Slide 1 Slide 2 Slide 3

SEXO

TABU: ACABANDO COM O PRECONCEITO ENTRE ATIVOS E PASSIVOS 


Influenciados pelo machismo, homossexuais rotulam homem ativo como viril e passivo como “mulherzinha’.



Ativo ou passivo? A resposta para esta pergunta vai além das posições que dois homens ocupam no jogo erótico de uma relação sexual. 




Na comunidade gay e fora dela, esses dois papéis carregam com eles preconceitos e estereótipos. De maneira geral, o primeiro costuma ser valorizado ao ser relacionado com a virilidade. Já o segundo é desvalorizado ao ser colocado no mesmo lugar que a mulher ocupa na cultura machista.




Um relacionamento homossexual precisa ter acima de tudo amor, parceria e amizade. 





Esses militantes não têm se dado conta de que a opção pela atividade ou passividade comporta um elemento de prazer – que pode, até mesmo, ter origem nos papéis tradicionais em certos casos, por que não? 



Pobres passivos – do lado dos machistas, são inferiores. E do lado dos militantes, são "involuídos". Me pergunto: em que isso ajuda?




A verdade é que sem um, não se obtem prazer. Um completa o outro no prazer. E ambos estão lá para o prazer. O que seria do ativo sem o passivo?





Ambos se completam. E a satisfação sexual é o objetivo do ato.







O que se deve questionar é a questão da valoração. É empoderar os passivos, para que não admitam ser tratados como inferiores nem se verem como inferiores por extraírem dessa prática o seu prazer pessoal – e que nem por ser passivo isso significa abrir mãos de seus direitos e respeito como cidadão, como homem, como gay, como adulto, como ser humano. Mesmo naqueles que adotam a dicotomia "bofe x bicha", a bicha precisa estar ciente de que é uma bee belíssima e poderosa – e tudo se resolve.





Se a passividade masculina sempre esteve ligada ao inferior, ao "menos homem", ao ser "como mulher", é importante que, à medida que combatemos a heteronormatividade e advoguemos a libertação feminina, também libertemos a passividade como uma forma legítima de prazer que, por sinal, em nada identifica características psicológicas de seus praticantes. 





Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...