Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONFISSÕES DO DIVÃ







Os textos apresentados nesta seção buscarão ilustrar situações, angústias, problemas e experiências vivenciadas por alguns homens gays. Não existem experiências universais, comuns a todos os homens gays, cada um de nós é constituído e atravessado por diversas características que tornam a sua experiência única.  Nossa principal idéia aqui é pensar em possibilidades de enfrentamento para as questões aqui representadas, que em menor ou maior grau podem ser semelhantes com alguma das histórias vivenciadas por você. Essas histórias não são uma representação literal de histórias reais e sim textos fictícios.

O Dr. Alexandre é formado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atua como psicólogo clínico no Espaço Recontar na região de São José / SC. Fundamenta seu trabalho pelos princípios da Psicologia Sistêmica. Compreender os fenômenos psicológicos sistemicamente significa, literalmente, “colocá-los” dentro de seu contexto, estabelecendo a natureza das suas relações.

Você pode fazer perguntas e sugerir temas que nosso psicólogo responderá com todo prazer.

Bem, vamos ao tema de hoje:


Sou mais feliz sozinho! Há algo de errado comigo?  

Alexandre de Souza Amorim, Psicólogo
alexandresouza.psicologo@gmail.com

           

Minha situação é a seguinte, eu já me relacionei sexualmente com diversos rapazes, mas nunca consegui sentir nenhuma atração emocional por nenhum deles. Às vezes eu acho que há algo de errado comigo, será que sofro de algo que me impossibilita de amar as pessoas? Ou será que há algum fator externo envolvido nisso? Como o fato de eu ainda não ser assumido para todas as pessoas. Será que eu apenas não encontrei algum cara que me atraísse emocionalmente? Gostaria de saber o porquê disso, gostaria muito de me atrair emocionalmente pelas pessoas.
Rubens, 17 anos 
          

O primeiro passo para Rubens e para quem vivência uma situação semelhante pode ser realizar alguns questionamentos importantes: Isso é algo que te incomoda muito? Você sofre com essa situação? Você gostaria de mudar essa situação? Ou você acha que deveria mudar por causa do que os outros vão falar ou pensar a seu respeito?

Essas são perguntas importantes! Embora a dificuldade de amar seja comum entre homens em geral, ela aparece de forma mais frequente e intensa entre os homens gays. E a princípio não há nada de errado, desde que você seja feliz dessa maneira. Muitas pessoas são mais felizes sem conectar-se afetivamente com outro cara. Porém há uma "norma" de cobrança social, até mesmo no universo gay, que nos diz/impõe que devemos encontrar um amor verdadeiro, constituir família e manter-se em um relacionamento estável. Mas esse não é um desejo comum a todos os homens.

Sobre a dificuldade de amar... Ela existe sim e pode estar relacionada há uma série de fatores. Um fator recorrente entre homens gays, está ligado há uma homofobia internalizada. Como em geral nós crescemos sem um "modelo" que reflita positivamente as qualidades do amor entre dois homens, alguns têm dificuldades de pensar nas possibilidades e nos benefícios que um relacionamento mais longo pode trazer. O contrário acontece com mais freqüência, somos bombardeados cotidianamente por uma série de estereótipos, caricaturas, violências e mitos sobre relacionamentos homossexuais, já naturalizados nos universo gay. Exemplo: "Gays só querem sexo", "Relacionamentos entre homens não duram, tem prazo de validade definido", etc.

Não é uma tarefa fácil livrar-se dos conceitos e imagens opressoras aos quais somos expostos desde muito cedo que possibilitam a internalização dessa homofobia. Se isso causa sofrimento, sugiro procurar por ajuda especializada. No caso de Rubens ainda devemos considerar uma variável muito importante: ele é muito jovem. Talvez possa esperar mais um pouco e conhecer-se melhor, antes de tomar uma decisão imediata.




Poder� gostar tamb�m de:
Postado por Mac Del Rey | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...