domingo, fevereiro 24, 2019

relato




Sou gordo? Sim.

Gay? Confere.

Gago? Quando fico nervoso...

Mas sou escritor, editor, um verdadeiro apaixonado pela literatura nacional. Um grande amigo e posso ser o namorado pracasar. Já cantei em casamentos e fiz musicais em teatros lotados, tenho quadros que eu pintei, e alguns dizem que tenho o melhor abraço do mundo... 

Sabe porque? Pelo simples fato de que não hesito em colocar minha alma nele, em um gesto de empatia. Não tenho medo de amar!




Nem estou falando tudo isso por me achar. Longe disso! Mas apenas falar que se você vê só as três primeiras características que citei para me julgar, apontar ou ter receio de se aproximar de mim ou se ver na minha companhia, não sabe o que está perdendo. 

Assim como cada pessoa que ler esse texto, eu sou um bando de coisas, boas e ruins, que me tornaram único. Aprendi a me amar assim... E nunca mais ninguém irá me fazer esquecer disso. 

Portanto, abre a cabeça, mude seus conceitos. Perca o medo. O que considera diferente pode te surpreender.

via facebook 

Um comentário:

  1. Olá tudo bem?
    Prazer sou o Walter e vi uma oportunidade de compartilhar conhecimento e fazer uma amizade regada de coisas positivas e construtivas, tenho um blog onde comento os livros que estou lendo, fica o convite para entrar lá e dá uma conferida.

    https://literaturandoavida.blogspot.com/

    ResponderExcluir