unhas também pintadas”, completou.


Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...