sexta-feira, outubro 11, 2019

MINHA VIDA GAY

Apresentador da Globo assume relacionamento com soldado da Força Nacional.


O jornalista Matheus Ribeiro, apresentador da TV Anhanguera, afiliada da Rede Globo.


O Jornal Nacional completa 50 anos em 2019 - a primeira edição foi ao ar em 1º de setembro de 1969. Pensando na representatividade brasileira, a emissora anunciou, em julho, a escalação de 27 apresentadores da Globo de todo o País e que participam do jornal. Cada Estado tem um jornalista como representante na bancada aos sábados.

Além das homenagens preparadas especialmente para a data, a atração tem feito história.

Em fevereiro deste ano, Maria Júlia Coutinho estreou como a primeira negra a estar na bancada do JN. “Quero que isso não seja notícia daqui a um tempo”, declarou Maju na ocasião.

No dia 9 de novembro, o Jornal Nacional terá no comando Matheus Ribeiro, apresentador da TV Anhanguera em Goiás, afiliada da Rede Globo. O jornalista assumiu, publicamente, um relacionamento com Yuri Piazzarollo, integrante da Força Nacional de Segurança.

No perfil oficial no Instagram, ele publicou uma foto ao lado do companheiro. “Já não sei andar só pelos caminhos, porque já não posso andar só”, diz a legenda da imagem que foi republicada da página de Yuri.




Muitos seguidores de Matheus Ribeiro parabenizaram o casal. Outras mensagens, no entanto, são mais agressivas e misturam religião com intolerância.

“Deus não abençoa esse tipo de união”, escreveu um internauta. Porém, o jornalista respondeu: “Cada um acredita no Deus que quiser, né? O meu está de boa”, concluiu.




No perfil de Yuri no Instagram, dezenas de mensagens felicitaram o casal.

Discretos, Matheus e Yuri até agora não tinham publicado fotos do relacionamento nas redes sociais.

Desde que soube que iria comandar o Jornal Nacional, o jornalista de Goiás faz contagem regressiva para o feito. “Faltam 40 dias!”, disse em uma postagem no fim de setembro.

“Acho que todo estudante de jornalismo já ouviu a frase: ‘Ainda vou te ver no Jornal Nacional, hein?’. Quando me diziam isso, na família ou mesmo na rua, eu sorria, agradecia, mas na minha cabeça era algo impossível, inimaginável. É uma alegria muito grande participar dessa comemoração”, afirmou.

Yuri Piazzarollo demonstra verdadeira paixão pela profissão também. “As batalhas mais difíceis continuam sendo as que nos trazem as melhores vitórias”, escreveu em uma foto em que aparece fardado e com as hashtags ‘Eu na Força’ e ‘Força Nacional’.

Vídeo de família usando fita no peito em homenagem a homem trans viraliza.


Família homenageia homem trans usando fita no peito e vídeo viraliza. 

Durante churrasco, Richard Alcântara foi surpreendido pelos parentes: "Quando saí, estavam todos com a fita e ele [o tio] disse que tem muito orgulho de mim".

Richard Alcântara chegou a um churrasco de família tímido. Em processo de transição, o auxiliar de cozinha estava receoso por usar pela primeira vez fitas para esconder os seios — enquanto junta dinheiro para se submeter a uma mastectomia. O que ele não esperava era uma homenagem dos parentes, que o copiaram. O vídeo com a família “uniformizada” viralizou nas redes sociais.

Em entrevista ao site Uol, Richard, de 22 anos, detalhou como foi o domingo (6). Hoje morando em São Caetano do Sul (SP) para trabalhar, ele voltou a Caçapava, no interior paulista, para ver a mãe e demais familiares, com uma novidade que ainda o deixava inseguro.

“Era a primeira vez que ia ficar com a fita na frente dos meus pais, e estava com muito receio de a família julgar. Não era nada com eles, era comigo mesmo. Então, pedi para minha namorada tirar uma foto minha perto da piscina, o mais rápido possível, para eu colocar a blusa rápido, porque estava com vergonha. Nisso, meu tio viu”, contou Richard.



Quando foi ao banheiro, o tio colocou em ação seu plano: pediu a fita de Richard à namorada, falou para a mãe dele dar uma enrolada nele enquanto todos se preparavam, e o resultado foi o visto no vídeo. Até uma criança cobriu o peito.

“Quando saí, estavam todos com a fita e ele [o tio] disse que tem muito orgulho de mim”, disse Richard. A inclusão é comum na família. “Tenho primo gay, tia lésbica casada… Nossa família sempre foi de ter respeito e amor, para além de qualquer tipo de preconceito. Se eu conquisto uma coisa, minha família toda conquista.”


Richard Alcântara e a namorada Yuri Almeida.

Foi a namorada de Richard que publicou os vídeos, com uma mensagem emocionada: “Um ano atrás ele sofria com a fase de aceitação e temia a rejeição da família, já atentou contra a própria vida por consequência de depressão, mas o que ele não sabia é que tudo tem seu tempo, nada acontece por acaso. Essa é uma demonstração de amor incondicional de uma família, [que] mesmo com tanta diversidade sempre colocou amor e união acima de tudo. Preconceito não tem espaço onde amor e respeito se fazem presentes!”, escreveu Yuri Almeida.

“O grupo da da família agora está ‘bombando’. Ontem começou a viralizar e está sendo legal contar minha história. Que a minha família sirva de exemplo para outras”, ponderou Richard.

Um comentário:

  1. K jornalista gato!!!
    Também...lindo assim,
    Até Eu.
    Hahahahah
    Felicidades para o casal.

    ResponderExcluir