quinta-feira, janeiro 31, 2019

DIREITOS

No Dia da Visibilidade Trans, conheça 4 intelectuais referência no mundo acadêmico.




Elas enfrentam barreiras também dentro da universidade, mas lutam para serem produtoras de conhecimento no País.


Megg Rayara Gomes de Oliveira é a primeira travesti negra a conquistar o título de doutora na Universidade Federal do Paraná (UFPR).


A sistemática exclusão familiar e escolar vivida pela maioria das pessoas trans no Brasil faz com que ainda seja pequeno o número de transexuais e travestis no mundo acadêmico. Muitas das que conseguem romper a barreira e entrar na universidade enfrentam empecilhos, muitas vezes ligados à transfobia, para seguir estudando.

Ainda são poucas, mas sua presença cresce a cada dia nas universidades, onde se tornam também produtoras de conhecimento.

“As pessoas em geral se interessam pela gente enquanto objeto de estudo, mas não como parceiras de pesquisa”, diz Jaqueline Gomes de Jesus, primeira mulher trans a defender uma tese de doutorado na Universidade de Brasília, em 2010. 

Para ela, o fortalecimento do movimento social e iniciativas como o autorização do uso do nome social no ENEM e nas escolas e a criação de cotas para pessoas trans em universidade ajudam a abrir mais portas.

“A primeira questão é construir uma autoestima de que é possível ocupar esse espaço. A gente não tinha, há algum tempo atrás, modelos de intelectuais trans no Brasil. Agora a gente começa a ter algumas meninas e meninos que ocupam esse espaço”, afirma Megg Rayara Gomes de Oliveira, primeira doutora trans da Universidade Federal do Paraná.

O HuffPost Brasil conversou com Megg, Jaqueline, com a escritora Helena Vieira e a pesquisadora Daniela de Silva e Prado - e traz suas histórias neste Dia da Visibilidade Trans, celebrado nesta terça (29).

Essas pensadoras, cada uma a sua maneira, conseguiu ocupar um espaço no mundo acadêmico, rompendo com a narrativa de que aquele lugar não era seu.

As pesquisadoras reconhecem e comemoram que hoje cada vez mais pessoas trans estejam produzindo conhecimento, dentro e fora da universidade, mas afirmam, pela própria experiência, que a academia, assim como a sociedade, ainda é um lugar pouco acolhedor para quem não se enquadra nos padrões da cisgeneridade.

“Não existe um lugar no mundo para as pessoas trans e a gente precisa construir esse lugar. E, para mim, não existe uma prática capaz de transformar o mundo que não seja orientada por uma teoria que seja transformadora”, afirma Helena. Conheça um pouco da história e do trabalho destas pensadoras:

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Papa Francisco defende estudo de sexualidade nas escolas.




O Papa Francisco defendeu a educação sexual nas escolas em sua passagem pela Jornada Mundial da Juventude, no Panamá. Questionado por um jornalista sobre a importância da disciplina para combater doenças e evitar gravidez precoce, o religioso disse apoiar a medida.

“Creio que nas escolas é preciso dar educação sexual. Sexo é um dom de Deus não é um monstro. É o dom de Deus para amar e se alguém o usa para ganhar dinheiro ou explorar o outro, é um problema diferente. Precisamos oferecer uma educação sexual objetiva, como é, sem colonização ideológica”, afirmou.

O pontífice ainda ressaltou a importância da escolha dos professores para passar o conteúdo aos jovens, e que o mesmo deve ser reforçado pelos pais. As informações são da agência Efe.

“Nem sempre é possível por causa de muitas situações familiares, ou porque não sabem como fazê-lo. A escola compensa isso e deve fazê-lo, caso contrário, resta um vazio que é preenchido por qualquer ideologia”, contou.

Sobre a condenação do aborto, Francisco disse que é preciso ter uma mensagem de misericórdia, orientação já concedida a todos os padres ao invés do julgamento. “O drama do aborto, para ser bem entendido, precisa estar num confessionário. É terrível”, concluiu.

Escolas e universidades francesas oferecem estudo de questões LGBTs.




Uma nova campanha lançada pelo Ministério da Educação da França promove a discussão referente a questões LGBTs nas escolas. Instituições de Ensino Médio e Superior do país passarão a oferecer o ensino.

A medida foi tomada após o resultado de uma pesquisa, realizada no ano passado, na qual foi revelado que 18% dos estudantes LGBTs já sofreram algum tipo de insulto por conta da sua orientação sexual ou identidade de gênero dentro do ambiente escolar.

O levantamento ainda mostrou que as más experiências afetam a saúde dos estudantes. Muitos afirmam que passam a ter medo de ira escola, enquanto 72% guardam lembranças ruins dos tempos de escola.

Intitulada “Todos iguais, todos aliados”, a ação visa levar a mensagem de tolerância e existência da diversidade para os alunos. Um guia de serviço de ajuda à distância também será disponibilizado on-line.

O tema também será um dos destaques da Jornada Internacional de luta contra a Homofobia e a Transfobia, que acontecerá no próximo dia 17 de maio, em Paris.

Ator é internado após Ataque Homofóbico de apoiadores do Presidente.




