sexta-feira, novembro 01, 2019

MINHA VIDA GAY

Publicitário confirma namoro com Marcus Majella: “Estamos felizes”.



Depois de muitos boatos, o publicitário Guilherme Castro, de 23 anos, confirmou em entrevista ao jornal Extra que está namorando o comediante Marcus Majella, de 40 anos. O rapaz falou pela primeira vez sobre o assunto em conversa com o jornal na noite desta terça (29/10), no Prêmio Multishow, no Rio.

“É namoro mesmo. Estamos felizes. Não me incomodo com a exposição. É normal e evidente que aconteceria. Isso não nos preocupa, desde que seja feito com respeito”, disse Guilherme. O publicitário, que esteve no evento sem Majella, contou que os dois estão juntos desde janeiro. “Mas vamos falar melhor sobre isso quando estivermos juntos. Afinal, é sobre nós dois”, pediu.

Os pombinhos já apareceram juntos, no lançamento do filme Vai que cola 2 e viajou em família para Nova Iorque para assistir um show da Madonna.

15 coisas que você nunca pensou sobre o mundo gay.




Tipo que é possível gozar sem nem tocar no pênis.

1. Alguns gays realmente não sabem como é uma vagina.



Pois é, uma parte dos gays nunca sequer teve uma relação sexual com uma mulher (surpresos, héteros?). Eles podem até terem visto um pornô e algumas mulheres nuas, mas muitos não sabem como é uma ppk em profundidade.

2. Se você tem barba e reclama de migalhas presas nela, imagina o trabalho que é quando um pouquinho de esperma vai parar lá.


Sim campeão, ser gay não é fácil, e se o esperma secar então é preciso shampoo e tudo para fazer a limpeza completa.

3. A gente assistia à "Banheira do Gugu" igual aos héteros, mas por outros motivos.



Tipo o corpinho o Xanddy.

4. E assistia "Emmanuelle" com a esperanças de que um peru pudesse aparecer.


E ele nunca vinha :(

5. Às vezes a gente não consegue alugar apartamentos simplesmente por sermos gays.


Existe muito preconceito contra gays e um dos mais impactantes é na hora de buscar uma casa. São muitos relatos de proprietários que se recusaram a alugar o apartamento por conta da orientação sexual do futuro inquilino.

6. Se você pensa que o maior gasto de um gay é com roupa ou balada, na verdade não sabe do preço de um lubrificante íntimo.


Enquanto os héteros usam com pouca frequência, gays em geral precisam do lubrificante todas as vezes que fazem sexo. Além do uso constante, o alto custo do produto pesa bastante no bolso.

7. Tentativas de usar lubrificantes que esquentam nunca acabam bem.



Provavelmente tem alguma indicação no rótulo, mas muitos gays já saíram correndo para o banheiro para tirar o lubrificante quando as coisas esquentaram demais.

8. Gays conseguem se beijar e transar de frente, tá?


Não, ser gay não significa só transar de quatro, existe um mundo de posições (e elas são ótimas).

9. Existem os "passivos ortodoxos".


Caso você não saiba, existem os gays que só “comem”, mas uma novidade maior ainda para o mundo hétero é que existem os gays que gostam de ser exclusivamente passivos, ou seja, curtem apenas serem penetrados.

10. Existem gays que não gostam de penetração.


São os chamados "gouinages" e isso é basicamente um estilo de vida.

11. Existe uma prática bem antiga chamada "banheirão".


Ok, todo mundo pode fazer sexo no banheiro, porém os gays têm alguns points para isso: faculdades, shoppings e claro, baladas. O sexo pode rolar com um conhecido ou um estranho, depende apenas da vontade.

12. Algumas baladas gay também tem dark rooms.


O local perfeito para aquele momento em que você curtiu alguém na pista e não tem para onde levar, sabe? Ah, vale lembrar que nem todas as baladas tem dark room e nem todo mundo que vai pra balada o visita.

13. Muitos gays conseguem gozar sem nem terem o próprio pênis tocado.


É bastante comum que quem esteja sendo penetrado goze sem sequer estar se masturbando. Na verdade, uma das coisas boas de ser gay é que existem várias possibilidades: incluindo ter ou não ereção enquanto é penetrado, gozar ou não gozar, penetrar ou ser penetrado e por aí vai.

14. Muitos de nós realmente tivemos que descobrir um monte de coisa sozinhos.


Primeiro a gente precisa lembrar que a internet é um fenômeno recente e os livros e revistas praticamente não falavam sobre o tema, então tudo que você aprendia sobre ser gay era na prática mesmo.

15. Muitos tiveram ou têm uma "mãe gay" para ajudar nesse quesito.


Antigamente, em especial, os gays recorriam a uma pessoa mais velha para desabafar, saber como flertar, onde ir e tudo mais que faz parte do cotidiano da comunidade LGBT.


Um comentário: