Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Porta-voz gay de Trump defende proibição de pessoas trans no exército americano.




Um secretário de imprensa gay do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que concorda com os últimos posicionamentos do presidente sobre a retirada de pessoas trans das tropas de exército do país.

Em entrevista ao site BuzzFeed nesta terça-feira (2), Judd Deere defendeu a atitude de Trump em proibir a diversidade dentro do exército americano e afirmou que a fama de governo anti-LGBTQIA+ faz parte de uma campanha de difamação.

“A esquerda realmente quer continuar a empurrar, o que eu considero ser uma mensagem repugnante, que os americanos LGBTs estão ameaçados sob esta administração”, disse ele. “A esquerda tende a pregar completa e total igualdade, exceto quando você não concorda 100% com eles em cada questão”, completou.

Quando perguntado como as pessoas do mandato o tratavam ao saberem que ele é gay, Deere afirmou que ele não há diferença no tratamento. Mas segundo ele, Trump não deve saber da sua sexualidade. “Se ele me perguntasse, com certeza, eu teria a conversa com ele”, acrescentou.

Califórnia Dreaming: Deputados aprovam regra para que pastores não preguem que homossexualidade é pecado.




A assembléia do Estado da Califórnia aprovou uma resolução que exige que os pastores reconheçam e aceitem a vida homossexual e deixem de pregar que essa prática é pecado. O projeto busca calar a voz da autoridade bíblica, que condena tal conduta, entre outras.

O deputado Evan Low e outros trinta parlamentares aprovaram a resolução no Comitê Judiciário da Assembléia estadual que pretende impor aos líderes religiosos da Califórnia o que eles devem pregar em seus púlpitos.

A medida foi aprovada esta semana, em parte graças à ajuda de Kevin Mannoia, capelão da Universidade de Azusa Pacífico e ex-diretor da Associação Nacional de Evangélicos.

O Liberty Counsel é uma organização sem fins lucrativos que promove litígios relacionados a valores cristãos evangélicos e foi muito criticada pela oposição ao projeto.

“É realmente decepcionante que eu deixe de lado a verdade do assunto apenas para obter algum favor, talvez um lugar na mesa dessa discussão”, disse Roger Gannam, vice-presidente de assuntos jurídicos da Liberty Counsel, lamentando que alguns líderes evangélicos relativizaram as Escrituras.

A resolução também condena o aconselhamento para atração indesejada pelo mesmo sexo ou confusão de gênero, conhecida como terapia de conversão.

Repúdio

Mais de duas dúzias de médicos, conselheiros, ex-homossexuais e outros líderes cristãos assinaram uma carta condenando a resolução, que, segundo eles, viola a liberdade religiosa.

Gannam explicou que esta resolução é ruim em todos os sentidos.

“Ele culpa a igreja e os líderes religiosos pelas altas taxas de suicídio entre os que se identificam como LGBT”, disse ele. “Isso é simplesmente uma afirmação falsa. Não pode ser apoiado empiricamente e, no entanto, esta resolução estabelece-a como se fosse um fato “.

“É um prenúncio de coisas piores que estão por vir”, disse Gannam.

Jamaica pode ter seu primeiro membro trans da Câmara dos Deputados.


Rich Richards ativista trans 


Um transgênero jamaicano tem chamado atenção da mídia nacional, ao se candidatar de forma independente à Câmara dos Deputados do país. Caso seja eleito, o rapaz será o primeiro parlamentar transexual eleito do país.

O ativista Rich Richards tem 29 anos e fazia parte do Partido Nacional do Povo há 15 anos, agora ele vai concorrer de forma independente no distrito de Saint Andrew. A eleição geral do país está prevista para 2021.

Apesar da Jamaica ainda ter uma cultura bastante machista e homofóbica, a candidatura do rapaz abre uma esperança para a mudança, que ainda criminaliza a homossexualidade e não dá nenhum direito aos transgêneros. Segundo Richards, sua sexualidade pode ser um diferencial.

“Eu acho que minha sexualidade me dá uma vantagem. Porque as pessoas LGBTQ não são naturalmente propensas a votar e eu moro no alto Saint Andrew”, disse Richards ao site Lgbt 10 talks. ‘[Neste] círculo eleitoral, a maioria das comunidades são grandes, o que me dará uma vantagem”, acrescentou.

Pai é preso após assassinar filha transexual de 19 anos, no Paquistão.



Maya tinha 19 anos e não morava mais com o pai 


Um homem, não identificado, foi preso logo após assassinar a própria filha a tiros, por ela ser transexual. O caso aconteceu neste domingo (30), na província de Khyber Pakhtunkhwa, no Paquistão.

Maya tinha 19 anos estava morando com os amigos em Peshawar, capital da província, porque não tinha uma boa relação com o pai. Após ela voltar para casa no sábado (29), foi encontrada morta por vizinhos.

Após a repercussão do caso da jovem transexual, a Trans Activists Pakistan, organização que luta pelos direitos civis de pessoas transgênero no país, fez uma publicação no Facebook lamentando o ocorrido: “A vida é linda. Por favor, deixe-nos [pessoas trans] viverem”.

Há pouco tempo o Paquistão tem se interessado em aprovar leis pró-diversidade. No ano de 2018, a justiça do país aprovou a Lei da Pessoa Transgênero (Proteção de Direitos), que concedeu aos cidadãos trans o direito de se identificarem com o gênero que quiserem. Além disso, o projeto proíbe a transfobia no local de trabalho e nas acomodações públicas.

Exército brasileiro homenageia major alemão que defendeu exército nazista.


Otto Maximilian: major foi morto por engano no Rio de Janeiro durante um curso


São Paulo —Na noite desta segunda-feira (1º), o Exército Brasileiro homenageou um major alemão que lutou no exército nazista de Adolf Hitler durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) e foi assassinado no Brasil em 1968.

Eduard Ernest Thilo Otto Maximilian von Westernhagen (mais conhecido como Otto Maximilian), veio ao país para fazer um curso na Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME) e foi morto a tiros no Rio de Janeiro em uma ação da guerrilha de esquerda Colina (Comando de Libertação Nacional), que lutava contra a ditadura militar. O alemão foi morto por engano, uma vez que foi confundido com o major boliviano Gary Prado, também aluno da instituição, que havia participado da captura de Che Guevara um ano antes, em 1967. 

O site do Exército publicou um tributo a Maximilian, definindo-o como um “oficial brilhante” e “um sobrevivente da 2ª Guerra Mundial e das prisões totalitárias soviéticas, cuja vida foi encurtada por um ato terrorista insano e covarde”. Segundo a instituição, uma sala do ECEME foi batizada com o nome do major. 

O termo “nazista” foi o sexto assunto mais comentado no Twitter na manhã desta terça-feira (2).

David Miranda é acusado de terrorismo por deputado do bolsonarista.


Deputado David Miranda 


O deputado David Miranda foi acusado de ser “terrorista” por um deputado bolsonarista, durante a audiência do ministro da Justiça, Sérgio Moro, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, nesta terça-feira (2).

O caso aconteceu quando o deputado Waldir Soares (PSL-GO), afirmou que David foi acusado de terrorismo na Inglaterra quando ele foi detido para interrogatório no aeroporto de Londres, em 2013, enquanto trabalhava como jornalista investigativo.

Sem fugir da acusação, David pediu direito de resposta e o presidente da mesa, o deputado Felipe Francischini (PSL-PR), deu apenas um minuto, mesmo com muitos protestos dos parlamentares de direita.

“Eu fui citado como terrorista quando eu fazia um trabalho para a nação brasileira, demonstrando jornalisticamente que a nossa Petrobras estava sendo espionada, que o ministro das Minas e Energia estava sendo espionado, que presidentes deste país estavam sendo espionados. Eu fui torturado pelo governo da Inglaterra durante 9 horas, por fazer um serviço pela minha pátria. Eu voltei pro Brasil, iniciei um processo contra aquele país e ganhei, em janeiro de 2016?, disse David, que há algumas semanas tem recebido ameaças de morte.

E continuou: “Nunca o governo da Inglaterra me colocou no pedestal de terrorista. Esta Casa ter pares que peçam aqui para que eu seja deportado, junto com o meu marido, é uma falácia, é uma agressão à democracia. Principalmente porque eu sou eleito pelo Estado do Rio de Janeiro, e meu marido fez um trabalho jornalístico impecável antes, e continua fazendo agora. Espero que o ministro responda as minhas perguntas”.

Prefeitura de São Paulo volta atrás e decide manter atividades do CRD.


Até o momento não há informações de como ficarão as atividades do equipamento 


Após manifestações de ONGs, coletivos, políticos e até a realização de um abaixo-assinado, a prefeitura de São Paulo anunciou que não vai mais encerrar as atividades o Centro de Referência da Diversidade (CRD) do município.

Por meio de uma nota publicada no Facebook, a administração do CRD anunciou que o equipamento não vai mais fechar e que houve uma conversa com o secretário de Assistência e Desenvolvimento Social, Marcelo Del Bosco.