Jussie Smollett precisou ser hospitalizado após sofrer um violento ataque homofóbico em Chicago na madrugada de terça-feira (29). De acordo com o TMZ, o astro da série Empire – Fama e Poder – da Fox e também exibida na Globo – já vinha recebendo ameaças de morte.

Jussie, que interpreta o personagem Jamal Lyon, chegou em Chicago durante a madrugada e resolveu sair do hotel onde estava hospedado para comer um lanche. Às duas da manhã, dois homens brancos usando máscaras de ski para cobrir o rosto renderam o ator. “Você que é o gay de Empire?”, perguntaram. Jussie tentou revidar, mas eles o agrediram fortemente e o ator quebrou uma costela.

Os dois homens, então, tentaram enforcá-lo com um cordão enquanto jogavam alvejante em cima dele gritando: “Este é o país do Make America Great Again”, slogan do presidente Donald Trump.

Jussie teve que ser hospitalizado, mas já foi liberado nesta manhã. A polícia local investiga o crime motivado por homofobia. O ator havia recebido cartas anônimas com ameaças de morte, segundo o site The Grape Juice. “Você vai morrer, negro viado”, diziam as cartas.

Através do Instagram, diversos artistas declararam apoio a Jussie e desejaram maior eficiência no combate à homofobia. “Isso mostra porque a comunidade LGBTQ continua a lutar para ser vista e protegida contra o ódio. Todos nós temos que tomar isso como algo pessoal. Estou junto com você, Jussie. Você é amado!”, disse a atriz Viola Davis.

“Isso não é correto. É um resultado direto da cultura do ódio e intolerância que está novamente invadindo nosso país. Estou ao lado de Jussie e exijo justiça diante desse crime de ódio contra meu amigo, ativista, líder e uma pessoa boa”, pediu Shangela Laquifa Wadley, drag queen e uma das atrizes do longa Nasce Uma Estrela. A roteirista Lena Waithe e a atriz Jada Pinkett Smith também se solidarizaram com o caso.

A mãe de Beyoncé, Tina Knowles, também demonstrou sua indignação. “Estou chocada e desesperada com isso! Se eu escutar mais alguma pessoa dizendo que essa administração não está encorajando os racistas, machistas e homofóbicos do país, eu vou gritar! Pessoas andando com bonés pró-Trump por aí e dizendo que coisas assim não tem nada a ver com isso. Acordem! Parem de se esconder atrás dessas merdas e digam a realidade!”, esbravejou.

Jussie é abertamente gay e inclusive seu personagem na série também é homossexual. “Eu nunca estive no armário, é importante que todos saibam quem sou eu”, disse em entrevista à Ellen DeGeneres, em 2015.




Prefeitura do Rio promove conjunto de ações para pessoas trans.


Secretário de Assistência Social e Direitos Humanos, João Mendes de Jesus, e o Coordenador Especial da Diversidade Sexual, Nélio Georgini, assinam o protocolo de rotina de atendimento às travestis, mulheres transexuais, homens trans e população LGBT 


A Prefeitura do Rio lançou na tarde desta terça-feira (29), no Palácio da Cidade, – Dia de Visibilidade Trans – a campanha “Nome Social”. A ação foi criada por meio da Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual (CEDS-Rio) e da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

A medida chama a atenção para o direito ao uso do nome social por transgêneros, em todas as unidades de saúde da cidade. O direito é assegurado pela Lei Municipal 6.329/2018, que garante o reconhecimento da identidade de gênero pelo Nome Social.

Distribuição da Campanha

A campanha contará com cartazes expostos nas unidades de saúde, alertando sobre o direito garantido na lei. Também haverá divulgação pelas redes sociais e em mobiliário urbano, como nos relógios digitais instalados nas ruas da cidade. O material destaca ainda o canal LGBT, que foi aberto pela CEDS-Rio com a Central 1746, para tirar dúvidas e orientar a população LGBT. Pelo canal é possível buscar informações e fazer denúncias de casos de LGBTfobia no município do Rio.

“O serviço público de saúde é direito de qualquer cidadão. O uso do nome social pela população trans é uma garantia em lei e a campanha vai reforçar com os profissionais de saúde o acolhimento e o respeito a quem desejar ser identificado com o nome social”, afirma a secretária municipal de Saúde, Beatriz Busch.

“Reconhecer a identidade de gênero das pessoas transexuais e travestis é oferecer dignidade e cidadania para essa parcela da população. Não é um favor, existe uma lei que precisa ser cumprida. Nosso trabalho é sensibilizar os profissionais e a sociedade para a realidade vivida pelos transgêneros.”explica o coordenador do CEDS-Rio, Nélio Georgini.

Assistência Social institui Protocolo de rotina de atendimento às travestis, mulheres transexuais, homens trans e população LGBT

O Protocolo rotina de atendimento às pessoas trans também foi instituído. A medida foi promovida pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH) por meio da Subsecretaria de Políticas para a Mulher (SUBPM).

O protocolo especifica que pessoas trans tem o direito inquestionável ao uso de seu nome social. Devendo ser chamada como assim se apresente, em observância aos princípios de respeito à dignidade da pessoa humana. O documento destaca ainda que ao descumprir a Resolução, estará sujeito às sanções administrativas previstas no âmbito da Municipalidade.

Esporte Clube Bahia anuncia campanha de visibilidade a torcedores trans.




