Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Paquistão promove 1ª Parada do Orgulho Trans.


Parada do Orgulho Trans no Paquistão


Apesar da transfobia está longe de deixar de ser uma realidade, o Paquistão promoveu no último dia 29 de dezembro a Primeira Parada do Orgulho Trans, em Labora, capital da província de Panjabe.

O evento aconteceu em comemoração a uma conquista da comunidade: a implantação da Transgender Persons (Protecton of Rights) Act (Ato de Proteção dos Direitos das Pessoas Trans). A medida está em vigor há um ano no país.

A manifestação também reivindica que a lei seja cumprida na prática, o que ainda não acontece. Cabe ressaltar que as identidades trans foram reconhecidas no Paquistão em 2018, para se auto-identificar nas documentações oficiais como sendo dos gêneros feminino, masculino ou não-binário. Além de evitar que esta parcela da população sofresse discriminação em locais públicos, como escolas, hospitais.

Mulheres são presas por assediarem mulher trans em banheiro de bar nos EUA.


Mulheres cis são presas por agressão a mulher transexual, nos EUA 


Infelizmente, a população trans é uma das mais vulneráveis socialmente quando o assunto é agressão. Os casos podem partir, inclusive, de grupos também suscetíveis a algumas formas de opressão, como mulheres cis. Foi o caso de uma mulher transexual agredida por duas mulheres cis no banheiro de um bar, nos EUA.

De acordo com o UOL, o ocorrido foi na Carolina do Norte, no fim de dezembro de 2018. O relatório da polícia local informou a agressão sexual, que aconteceu em um bar chamado Milk. Ambas agressoras foram presas.

Segundo relato da vítima, as duas fizeram piada de sua genitália quando a viram no banheiro. Uma delas levantou sua saia e a empurrou contra a parede. Toda a hostilidade gerou uma crise de pânico na transexual agredida.

Ela relatou, ainda, que o bartender do local foi testemunha do caso, visto que as agressões verbais tiveram início ainda no balcão do bar.

Apresentador português alfineta Câmara Municipal de Lisboa: “Direitos iguais!”


O apresentador José Carlos Malato


A população LGBT de Portugal comemorou, nesta terça-feira (8), nove anos de legalização do casamento homo e transafetivo. José Carlos Malato, apresentador de televisão local, aproveitou a ocasião para mandar um recado, por meio das redes sociais, para a Câmara Municipal de Lisboa.

“Que data feliz”, começou ele. “Só falta podermos concorrer aos casamentos de Sto. António, não é Câmara Municipal de Lisboa? Nem menos, nem mais. Direitos iguais!” protestou o apresentador. As informações são do site SOL.

Os Casamentos de Santo Antônio são uma tradição popular da capital de Portugal, Lisboa. Trata-se de uma iniciativa patrocinada pelo Diário Popular, que possibilita o casamento de casais com dificuldades financeiras. No entanto, os casais em questão podem ser apenas heterossexuais.

Vendedor afirma que foi agredido por Damares e pede investigação à PGR.




Vendedor afirma que foi agredido por Damares e pede investigação à PGR 

O vendedor Thiego Santos, 34, protocolou pedido na PGR (Procuradoria Geral da República) para que o órgão abra investigação criminal contra a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves. No pedido, apresentado nesta segunda-feira (7), Santos afirma ter sido agredido, ameaçado e constrangido pela ministra na loja de roupas em que ele trabalha, em um shopping de Brasília, na semana passada.

A associação do nome dele ao da ministra veio a público quando o vendedor postou um vídeo em suas redes sociais questionando o fato de Damares estar com roupa azul. Isso ocorreu um dia depois de a ministra ter afirmado, após tomar posse, que o Brasil estaria entrando em uma “nova era” em que “meninos vestem azul e meninas vestem rosa”. As imagens mostram Damares deixando o local visivelmente aborrecida. Com a repercussão, ela disse ter sido constrangida pelo vendedor “como mulher e consumidora”.

No pedido de investigação, a defesa do vendedor afirma que ele só conseguiu filmar com o próprio celular a parte final da conversa com a ministra, dentro da loja. “Pelo vídeo que Thiego postou, a impressão que se passou à sociedade é que ela teria entrado na loja e sido provocada por ele, que a filmou saindo indignada”, afirmou o advogado de Santos, Suenilson Sá. “Mas, na verdade, o vídeo dele faz parte de uma sequência muito maior. Foi uma defesa que ele teve a uma atitude da ministra, que estava acompanhada de duas assessoras quando foi recebida por ele.”

De acordo com o advogado, na primeira abordagem a Damares, Santos teria dito a ela que a loja estava “toda em promoção”. Ao pegar uma blusa e mostrar às assessoras, continuou Sá, elas teriam desaprovado a peça. Ao começar a se retirar, o vendedor teria indagado sobre a roupa azul que Damares usava, em contraste com a declaração dela na véspera.

“Nesse momento, a ministra disse a ele: ‘não se trata disso. Quero acabar com essa ideologia de gênero nas escolas’.” Thiego respondeu a ela: ‘isso não existe. Minha mãe é professora há 20 anos, ela nunca fez isso’. Nesse instante, a ministra colocou a mão no pescoço dele e esbravejou: ‘existe, sim, eu sou professora e isso vai acabar’. A reação do Thiego foi retirar o celular bolso para filmar esse gesto, mas uma das assessoras bateu na mão dele e ele soltou o aparelho. Só conseguiu filmar elas já saindo da loja”, segundo o relato do advogado.

O defensor diz que não houve constrangimento por parte do vendedor. “O que ele fez foi um movimento de defesa. A partir do momento em que ela colocou a mão no pescoço dele, essa é uma intimidação que configura ameaça, vias de fato, constrangimento ilegal, e precisa ser investigada. A PGR tem que zelar pelo direito à liberdade de expressão”, disse.

Procurada nesta terça (8) sobre a representação à PGR, a assessoria de imprensa da ministra informou que se manifestaria mais tarde. Na semana passada, sobre o vídeo, Damares havia dito que “como mulher e consumidora fui constrangida pelo vendedor na porta do provador onde experimentei uma roupa. Saí da loja não pelos questionamentos, mas porque deixei de ser atendida na compra”.

No pedido à PGR, foi solicitado que o órgão requeira à loja Cantão, onde Santos trabalha, imagens do circuito interno de TV a fim de que a narrativa seja analisada.

Em vídeo publicado ontem ao lado do advogado, do lado de fora da PGR, o vendedor agradece o apoio e diz que não vai parar. 




Defesa relata ameaças racistas e homofóbicas à polícia

Além da PGR, a defesa do vendedor também registrou queixa ontem na Decrim, delegacia especializada de crimes por discriminação racial, religiosa ou por orientação sexual, em razão de ameaças que o rapaz estaria sofrendo desde que publicou o vídeo.

Segundo o advogado, foram “mais de 400” ameaças de conteúdo racista ou homofóbico –Santos é negro e assumidamente gay–apresentadas à Polícia Civil por meio de mensagens recebidas nas redes sociais do vendedor.

“A ideia dele era não levar adiante essa questão da ministra, mas, diante da repercussão, vieram essas centenas de ameaças, inclusive, algumas bastante insidiosas, sobre a cor da pele e a orientação sexual dele. Não atribuo a esse governo empossado 100% do discurso de ódio que está colocado, mas fica o alerta de que muita gente se sente à vontade para colocar seus demônios para fora. Não há que se partidarizar isso”, afirmou.

O UOL teve acesso a algumas das mensagens apresentadas à polícia –há ofensas racistas explícitas, como xingamentos de “macaco”, e outras, com conteúdo intimidatório, sugerem que ele deixe o país. “Um dia você vai pagar o que fez com a ministra. Aguarde”, escreveu uma internauta.

“Metáfora contra ideologia de gênero”

A declaração de Damares sobre o uso de azul por meninos, e de rosa, por meninas, repercutiu nas redes sociais, virou meme e provocou reação de celebridades e políticos.

Com a repercussão, em entrevista ao jornal “O Estado de S.Paulo”, a ministra reagiu: “fiz uma metáfora contra a ideologia de gênero, mas meninos e meninas podem vestir azul, rosa, colorido, enfim, da forma que se sentirem melhor”.

Em comunicado à imprensa semana passada, a assessoria da loja informou que “nenhum tipo de preconceito ou falta de respeito é aceito” pelo grupo e disse estar “resolvendo essa questão de forma clara e humana com os envolvidos, buscando compreender melhor todo o contexto (não publicado) do vídeo”.

