domingo, julho 28, 2019

Estou com 30 anos e nunca namorei.




Segue o relato enviado por João vitor de Portugal.



Boa noite equipe e visitantes do blog.

Me chamo João vitor e moro em Portugal. Estou compartilhando o relato de um amigo que anda deprimido por sua situação. 





Ando deprimido porque fiz 30 anos há pouco tempo e sinto a vida a passar rápido e nunca namorei, nem nunca me apaixonei e nem nunca se apaixonaram por mim.  [smiley=nao.gif] 
Vou a locais gays como Discotecas e Bares, mas eu não me interesso por ninguém, nem outros se interessam por mim. 

Já passei a minha adolescência sem ter experimentado o amor, agora na fase adulta, sinto que é ainda pior encontrar. 

Sinto-me um encalhado e acho que não vou conseguir sair desta.
Mesmo tendo apoio psicológico, de nada serve, não existe uma solução aparente.  :-\ 


Pode parecer algo "normal" ou algo que acontece a outros também... Mas acredito que o facto de nunca ter gostado de ninguém, nunca ter tido um amor, me torne cada vez menos emocional, tenho medo de começar a perder a capacidade de gostar das pessoas, incluindo família. Mas não sou insensível, sensibilizo-me a ver historias de animais mal tratados.





Na vida, pelo que dá a entender, o mais importante é amar e ser amado. É o que dá significado à vida.


Se isso for verdade, então é por isso que sinto que a minha vida não tem significado?
Sempre fui uma pessoa solitária, a solidão sempre me acompanhou, porque as pessoas não se interessavam-se por mim. (Amizades ou algo mais).
Até que aos meus 28 anos, fiz um amigo (hetero) que rapidamente conheci irmão dele e logo depois conheci todos os amigos em comum, e agora tenho um grupo de amigos que nunca pensei ter... Única coisa boa. [smiley=sim.gif] 




Mas depois, vejo-os a namorar, a planear viagens com as namoradas, a combinar jantares românticos, etc E eu fico deprimido por ver que eles são todos mais novos que eu, e tem aquilo que eu gostaria de ter e fazer.

Vou a bares gays sozinho, isto porque meus amigos não vão a esses sítios, são heteros né. 
E ás vezes fico no bar gay e vejo que sou o único "alone", o resto ta tudo a divertir-se com amigos / namorados... E logo depois fico ainda mais desiludido... E acabo muitas vezes de desistir da noite e vou para casa.  [smiley=desconfortavel.gif] 



E uma das conclusões que chego é: Na noite não se encontra namorados! 
Mas se na noite não encontro alguém, vou encontrar onde  ??? 


O mais certo é eu viver a vida adulta sem amar, e o mais certo é viver nesta desilusão permanente, nesta falta de amor que nunca vai chegar...
E uma coisa é certa, a vida sem amar alguém é uma treta autentica.... torna-se vazia! 
Mas também como posso eu falar que o amor é importante, se nunca o experimentei?
 
 :( 
Meus amigos sabem da minha situação, e eles próprios também não sabem ajudar.
Eles dizem: Podes não estar preparado ainda! 

                  Ainda não chegou a tua vez, vai chegar um dia!
Eu sinto que eles não sabem o que dizer, e eu sinto na cara deles a desilusão / tristeza perante esse facto. Têm pena, querem ajudar mas não sabem como. 



O mais problemático, é que mesmo nunca ter tido namoros também tenho dificuldade em ter sexo. 

Eu para ter sexo, porque ás vezes o corpo pede não é... Tenho que pagar a prostitutos.  :(  porque até para arranjar alguém só para sexo é quase impossível para mim.
 


Resumndo, sou um encalhado em todos os níveis, veja ele amor ou sexo. Mas sexo sempre posso pagar para ter, já amor, não se paga.


E assim vou vivendo...

Vim aqui desabafar um bocado! 
Obrigado a quem leu!

7 comentários:

  1. Mano vou fazer 17 anos agr, mas, me identifiquei com tua história nunca namorei pq não acho ninguém interessante e ninguém tbm me quer

    ResponderExcluir
  2. Lindo,
    essa dúvida todo mundo tem. E na boa, só acontece porque ficamos comparando nossas vidas às dos outros, achando que tem de ter hora certa para tudo. Não tem, não. As coisas acontecem quando devem acontecer (e se ajudarmos, claro).

    Você já faz o que precisa fazer. Sair e ser visto. Vai encontrar alguém? Provavelmente. Quando? Quando se permitir! Ninguém conhece o amor da vida de primeira. A gente conhece, vai ganhando intimidade, vontade de querer mais, ficar mais e daí, quando percebe, está planejando jantares românticos, viagens a dois...

    E sabe como eu sei? Porque eu encontrei o cara "certo" quando eu tinha 38 anos de idade. Antes disso, saí, passeei, fiquei.... e não namorei. Porque não quis, porque não me quiseram, porque não era para rolar... porque era para rolar apenas uma ficada, duas....

    Hoje, aos 52 anos de idade, posso dizer que aquela encucação que eu tive era natural, normal, mas passageira. Quando menos vi, estava tão envolvido, que não quero outro homem que não este a quem chamo de MARIDO.

    ResponderExcluir
  3. Ame-se, ame muito. Cuide-se bastante, esteja bonito, seja bonito, senão para os outros seja bonito pra vc. O resto flui normalmente.nao deixe passar as oportunidades. Já tive tantos caras lindos, amáveis afim e dispensei, as vezes arrependo mas acredito que tudo tem seu tempo. As coisas vão se encaixar.

    ResponderExcluir
  4. Adorei aqui. Visitem: malasenecas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Estou certo de que voltará aqui para ler os comentários como eu mesmo já fiz, após postar algo. Mas uma lição que fica é a seguinte, não mensure a sua vida baseado no que outros estão tendo/fazendo, você muito embora esteja em uma sociedade é um indivíduo com suas particularidades, Então viva sua própria vida, sem muita neura de tempo, senão vai adoecer pensando nisso, somos o que pensamos que somos.

    ResponderExcluir
  6. Muitas vezês, passamos a vida escolhendo pessoas, o perfeito, o que nos agrada, um ser inatingível. O amor brota, onde se menos espera. Pessoas que não fazem o nosso perfil, passam a fazer sentido quando a conhecemos, as vezês, não fisicamente, mas o caráter, o seu pensamentos diante da vida. E, passamos a gostar delas. A vida funciona com a CAUSA E EFEITO. Uma delas você já faz, indo a sítios gays. Meio caminho andado. Não espere que as coisas aconteçam, esperando que as coisas caiam do céu. Se vier, é um milagre. Deve se tomar atitude. Crie causas e condições que as coisas fluam a seu favor. Não espere, mas vá ao encontro delas. Procure conversar com as pessoas nesses sítios, casualmente. Muitos procuram conhecer pessoas nesses lugares, porque procuram as mesmas coisas que você e afugentar a solidão.

    ResponderExcluir
  7. Seja gentil com as pessoas ao ser redor. Sem interesses. Todos nós gostamos de pessoas gentis e educadas. Mas claro, tomando seus devidos cuidados. Uma conversa casual pode se prolongar para uma conversa mais íntima. Uma amizade nasce, e na próxima visita, um rosto conhecido que você encontra na multidão e te dá mais confiança. Pra onde pode ir esse relacionamento? Isso depende somente de você!

    ResponderExcluir