O Esporte Clube Bahia anunciou uma ação importante aos torcedores que se identificam como transgêneros. O lançamento aconteceu na terça-feira (29) em comemoração ao Dia da Visibilidade Trans.

A partir de agora serão permitidas o uso do nome social em crachás, carteiras de sócio, procedimentos administrativos ou em qualquer lugar em que o nome estará exposto.

A decisão foi anunciada através de nota. Ressaltando que o Brasil é o país que mais mata transexuais no mundo, o time fala da responsabilidade em combater o preconceito. O comunicado traz outro dado que atesta a Bahia sendo o terceiro estado que mais registra violência contra LGBTs.

“O futebol amplia sua razão de existir quando cumpre o papel de geração de bem-estar e transformação da sociedade. O futebol une pessoas, reconcilia conflitos e promove igualdade. Por outro lado, também se revela como reflexo da sociedade ao se ser, lamentável e paradoxalmente. Através de um ambiente de reprodução de homofobia, machismo, racismo, transfobia e outras formas de preconceito”, dizia o texto.

Acusado de matar e esquartejar gay confessa crime em Presidente Médici (MA)


Ildivan Faris foi morto e esquartejado por suposto crime motivado por homofobia


Um homem identificado como Valber Bezerra confessou nesta quarta-feira (30), o assassinato do jovem gay Ildivan Silva Farias. Ele estava desaparecido desde a última sexta-feira (25), quando estava em uma festa, no município de Presidente Médici (MA).

Ao G1, o delegado Élson Ramos explicou que o acusado teria cometido o crime, após o rapaz invadir a sua casa na tentativa de “ficar” com ele. Bezerra, então, atingiu a vítima com várias coronhadas na costela e um tiro na cabeça.

Depois, ele esquartejou o corpo, colocando os pedaços dentro de sacos plásticos e o jogou no açude da cidade. O assassino confesso está preso em Santa Luzia do Paruá e será transferido para a Unidade Prisional de Zé Doca.

A polícia trabalha com a hipótese de crime motivado por homofobia e o suspeito será indiciado por homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Preso é suspeito de ‘estupro corretivo’ contra Homossexual.




Homem de 34 anos embriagou vítima durante festa de confraternização e a ofendeu. Depois da festa, a levou para um local onde a agrediu com um capacete e a estuprou.

Um homem de 34 anos foi preso suspeito de espancar e estuprar um homossexual, de 30 anos, foi preso nesta terça-feira (29), em Colniza, a 1.065 km de Cuiabá. O crime, segundo a Polícia Civil, que investiga o crime, foi motivado por homofobia, intolerância e ódio, em uma espécie de “estupro corretivo” – prática criminosa que visa exercer controle sob eventual comportamento social ou sexual da vítima.

A violência sexual é cometida, normalmente, contra vítimas lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transgêneros, sob pretexto de ‘curar a homossexualidade’.

O crime foi cometido no dia 10 deste mês, no Distrito de Guariba, após uma confraternização, em que a vítima foi desafiada a participar de um jogo de ‘vira-vira’ para ingestão de doses de bebida alcoólica.

A suposta brincadeira foi proposta pelo suspeito Fábio Modesto Santos, que, segundo a polícia, de forma dissimulada não ingeriu a mesma quantidade de bebida que a vítima, já planejando previamente deixá-la embriagada.

No decorrer da festa, o suspeito passou a ofender a vítima, com frases de cunho homofóbico, ridicularizando a forma de se expressar dela, e dizendo que não tolerava homossexuais e que deveria “aprender a virar homem”.

Quando a vítima apresentava sinais de embriaguez, o suspeito passou a oferecer repetidas vezes carona para levá-la para casa e, durante o trajeto, não parou o veículo no local combinado com a vítima e a levou contra a vontade até a casa dele.

Para que a vítima entrasse na residência, afirmou que precisava entregar um pen drive e, quando estavam dentro da casa, o suspeito trancou a portas e praticou o estupro, subjugando a vítima, e a agredindo com socos e golpes com um capacete.

Com ferimentos e sangramentos, a vítima saiu quase nua na rua gritando por socorro. Um morador o ajudou.

O caso foi denunciado à polícia, que pediu a prisão preventiva do suspeito.

A polícia afirma que se trata de um atentado a identidade de gênero, motivado por ódio, intolerância e homofobia.

A prisão preventiva foi determinada pela Justiça.

Na delegacia, Fábio confessou as agressões físicas, mas negou o estupro. Ele afirmou que é heterossexual e que jamais teria relação com um homossexual.

O exame pericial na vítima confirmou as lesões corporais. Foram diversas escoriações e hematomas pelo corpo, além de um corte de 4 centímetros na cabeça, causados por métodos de tortura e asfixia. Outro laudo da perícia confirmou a ocorrência do sexo anal, praticado mediante o emprego de violência, resultante em hemorragia.

De acordo com a polícia, Fábio possui histórico criminal anterior por tráfico de drogas, associação criminosa e tentativa de homicídio.

