sexta-feira, maio 24, 2019

MINHA VIDA GAY

Cantor asiático revela ser gay em novo clipe e fala sobre preconceito em país de origem.


Cantor Wils, em Open Up Babe 


O cantor cingapuriano, Wils, assumiu publicamente, pela primeira vez, a homossexualidade em seu mais novo clipe, ‘Open Up Babe‘. No vídeo, o cantor aparece em cenas românticas e felizes ao lado de outro homem.




Em entrevista ao Gay Star News, o artista contou um pouco sobre a dificuldade de ser uma pessoa LGBTQ+ na Ásia. No continente, a homossexualidade é ilegal em 23 nações, incluindo seu país de origem, Cingapura. Recentemente um desses países suspendeu a pena de morte para homossexuais.

“Eu acho que a parte mais difícil para muitas pessoas LGBTQIA na Ásia é que não queremos revelar nossa sexualidade porque isso traria ‘vergonha’ à nossa família. E nós nunca queremos incomodar nossas famílias por causa de nossa sexualidade. Mas as coisas estão mudando e as pessoas estão aceitando muito mais agora”, desabafou.

Fora de Cingapura desde 2011, Wils disse após revelar sua sexualidade os amigos o apoiaram bastante. Ele ainda relatou que as redes sociais acabam se tornando um grande aliado para os LGBTs que vivem em países onde a homossexualidade é considerada crime.

“[Podem ajudar] compartilhando posts amigáveis ??para LGBT. Entre em contato com as pessoas quando souber que eles precisam de ajuda. É com isso que nossos irmãos menos afortunados no exterior precisam: saber que estão seguros, não sozinhos e aceitos”, disse.

Não é uma opinião, é crime!


Jogador Antoine Griezmann pede fim da homofobia no esporte.


"Agora já chega" de homofobia no futebol, pediu o atacante da seleção francesa Antoine Griezmann, em entrevista à revista de seu país Têtu, que será publicada nesta quarta-feira. "A homofobia não é uma opinião, é um crime. E, agora, se um jogador disser palavras homofóbicas no campo de jogo, acho que eu pararia a partida. Isso precisa mudar", afirmou o jogador em longa entrevista ao veículo que se define como "a revista dos gays e das lésbicas".

"É verdade que os estádios não são lugares muito acolhedores para os homossexuais. Há alguns cantos homofóbicos... Nesses tempos, isso é inaceitável. Acabamos todos pagando por esta agressividade", completou o jogador de 28 anos. "Se um jogador gay deseja anunciar que é homossexual, talvez não terá todos os jogadores da seleção francesa a seu lado, mas eu estarei", garantiu.

"Os dirigentes dos clubes, da federação francesa de futebol e da liga também devem levar esse tema a sério. O futebol é um esporte bonito. Não pode ter essa imagem homofóbica. Mas é mais profundo do que isso. Há algumas semanas me tornei pai pela segunda vez. Cabe a nós, os pais, educar nossos filhos para que cresçam em um mundo menos homofóbico e menos sexista", analisou o atacante do Atlético de Madrid.

Griezmann também falou de pessoas próximas, de seu círculo de amizade, que "são homossexuais ou lésbicas, começando por meu cozinheiro. Conversamos frequentemente sobre ele, seus amores, sua vida. É um tema banal lá em casa. Ele é como eu, não importa o que os outros pensem". Griezmann afirmou ter consciência de que tem fãs gays, "e isso é fantástico. Quanto mais fãs tenha, mais feliz estou. Me sinto totalmente cômodo com esta ideia", respondeu.

Não é a primeira vez que Griezmann critica abertamente a homofobia. Seu companheiro de seleção francesa, o meia Paul Pogba, também já tomou a palavra em público para pedir respeito pelos homossexuais no futebol.

Jornalistas da Globo se declaram nas redes sociais e recebem elogios de seguidores.


Pedro Figueiredo e Erick Rinallei


Os repórteres da TV Globo, Erick Rianelli e Pedro Figueiredo, resolveram comemorar o dia Dia Internacional de Combate à LGBTfobia, nesta sexta-feira (17), trocando declarações de amor nas redes sociais. Os dois são casados desde maio de 2018.

Em seu perfil do Instagram, Pedro publicou uma foto beijando o esposo e na legenda fez questão de lembrar da data que é tão importante para a comunidade LGBT. “Se essa foto te incomoda, o problema não somos nós. Hoje é o dia internacional da luta contra a LGBTfobia. Com amor, resistiremos”, escreveu o jornalista.

Erick também utilizou o Instagram para publicar algumas fotos românticas do casal. Na legenda ele brincou com a nova música de Paula Fernandes: “Juntos e shallow now, ontem e amanhã. #lgbtq?? #homofobianao #lgbtfobianão”.

Após as publicações do casal, muitos seguidores se derreteram pelo casal e fizeram vários comentários positivos, chamando atenção para o quão felizes os dois são. “São lindos. Muitas felicidades pra vocês meninos”, disse uma seguidora. “Dupla dinâmica do jornalismo, sejam felizes… o bom da vida é ser feliz”, comentou um fã. “A foto é linda, o amor é lindo, o ódio à isso é feio, doentio”, comentou outra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário