Slide 1 Slide 2 Slide 3

POLÍTICA

Bolsonaro anuncia Lava Jato da Educação contra 'fábrica de militantes políticos'.


Frente anunciada por Bolsonaro será formada por Ministério da Justiça e Polícia Federal, sob comando de Sérgio Moro (à direita).


Série de tweets ocorre uma semana depois de MEC pedir para diretores gravarem alunos cantando Hino Nacional.

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta segunda-feira (4) uma frente interministerial para investigar os gastos com educação no País. Pelo Twitter, ele comunicou a criação da “Lava-Jato da Educação”, somando os esforços do Ministério da Educação, do Ministério da Justiça, da Polícia Federal e da CGU (Controladoria-Geral da União). 

Bolsonaro diz que “há algo de muito errado” ao comparar o gasto que o Brasil tem com educação, em relação ao PIB (Produto Interno Bruto), e o desempenho de seus estudantes no Pisa (Programa Internacional de Avaliação de Alunos).

Em um grupo de 70 países avaliados, o Brasil amargou as últimas posições em ciências (65º), matemática (63º) e leitura (58º) no Pisa de 2015.

Bolsonaro sugere que há um descompasso entre a aplicação de recursos e “as prioridades a serem ensinadas” nas escolas. Segundo ele, a “Lava-Jato da Educação” já tem seus primeiros resultados que trazem “indícios muito fortes que a máquina está sendo usada para manutenção de algo que não interessa ao Brasil”.



Em um tweet publicado horas mais tarde, o presidente deu uma pista do que não seria de interesse do País: a “agenda globalista”. 

O termo “globalismo” é usado à exaustão pelo guru de Bolsonaro, Olavo de Carvalho, filósofo que é inspiração do ministro da Educação, Ricardo Vélez-Rodríguez, e do chanceler Ernesto Araújo, responsável pelo Itamaraty. De acordo com Olavo, o globalismo é um “processo revolucionário” que envolve não apenas as estruturas de poder, mas a educação, a moral e até a alma humana.

Na visão de Olavo, o globalismo utiliza ideias que seriam caras aos liberais e conservadores — como o livre comércio — como um instrumento para destruir as soberanias nacionais.

Bolsonaro sugere que a educação brasileira está pautada pelo globalismo e seu propósito divisivo, de rachar a sociedade:

Bolsonaro afirma que seu governo pretende “impedir o avanço da fábrica de militantes políticos”, que estaria ocorrendo hoje nas escolas, para formar cidadãos no lugar. 

Ele acredita que a Lava-Jato da Educação poderá ser seguida de “greves e movimentos coordenados” de servidores contra as investigações.

Hino e slogan nas escolas

A série de tweets de Bolsonaro ocorre exatamente uma semana depois de o MEC (Ministério da Educação) disparar e-mail para escolas públicas e particulares pedindo a diretores para filmar alunos cantando o Hino Nacional. Anexo ao e-mail, havia uma carta do ministro Vélez-Rodríguez que deveria ser lida para os estudantes.

Na carta, o ministro utilizava o slogan da campanha de Bolsonaro: “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”.

Após repercussão negativa do e-mail, o ministro da Educação recuou e desistiu do pedido.

Em reação à carta do MEC, estudantes criaram a campanha #MinhaEscolaDeVerdade. A intenção é colher nas redes de alunos e professores vídeos que denunciem as condições precárias dos colégios no País.

ABSURDO | Reforma da Previdência do JAIR BOLSONARO!!



PARA APROVAR PROJETOS BOLSONARO OFERECE CARGOS E EMENDAS À DEPUTADOS.



Ciro Gomes fala sobre a Reforma da Previdência de bolsonaro.



Ciro Gomes profetiza: "bolsonaro vai renunciar"



Ciro Gomes Enumera Erros Que Derrubará Bolsonaro "Rádio Guaiba" 27/02/2019



Pesquisa mostra imagem de Bolsonaro desmoronando



Poder� gostar tamb�m de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...