Fonte: G1

quarta-feira, janeiro 30, 2019

FILMES TEMATICOS LGBT

FILMES DA QUARTA-FEIRA (WEDNESDAY´S MOVIES)

FILME (INÉDITO): OH HAPPY DAY (UK-2007- LONGA RMVB- LEGENDADO EM PORTUGUÊS)


NO TRAILER 


SINOPSE: Jonathan e David se conhecem num jantar de gala e acabam passando a noite juntos no apartamento de Jonathan, em Londres. No entanto, tudo se complica, quando Jonathan descobre que David é seu novo cliente na empresa de marketing onde ele trabalha. Confraternizar com os clientes é estritamente proibido pela empresa, mas conforme o tempo passa, ele descobre que para fazer um relacionamento funcionar, você tem que revelar tudo, mesmo que contra eles tenham etnias diferentes, países diferentes e homofobia. Oh Happy Day é o tipo de filme especial que traz a tona o lado romântico dentro de todos nós.

SINOPSIS: Two guys battle through the consequences of having had a one-night stand just before they started working together, and learn that to make a relationship work, you have to reveal everything: even if it means getting naked in front of 100 people and a gospel choir singing 'Oh Happy Day'.


OPÇÃO1: http://www.mediafire.com/file/g0z3j9rbtscwm0n/0h_H4ppy_D4y_%25282007%2529_Rmvb.rmvb/file


OPÇÃO2: https://mega.nz/#!mrxl3aSa!YikDIPqZE4sNdNB4fs7TnDPj6L0ssNbDyZbngp9-dmY


OPÇÃO3: https://drive.google.com/file/d/1jT0ab46WMGv8H2JxAfgCN_93j_KzQzvL/view

FILME(INEDITO): LES GARÇONS SAUVAGES (FRANCE-2017- LONGA RMVB- LEGENDADO EM PORTUGUÊS)


VEJAM O TRAILER NO FIM DO POST


SINOPSE: No início do século XX, na ilha de La Réunion, cinco adolescentes de boa família, apaixonados pelo oculto, cometem um crime selvagem. Um capitão holandês os encarrega de um cruzeiro repressivo em um veleiro assombrado e dilapidado. Exaustos pelos métodos do Capitão, os cinco garotos se preparam para um motim. Seu porto de escala é uma ilha sobrenatural com vegetação luxuriante e poderes encantadores.

SYNOPSIS: Au début du XXe siècle, à la Réunion, cinq adolescents de bonne famille épris d'occultisme commettent un crime sauvage. Un capitaine hollandais les prend en charge pour une croisière répressive sur un voilier hanté et délabré. Epuisés par les méthodes du capitaine, les cinq garçons se préparent à la mutinerie. Leur escale est une île surnaturelle avec une végétation luxuriante et des pouvoirs envoûtants.

SYNOPSIS: At the beginning of the 20th century on the island of La Réunion, five adolescents of good family, enamored with the occult, commit a savage crime. A Dutch Captain takes them in charge for a repressive cruise on a haunted, dilapidated sailboat. Exhausted by the methods of the Captain, the five boys prepare to mutiny. Their port of call is a supernatural island with luxuriant vegetation and bewitching powers. 


OPÇÃO1: https://mega.nz/#!IBZlAAIJ!dEbaAfg5CWnegpdCAzQtuOup6ora6UyxkRgUqC_yZPU


OPÇÃO2: https://drive.google.com/file/d/1SrreGIWCLeEBWdp3n9cDihgCcz9r3rF0/view?usp=drive_open

FILME(INÉDITO): DATING MY MOTHER (USA-2017- LONGA RMVB- LEGENDADO EM PORTUGUÊS)


VEJAM O TRAILER NO FIM DO POST


SINOPSE: A história explora o relacionamento íntimo e, às vezes, tumultuado entre uma mãe solteira e seu filho gay, enquanto eles navegam o mundo vertiginoso de encontros on-line.

SYNOPSIS: Dating My Mother explores the intimate and sometimes tumultuous relationship between a single mother and her gay son as they navigate the dizzying world of online dating.


OPÇÃO1: http://www.mediafire.com/file/92vscemckr110ee/D4t1ng_My_M0th3r_%25282018%2529_Rmvb.rmvb/file


OPÇÃO2: https://mega.nz/#!ObYTGLxR!vogDJy5W6zofu5wHh1iqhcvph1fOXOEBfyi21J47xVU


OPÇÃO3: https://drive.google.com/file/d/1lgwpXKCH6bS6WN2rGyvuSaw1PYJ5-lo2/view

FILME(INÉDITO): ASS BLASTERS (USA-2016- LONGA MP4- SEM LEGENDA)


NO TRAILER


*CONTÉM CENAS DE SEXO EXPLÍCITO


SINOPSE: Lucas Entertainment Modelo Exclusivo Alexander Volkov estréia em "Ass Blasters", seu primeiro desempenho na indústria de adultos ... e quem melhor para mostrar-lhe as cordas do que Adam Killian? Mais tarde, Ashton Summers e Michael Del Ray compartilham suas cargas cruas umas com as outras. Dylan James saboreia o buraco de Jonah Fontana com sua língua e galo. E a alface studie Xavier Jacobs toma posse do rabo de Cam Christou na verdadeira moda "Ass Blaster"!

SINOPSIS: Lucas Entertainment Exclusive Model Alexander Volkov debuts in “Ass Blasters,” his debut performance in the adult industry… and who better to show him the ropes than Adam Killian? Later on Ashton Summers and Michael Del Ray share their raw loads with one another. Dylan James savors Jonah Fontana’s hole with his tongue and cock. And the studly otter Xavier Jacobs takes ownership of Cam Christou’s ass in true “Ass Blaster” fashion!
  

OPÇÃO1: http://www.mediafire.com/file/a32d55s3msmdm1i/ass-blasters.mp4


OPÇÃO2: 

(PARTE1): https://mega.nz/#!9aJnxKRI!5LKuEHINIz-V_KyV7Ry3H7zSCObi9o9oQk7qT62ng-g


(PARTE2): https://mega.nz/#!sCwh2CpC!NCBL1jaxLYsUAwZAqsZ4XDWgy0c_OPiVTKflHH_CzTo

CONTOS DO LEITOR


No Vermelho Daquele Quarto
Henrique Machado

 

A porta se fechara com brutalidade, produzindo um barulho que provavelmente ecoaria por todo o apartamento. O quarto, que possuía uma iluminação em tons avermelhados, em poucos instantes fora tomado pelo perfume do desejo que tais corpos emanavam. A melodia que pairava pelos ares daquele cômodo era feita de um respirar ora lento e profundo, ora rápido e tomado pelo desejo.

Os dois garotos se observavam. O fogo da juventude corria pelas veias daqueles corpos esguios. Tinham ambos seus poucos 17 anos. A sensação de que a qualquer momento poderiam ser descobertos, apenas deixava toda aquela situação ainda mais excitante. Um deles, o mais alto, se dirigia em direção ao segundo. Seus olhos se encontraram por um instante. O desejo queimava em seus olhares. Qualquer um que estivesse ali seria envolvido por essas chamas da liberdade, da sexualidade, da sensualidade. Ficaram ali alguns muitos minutos, apenas se observando. Vez ou outra, os olhos se desviavam. 

Percorriam um o corpo do outro, analisando cada detalhe daquelas duas obras repletas de excitação. Mas ao final do percurso, os olhares se encontravam novamente, e o desejo tornava a entrar em combustão, com chamas cada vez mais intensas.

 

Os corpos, envoltos pelos sons que emitiam, se aproximavam acompanhando as respirações. Passos largos para respirações profundas. Passos curtos para respirações rápidas. Ambos, agora perto, sentiam o corpo um do outro. Percorriam cada parte com suas mãos e olhos. Sentiam cada curva, cada músculo contraído, cada cicatriz. As veias salientes exibiam o tesão que corria por cada centímetro dos corpos daqueles dois jovens. Os corações que batiam cada vez mais rápido, agitados pelo tentação que havia tomado conta daquele quarto vermelho. Nessas explorações e descobertas, os lábios dos dois jovens, sedentos por beijos, se tocaram enfim. Lábios molhados. Beijos intensos. Mordidas leves e sedentas. Não era o suficiente, eles queriam mais. Muito mais!

O mais baixo interrompe a sequência de beijos, e com seus lábios percorre o pescoço de seu amante. Um percorrer lento, acompanhado por leves beijos na pele do rapaz. Às vezes sua boca subia. Um beijo rápido acontecia, e logo em seguida se direcionava para as orelhas. Ambos puderam sentir a excitação em suas calças. O volume não permitia negar a existência daquela vontade de todas as outras coisas que poderiam ser feitas naquele lugar.

Os garotos, então, começam a se despir. Botões se desabotoando para um lado. Zíperes abertos para o outro. Cadarços desamarrados. Agora a luz avermelhada não só iluminava aquele quarto, mas também os corpos jovens que ali se encontravam. A vermelhidão, refletida nos músculos de ambos, apenas exaltava ainda mais a beleza viril daqueles rapazes. Um deles sequer fora capaz de impedir que seus olhos analisassem a forma como o corpo do amante parecia ainda mais sexy, agora despido e iluminado.

Um deles, num ato de selvageria, limpa a mesa que estava atrás de seu amante. Fotos, bandejas, metais. Todos esses objetos tocaram o chão, e o som de tais quedas fora logo abafado pelo som de um dos corpos se debruçando pela mesa. O outro se unia a esse corpo. Os beijos agora não se detinham apenas na boca ou pescoço. Os lábios deslizavam pelos peitorais, abdomens, virilhas. Até que finalmente encontravam o símbolo máximo daquele prazer absoluto que recheava o cômodo.

 

E ali, num quarto com sua iluminação avermelhada, em cima de uma mesa recentemente desarrumada, dois corpos tomados pelo desejo se uniram. A liberdade, o perigo, a juventude, a sensualidade. Tudo estava em perfeita harmonia. Assim como as respirações, os gemidos, os sons emitidos pelos atritos entre os dois corpos. Uma explosão de prazer, agitação, desejo e satisfação fez com que o cômodo ficasse marcado para sempre, ou até que um deles o limpasse para que repetissem tudo aquilo que viveram naquele dia.


DICAS DE SAÚDE


4 Dicas de saúde que vão mudar a sua vida
Escrito por Marcela Cappato da Equipe Eu Sem Fronteiras



 

Vivemos um estilo de vida tão corridor que muitas vezes pequenas atitudes passam despercebidas e podem mudar nossas vidas. Pequenas dicas bem simples, quando seguidas com certa regularidade, podem alterar inclusive sua saúde e bem-estar. Para isso, montamos um guia de dicas rápidas e práticas que vão te ajudar a ser uma pessoa melhor em todos os sentidos.