“Sim, conseguimos! Hoje no final da tarde tivemos a devolutiva do Secretário Adjunto da SMADS, Marcelo Del Bosco, que foi homologado o contrato para a continuação do Centro de Referência e Defesa da diversidade! Isso garante a continuidade desse serviço tão importante e necessário!”, disse o comunicado.

Apesar da boa notícia, a administração do CRD comentou que ainda não foi discutido como ficarão os atendimentos do equipamento, já que antes havia se comentado que a SMADS também fazia o mesmo serviço. “Haverá a alteração de secretaria? Ainda não sabemos, mas podemos agora dialogar com ambas as secretarias COM O SERVIÇO ABERTO!”.

E continuou: “Obrigada por cada um que participou do abaixo assinado, que compartilhou postagens, se mobilizou, articulou e venceu conosco!!!! E a toda equipe, que lutou essa batalha conosco… vocês são incríveis! Obrigadxs obrigadxs obrigadxs!”.

Defensoria Pública de BH abre inscrições para casamento coletivo LGBT+.




Estão abertas as inscrições para o próximo Casamento Igualitário LGBTI da cidade de Belo Horizonte. Prevista para ocorrer em setembro, a cerimônia, que é exclusiva para LGBTs que residem no município, vai contar com 60 casais.

Os interessados em oficializar a união têm até o dia 26 de julho para procurar a sede da Defensoria Pública de Minas Gerais, que fica na rua dos Guajajaras 1.707, Barro Preto, das 10 às 16 horas, portando RG, CPF, comprovantes de renda e residência.

O Casamento Igualitário LGBTI é realizado pela Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG), por meio da Defensoria de Direitos Humanos, Coletivos e Socioambientais (DPDH), em parceria com os cartórios de Registro Civil de Belo Horizonte. Esta é a terceira edição do casamento LGBTI na Capital.

Segundo a DPMG, os demais documentos serão fornecidos gratuitamente pelo órgão, por meio de requerimento. Para obter outras informações, é necessário acessar o site da defensoria ou pelos telefones (31) 3526-0405 ou 3526-0406.

CBF é punida pela 5ª vez por gritos homofóbicos em jogos da seleção.




O mau comportamento de torcedores em jogos da seleção brasileira rendeu mais uma punição à CBF. A Fifa divulgou nesta terça-feira (07/11) as sanções referentes aos últimos jogos das Eliminatórias e definiu uma multa de 10 mil francos suíços (R$ 32 mil) pela “conduta imprópria entre os espectadores” no jogo contra o Chile no Allianz Parque.

Trata-se da quinta punição aplicada ao Brasil por gritos homofóbicos de torcedores em jogos em casa. Antes a CBF fora multada em 20 mil francos suíços (R$ 63 mil), 25 mil francos suíços (R$ 79 mil) e duas vezes em 10 mil francos suíços (R$ 32 mil) por gritos de “bicha” nas arquibancadas em Manaus, Natal, São Paulo e Porto Alegre, em jogos contra Colômbia, Bolívia, Paraguai e Equador, respectivamente.

Ao todo, a Confederação Brasileira de Futebol pagará cerca de R$ 240 mil pela má conduta dos torcedores, que, quase sempre é destinada aos goleiros adversários. Apesar da reincidência, o Brasil não sofreu proibição de jogar em um estádio específico, como aconteceu com o Chile nas Eliminatórias.

Gritos homofóbicos devem gerar novas multas para a Confederação Brasileira de Futebol.




Parte dos torcedores brasileiros que acompanharam a partida entre Brasil x Argentina na noite dessa terça (02/07), no Mineirão, gritou ‘bicha’ quando o goleiro argentino Armani cobrava os tiros de meta. A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) já foi multada em US$ 15 mil (R$ 57 mil) pelos gritos homofóbicos iguais que parte da torcida gritou na abertura da Copa América, dia 14 de junho, quando o Brasil venceu a Bolívia por 3 a 0 no Morumbi.

O Tribunal de Disciplina da Conmebol decidiu pela punição em um movimento pouco usual na confederação sul-americana, que costuma dar de ombros para casos parecidos alegando que é a cultura do futebol sul-americano proferir alguns gritos como esse. Em 2016, quando a Fifa estava punindo diversas confederações por gritos como esse, entre elas a CBF, a Conmebol chegou a pedir que as multas parassem com a alegação de cultura.

A Fifa, porém, tem sido mais rigorosa em casos de racismo e homofobia. Nas próximas eliminatórias, para a Copa-2022 no Qatar, por exemplo, os árbitros estão orientados até a parar os jogos em casos mais graves. Há no protocolo agora, inclusive, a possibilidade de se cancelar a partida se os torcedores não pararem com manifestações racistas ou homofóbicas após avisos nos telões.

Poder� gostar tamb�m de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...