sexta-feira, julho 12, 2019

MINHA VIDA GAY

Jennifer Lopez convida jovem para conhece-la após ele sofrer homofobia na escola.


Nat Werth e Jennifer Lopez


A cantora Jennifer Lopez convidou para conhecer os bastidores de seu show na última quarta-feira (3), um adolescente gay que poucos dias antes havia sido alvo de um episódio de homofobia na escola.

Conforme Nat Werth, de 18 anos, o diretor o impediu de discursar na sua formatura, após descobrir que ele iria falar sobre sua homossexualidade. O diretor ainda disse que ele poderia discursar, mas apenas se retirasse a fala.

“No meu rascunho, eu me assumia gay. Eu disse que poderia retirar essa parte se quisessem, mas eles não confiaram em mim porque descobriram que eu era gay. E por causa disso, eles me proibiram de discursar”, desabafou Nat, em entrevista ao BuzzFeed.

Após a repercussão do caso, a cantora JLo fez questão de convidar o jovem para os bastidores de seu show. “Sempre estarei do seu lado. Todo mundo merece poder amar”, disse a cantora.

“Obrigado por celebrar comigo. Eu sempre estarei com você. Continue usando sua voz para espalhar amor e aceitação. Não deixe de ser você mesmo”, concluiu Jennifer.

Bullying! Jovem gay indiano se suicida após postar carta no Facebook.


Avinshu Patel tinha 19 anos e trabalhava em um salão de beleza


Após sofrer anos de bullying por conta da sexualidade, um jovem gay indiano de 19 anos se suicidou na última quarta-feira (3), na cidade de Chennai, na Índia. Antes de partir, o jovem publicou uma carta no Facebook.

Em uma publicação feita no dia anterior a sua morte, Avinshu Patel, conhecido como Avi, detalhou diversos casos de abusos homofóbicos que sofreu ao longo da vida, para justificar a sua partida.

“Todo mundo sabe que eu sou um menino, mas o jeito que eu ando, penso, sinto, converso… é como uma garota. As pessoas que vivem na Índia não gostam disso”, escreveu o jovem, que trabalhava como manicure em um salão de beleza. “Todo mundo me odeia pela minha natureza”, disse Avi, afirmando que as diversas agressões o impedia de estudar.

Em outro momento o jovem pediu desculpa à sua família e explicou que ele não tinha culpa de ter nascido gay. Além disso, ele pediu para que as pessoas não divulguem notícias falsas sobre ele.

Há pouco menos de um ano a homossexualidade foi descriminalizada no país, no entanto, a sociedade indiana ainda se mantém bastante homofóbica. Casos como o do jovem Avi, onde a familiares não aceitam a homossexualidade, ainda é muito comum.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...