Durma!

 

Parece clichê, mas dormir bem ainda é a dica mais valiosa de todos os tempos. Desligar seu corpo por cerca de 7 ou 8 horas de sono diárias vão te livrar de uma série de doenças, além de te deixar com as energias carregadas para viver o dia seguinte.


Faça exercícios físicos!

 
A primeira série de dicas é bem simples, coisas que todos nós sabemos mas não praticamos de fato. Para completar o nosso tripé da saúde e bem-estar, fica faltando o exercício físico. Ninguém consegue se manter bem disposto e ativo, com uma saúde em perfeito estado se não praticar ao menos 30 minutos de atividades físicas diárias. Se você é um daqueles que pensa que seu dia não comporta o tempo gasto em uma academia, pense que aqueles 30 minutinhos a mais de sono pela manhã poderiam se tornar sua atividade do dia, melhorando seu bem-estar e saúde de uma maneira radical.

Se mesmo assim você acha que ainda não dá tempo de se exercitar, faça pequenas mudanças. Troque o elevador pela escada, evite o uso do carro para fazer compras ou atividades próximas, carregue as sacolas no supermercado e se tiver um tempo extra, use sua força para lavar algumas peças de roupa que iriam para máquina na mão. Essas mudanças já vão fazer seu corpo mais ativo e você vai sentir a diferença.

Coma bem!

 

A alimentação também exerce um papel importantíssimo na nossa qualidade de vida. Se você não é acostumado a tomar café da manhã, experimente mudar um pouco a sua rotina. Consumir frutas, castanhas e cereais pela manhã ajudam a construir e manter a energia adquirida durante uma boa noite de sono, fora que te deixa com menos fome durante o dia, fazendo você comer menos evitando os quilinhos a mais.


Cuide da sua saúde mental!

Outro ponto muito importante é a nossa saúde mental. O que você anda fazendo para manter a sua mente saudável e livre de problemas desnecessários? Comece pensando no que realmente vale a pena se importar. Depois pense se aquele problema pode ser resolvido por alguma outra pessoa senão você. Livre sua mente dos pensamentos ruins e pessimistas, seja generoso e sinta-se melhor por isso. O bem-estar provoca o aumento de hormônios da satisfação, deixando você cada dia mais feliz e realizado.
Procure programar-se para fazer uma atividade da qual você gosta e te da prazer.
Ser saudável te leva a ser mais feliz e isso é uma escolha que só você pode fazer. Experimente mudar pequenos hábitos e sinta a diferença!



terça-feira, janeiro 29, 2019

MINHA VIDA GAY

Igor Guimarães comenta saída do armário no ‘Pânico’: “Foi terrível”.


O humorista Igor Guimarães

Em agosto de 2018, Igor Guimarães resolveu falar sobre sua orientação sexual durante o Programa Pânico, na rádio Jovem Pan. Nesta terça-feira (22), ele comentou sobre a decisão e as consequências dela, em participação no canal do YouTube do também humorista Bruno Motta. As informações são do UOL.

De acordo com Igor, a revelação foi complicada. “Foi terrível. Pra fazer humor, a gente tem que se livrar das nossas vaidades, e é terrível, porque a gente gosta das nossas vaidades. Isso era uma vaidade que eu tinha, de não falar disso, de esconder isso. Aí veio o humor, me deu um socão na boca e disse que tem que falar, senão eu não iria conseguir passar de fase. Então eu falei. Mas foi difícil, não é fácil, não”, disse o humorista.

Ao ser perguntado do porquê decidiu falar sobre sua orientação sexual, Igor deu a resposta em tom de bom humor. “Fiz isso mais por uma questão de facilitar. Pra não falar pra cada um [sobre sua sexualidade], eu falo: ‘Olha, gente, vê esse link aqui’. É uma questão mais prática mesmo”.

O apresentador acrescentou que a decisão foi importante, visto que pessoas têm como referência o que humoristas e personalidades da TV no geral fazem. Sendo assim, Igor possivelmente teria ajudado pessoas que o acompanham.

“Será que ajudou? Existem muitas formas de refletir sobre um assunto, às vezes com psicólogos e remédios, às vezes com humor. Esse leque é importante, a pessoa tem para onde correr”, disse o entrevistado.

Ainda na conversa, Igor Guimarães falou sobre já ter feito teste para participar do programa A Praça É Nossa, do SBT. De acordo com ele, a tentativa foi um fracasso.

“O Carlos Alberto [de Nóbrega] me odiou. Eu fazia o marido de uma mulher do Nordeste, um homem que apanhava da mulher, andava com as mãos engessadas porque ela batia nele. Passamos o texto para o Carlos Alberto, ele tirou umas 70 piadas. Falava: ‘Isso aí não pode'”, revelou.

“Na hora de gravar, o diretor cortou mais coisa ainda, ficaram só duas piadas. Quando a gente estava gravando, minha peruca começou a subir. No fim do quadro, a peruca já estava aqui [quase na nuca]. Aí acho que o Carlos Alberto pensou: ‘Eles não estão preparados, não estão prontos pra fazer humor'”, contou, se divertindo.

Confira o vídeo completo da entrevista:


Cura gay numa igreja evangélica: Exorcismo, manipulação e ameaça de morte.




Nascido em uma família evangélica, Bruno Aguiar, de 29 anos, se entendeu homossexual na adolescência. Com conflitos pessoais próprios da idade, ia aos cultos com a esperança de que estivesse na igreja a solução de seus problemas.  “Eu estava em uma fase bastante vulnerável emocionalmente”, conta. O que ele não imaginava é que a experiência, que durou quase três anos, lhe traria muito mais angústia que conforto. “O processo de ‘cura gay’ não tem esse nome, tem vários outros: libertação, restauração, quebra de maldição, santificação… E eles servem para oprimir e prender as pessoas na igreja. Uma ferramenta muito eficiente para que você acredite no pecado do ‘homossexualismo’ é o medo. A todo momento te lembram sobre o inferno. Você fica com medo o tempo todo. Quase ninguém está ali por amor ou algo bom”.

“Um pastor chegou a me levar a acreditar que eu havia sido abusado sexualmente para justificar a minha sexualidade”

“Processos de ‘libertação’, como o da cura gay, se alimentam da fragilidade do outro, até porque pessoas buscam igrejas, em grande maioria, em momentos de tristeza, sofrimento ou de um sentido maior pra viver. Eu só topei deixar de ficar com homens durante tanto tempo, quase três anos, porque estava em um momento muito vulnerável, e a cura gay me foi apresentada como a solução de todos os meus problemas. Um pastor chegou a me levar a acreditar que eu havia sido abusado sexualmente para justificar a minha sexualidade. Tudo mentira. Mas a estrutura de manipulação é tão eficiente que acreditei mais no pastor do que nas minhas memórias”, conta.

"Em um ritual de exorcismo improvisado, o pastor começou a querer expulsar os demônios e ficou bastante irritado porque eu não apresentei nenhum sinal de possessão", conta Bruno Aguiar, de 29 anos.

Isolamento e culpa 

A proibição – e a condenação – dos relacionamentos homossexuais são apenas dois dos diversos pontos de controle sobre os fiéis. "Fiquei sem nenhum tipo de contato sexual, nem com homens, nem com mulheres. E a masturbação também é censurada com muita força. Tinha semanas que eu tinha polução noturna duas ou três vezes. Por duas vezes eu não consegui conter o desejo e me masturbei. Foi a pior coisa que fiz durante esse processo. A culpa que caiu sobre mim me perseguiu durante meses. Jogaram tanto peso quando contei, que eu fiquei sem dormir durante dias. Uma verdadeira tortura mental. Os líderes que conduzem a cura gay também querem que você se afaste de qualquer pessoa homossexual. Cheguei a mudar de casa por conta disso. Na época eu dividia apartamento com dois dos meus melhores amigos. E gays.

Depois de ouvir que estava possuído por demônios, Bruno, que à época tinha pouco mais de 20 anos, chegou a namorar uma moça, também da igreja. Os dois passavam horas ao telefone e mantinham um relacionamento 'santo', dentro dos preceitos da congregação: sem nenhum contato sexual e sequer beijo de língua, "apenas 'selinhos'".


"Com o passar do tempo você percebe que a cura não existe e para de esperar um milagre"


O preço da cura Além de ser obrigado a fazer uma lista com os nomes de todos os homens com quem tinha se relacionado, Bruno foi "desafiado" pelo bispo a fazer uma oferta de R$ 2 mil reais 'para que Deus destrancasse todas as bênçãos em sua vida'. Sem ter o dinheiro, ele fez um empréstimo. "Com o passar do tempo você percebe que a cura não existe e para de esperar um milagre. Neste momento, seus líderes dizem que o seu caso não é de cura, mas de provação. É como se Deus estivesse testando se você ama mais Jesus ou os seus desejos carnais", relata ele, que chegou a coordenar um grupo de cura gay na igreja, a Comunidade das Nações, em Brasília, e liderar um grupo de dez jovens.

"Se você sair da igreja, Deus manda te dizer que a próxima vez que eu te verei será no seu enterro" "Quando o bispo descobriu que eu estava entregando os cargos da igreja, ele me chamou no seu gabinete. Somente eu e ele. Ele me olhou nos olhos e disse: 'Se você sair da igreja, Deus manda te dizer que a próxima vez que eu te verei será no seu enterro'. Eu senti meu corpo paralisar", lembra Bruno, que parou de frequentar os cultos e começou a terapia, há seis anos. "Hoje consigo entender melhor tudo o que aconteceu. Passei um tempo me condenando por ter feito isso comigo, por ter me permitido ser tão manipulado. Hoje vejo tudo como um grande aprendizado e a chance de ajudar pessoas que passaram e passam pelo mesmo", conta ele, que está escrevendo um livro sobre manipulação religiosa. "Não é fácil lidar com esse tipo de manipulação psicológica e com a dor que ela causa. Expor minha experiência no Twitter (que foi lida e curtida por mais de 25 mil pessoas) fez com que eu conhecesse muitas histórias que também mer
ecem atenção."

Marido que descobre que é gay



Como é ser gay na Itália



Homofobia na Itália



PARADA LGBT Torino ITALIA 2018




SEXO

COMPRANDO LUBRIFICANTE ÍNTIMO


Chegou a hora, não tem para onde correr você terá de comprar um lubrificante para ir naquele encontro no motel com seu ficante , namorado ou algum boy que conheceu na internet. Então o que fazer? Sim, você vai ser o passivo na relação e terá de ter seu próprio lubrificante íntimo e para isso terá de ir na farmácia compra-lo. 