Fonte: Uol

Casal gay é vítima de agressões físicas em Pernambuco.


Casal gay sofre ataque homofóbico Pernambuco


Um casal LGBT foi brutalmente agredido na noite do último sábado (05), na Ilha do Fogo. O local é considerado um ponto turístico e fica entre os municípios de Juazeiro (BA) e Petrolina (PE).

O caso aconteceu enquanto as vítimas deixavam a ilha e foram insultadas por dois criminosos. Em entrevista ao Portal Preto e Branco, na última segunda-feira (07), um deles contou que foram abordados pelos agressores com pedaços de madeira.  

O rapaz relatou ainda que ouviu dos homens que “viado tinha que morrer” ao questionar o motivo para o ataque. Assustado e com medo de represálias, ele preferiu não se identificar. No momento da confusão o casal estava abraçado e este seria o motivo para as agressões.

A vítima conta ainda que a sessão de pancadaria só acabou após ele e o namorado conseguirem fugir. Ele ainda alega que os dois não pediram socorro pelo horário avançado e a pouca iluminação na rua.

O casal ficou com marcas da agressão por todo o corpo, e vai prestar queixa na polícia, na expectativa que alguma providência seja tomada. Cabe ressaltar que o local é uma espécie de point LGBT, e por isso, novas agressões podem ocorrer.

Travesti de 30 anos sobrevive a esfaqueamento no peito, em Araraquara (SP).


Travesti foi internada na Santa Casa de Araraquara


Na madrugada do sábado (5), uma travesti de 30 anos foi esfaqueada no peito, no município de Araraquara, em São Paulo. De acordo com o G1, a motivação e o autor do crime são ainda desconhecidos pela Polícia Civil, que irá investigar o caso.

O boletim de ocorrência descreve que a vítima saiu para trabalhar, normalmente, na noite da sexta-feira (4). Por volta das 4h da madrugada do sábado, a família recebeu um telefonema. A pessoa que ligou informou que a travesti estaria passando mal, no Jardim Silvestre.

O irmão da vítima foi ao local e, ao chegar, viu que ela estava com uma facada no peito. Uma equipe da Unidade de Suporte Avançado (USA) a levou para Santa Casa de Araraquara.

Os familiares descartam a possibilidade de assalto, visto que a vítima estava com seus pertences de valor: carteira e celular. A assessoria da Santa Casa divulgou informação de que o estado de saúde da vítima é estável.

Em uma postagem no Facebook, o assessor de Políticas Públicas LGBT do município se pronunciou sobre o caso. “Irei atuar firmemente na cobrança de punição a essa pessoa”, afirmou Filipe Brunelli, ao pedir ajuda por informações do agressor.

Suspeito de matar professora travesti é encontrado em fazenda e preso na Bahia.


Travesti e professora, Sabrina Santos Vidal foi assassinada na Bahia


Sabrina Santos Vidal foi assassinada a facadas dentro de casa, no dia 31 de dezembro de 2018. Desde que foi indicado como suspeito de cometer o crime, V. S. S. esteve foragido da Polícia Civil. Nesta terça-feira (8), o homem foi encontrado em uma fazenda na zona rural de Taperoá, na Bahia.

De acordo com o G1, a Polícia informou que o suspeito deve ser encaminhado para o sistema prisional. Ao expedir o mandado de prisão preventiva, a delegada Ana Maria Mendes informou que o perfil do suspeito é de um jovem violento. Além disso, adicionou que a motivação para o crime teria sido dinheiro.

“Ele já tem esse histórico de abusar de pessoas e se aproveitar para conseguir vantagens financeiras. Já temos relatos dessa prática. A nossa linha de investigação é de que ele queria parte do 13º [salário] da vítima e, com a negativa, matou ela. Agora a gente apura se tem outra pessoa envolvida nesse caso”, explicou.

Uma vez que os dois mantinham uma relação, o crime foi classificado como passional. O sepultamento de Sabrina aconteceu no dia 1º de janeiro de 2019, na cidade em que residia. Por conta do abalo que resultou do crime, a prefeitura de Taperoá cancelou as festividades de fim de ano, como atrações musicais e queima de fogos.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...