ESPIANDO PELAS RUAS DA CIDADE...

Cenas inusitadas e quentes que vemos no dia a dia, caminhando pelas ruas, que nos despertam a curiosidade e a excitação. 







ARTE HOMOEROTICA E QUADRINHOS EROTICOS






QUADRINHO EROTICO- EROTIC COMICS:


IN YOUR DREAMS - EN TUS SUEÑOS - NOS SEUS SONHOS


(ENGLISH- PORTUGUES- ESPAÑOL)


VEJA ABAIXO- VEA ABAJO- SEE BELOW

GATO BELAMI

BRIAN JOVOVICH








POLÍTICA/DIREITOS

Bolsonaros homenageiam militares, clube de tiro, idosa que baleou ladrão e até madrasta.


Os irmãos Flávio e Carlos Bolsonaro homenagearam ao menos 72 pessoas. 


Juntos, Flávio e Carlos Bolsonaro concederam títulos a 72 pessoas; Dois acusados de integrar milícias estão entre elas.

No Rio de Janeiro, os dois filhos do presidente Jair Bolsonaro que atuam na política local homenagearam ao menos 72 pessoas desde 2001. Os agraciados pelo ex-deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL) e pelo irmão, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC), vão desde envolvidos com milícias à própria madrasta.

A lista inclui ainda um clube de tiro, um militar denunciado por crime na ditadura, uma procuradora que enquadrou João Pedro Stédile, então dirigente nacional do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), na lei de imprensa e uma senhora que baleou um assaltante. Também está entre os agraciados o ex-assessor Fabrício Queiroz, envolvido no escândalo do Coaf.

HOMOSSEXUALIDADE

Sou passivo e tenho cara de ativo.




O que acontece é que eu prefiro ser passivo, mas tenho cara de ativo e só me relaciono com passivos, eu não sei o que acontece é como se fosse eu fosse um imã para passivos. E não é que eu não goste, já tive relacionamentos muito legais e consigo me divertir e me satisfazer por ai mas é só até certo ponto.E não é como se eu pudesse sair por ai around the world gritando sou passivooooo, ou sair pedindo para que me comam, acaba que quando eu fico com algum cara e ele se demonstra passivo eu ja pego o papel de ativo pra não deixar a peteca cair porque sexo é sempre bom não importa em que papel, mas as vezes me sinto frustrado porque não me satisfaz completamente. Eu quero saber como eu devo agir para encontrar ativos, se é que tem algo que eu possa fazer.

~*~

Uma palma pra você que mandou essa pergunta tão exótica e criativa pra gente! Apenas A M A I! Todo passivo deveria nascer com uma bina embutida, pra toda vez que uma chegasse perto de outro receber uma notificação “PERIGO – PERIGO". Pois dois passivos na mesma cama não dá. Imagine criar aquela expectativa no boyzinho e na hora do “circo pegar fogo” rolar a dança das cadeiras, a disputa de quem vai senta primeiro. Você tá de parabéns pela versatilidade, tá fazendo a coisa acontecer bonito, mas realmente chega uma hora que dá vontade de se jogar na frente de um carro e desistir dessa vida, mesmo! Chega de drama, se você vai pegar balada hoje, fique esperto: papel e caneta na mão e vamos às dicas de como se livrar das armadilhas dos passivos!

Reconhecer um na pista é uma coisa básica: o bofe caprichou na coreô e dublagem? Corra pro balcão, os ativos sempre estão por lá reabastecendo os drinks.

Seja mais articulado, procure uma breve referência do BM (boy magya) antes de atacar ou deixar ser atacado.

Se você usa barba, teste passar uns dias sem. Ela aumenta o teor de masculinidade atraindo mais integrantes do sindicato.

Na hora da pegação, aguarde uma reação/pegada de efeito, não faça e nem aconteça, deixe que ele comande a cena. Se nada de picante rolar, pegue na bunda do boy. Rolando uma empolgação da parte dele, já pode descartar.

Não se deixe encantar pelos mais bonitinhos, fofos e bem vestidos/fashionistas ao extremo. Comece a valorizar os homens mais rústicos (cafuçus).

Corra das Barbies, mas corra mesmo!

Preste atenção no tipo de bebida que ele carrega nas mãos. Ativos adoram cerveja, ao contrário dos passivos que amam bons drinks, quanto mais coloridos e exóticos, mais sindicalizado ele é.

Gírias em inglês... #ficaadica

Os passivos sempre andam em bando, se você avistar um agrupamento de beshas, tenha certeza que 90% do grupo tem culpa no cartório. Logo, dê mais atenção pros bofes que estão isolados, ativos adoram ir na balada sozinhos.

Claro que tudo aqui não passa de uma mera brincadeira baseada de suposições. Você só vai saber de verdade quando estiver na cama com o boyzinho. Só depois de muito rodada é que você terá tato pra descobrir a 300km de distância o que quer levar pra cama.

E é isso, eu espero ter te ajudado... Um beijo e não se mate! 

TAVA TE ESPERANDO...






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...