terça-feira, dezembro 31, 2019

FOFOCAS DE CELEBRIDADES - GOSSIP

Now United mostra clima de fim de ano no novo clipe, "Let Me Be The One". 




O Now United embarcou no clima de fim de ano em seu novo clipe, "Let Me Be The One". O grupo, formado por integrantes de várias partes do mundo, reuniu vários momentos especiais para compor o vídeo, incluindo a passagem pelo Brasil e um super agradecimento aos fãs por terem feito parte da história de 2019.



Ava Max estreia novo single, "On Somebody". 




Ava Max resolveu finalizar o ano com mais um lançamento. Depois de estrear oficialmente o single "Salt", a cantora divulgou, neste domingo (29), a nova "On Somebody".



Confira a nova música do Why Don't We, "Chills".




O Why Don't We divulgou, nesta segunda-feira (30), sua nova música, "Chills", uma baladinha romântica para embalar o clima gelado do inverno norte-americano.



Roberto Carlos abandona azul, veste rosa e dispara: “Me garanto como homem!”



O cantor Roberto Carlos apareceu vestido de rosa na coletiva da próxima edição de seu cruzeiro “Emoções em Alto Mar”. A escolha da camisa surpreendeu, uma vez que um dos padrões adotados pelo rei da música popular brasileira é sempre a vestimenta azul ou branca em shows.




O look incomum não veio à toa. Perguntado, o cantor disse aos repórteres: “Estou tentando fugir um pouco do azul porque já estava enjoando. E estou vestindo rosa porque me garanto muito como homem”, disse em uma clara ironia à ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves.

Roberto Carlos é conhecido por todos por ter uma vida pessoal muito discreta, inclusive ele comentou, nessa entrevista, como é difícil manter sua vida pessoal longe das notícias e da mídia.

“São tantas maneiras de proteger a intimidade e isso dá um trabalho. Mas, de fato, minha vida privada não é passear de carro ou ser visto pela Urca (bairro onde mora na Zona Sul do Rio), e sim, o que acontece na minha casa”, disse ele, aos risos.

O cantor também mantém a mesma discrição quando o assunto é política. Ele foi questionado sobre o que ele pensa do brasileiro andar armado ou não. Ele disse que cresceu dentro de uma casa com uma arma e que a preocupação de seu pai era com qualquer tipo de violência ou invasão; e era a forma de ele proteger a sua família. Para ele, hoje existe uma guerra, em que um lado está armado e o outro não.

Hugo Bonemer termina namoro com ator.


Hugo Bonemer vai começar 2020 solteiro. Chegou ao fim seu namoro de nove anos com o ator Conrado Helt. Mas não faltam planos para essa nova fase da vida. Depois de ter se destacado em 2019 no quadro “Show dos famosos”, do “Domingão do Faustão”, Hugo aposta na versatilidade.

“Vou apresentar um programa local sobre sustentabilidade em São Paulo. Vou falar principalmente sobre o desperdício, em especial dos alimentos. No Natal, fiz algumas receitas, como a que leva casca de banana, por exemplo, e minha família adorou”, conta ele, que já dá expediente como apresentador no canal Like.

Fernanda Gentil se cala diante de homofóbicos da platéia no "Se joga"l.




Fernanda Gentil ficou sem palavras diante das respostas negativas da plateia sobre adoção de crianças por casais do mesmo sexo. A questão foi levantada dentro do quadro O Que o Público Pensa, em que a plateia também pode opinar. A maioria se disse favorável, mas algumas pessoas levantaram a plaquinha “não”, deixando a apresentadora desconfortável.

Fernanda assumiu o namoro com Priscila Montandon em 2016, após se separar de Matheus Braga, com quem um filho, Gabriel. A ex-apresentadora do Globo Esporte ainda adotou Lucas, seu afilhado que perdeu a mãe quando tinha apenas um ano. Os dois meninos, de quatro e 11 anos respectivamente, vivem com as jornalistas.

David Junior e Antônio Carlos foram os convidados do programa desta quinta (26) e participaram do quadro. Assim como a maioria da plateia, os atores da novela Bom Sucesso também se disseram favoráveis à adoção de crianças por casais gays.  

Ao vivo, repórter da Globo diz que levou puxão de orelha do marido.


Casado, Pedro Figueiredo da Globo diz ao vivo que levou puxão de orelha do marido.

Pedro Figueiredo, do Bom Dia Rio, é casado com o também repórter Erick Rianelli.



O repórter Pedro Figueiredo, da TV Globo do Rio de Janeiro, contou que levou um puxão de orelha do marido, o também repórter Erick Rianelli, por uma informação dada por ele durante transmissão ao vivo do “Bom Dia Rio”, telejornal matinal local.

https://gay1.lgbt/wp-content/uploads/2019/12/erick-rianelli-pedro-figueiredo-gay1-1024x694.png
Erick Rianelli e Pedro Figueiredo.

Pedro fazia a cobertura da saída do Rio para o Réveillon, direto da rodoviária, e comentou com os apresentadores, no estúdio, que o marido o havia questionado sobre o fato de ele ter dito, momentos antes, que passaria a virada do ano em Búzios, na Região dos Lagos fluminense.

“Vocês me deixaram agora em maus lençóis. Vocês perguntaram se eu ia embarcar, eu disse que iria para Búzios… Já tomei um puxão de orelha do meu marido, já! Pode ficar tranquilo que eu vou passar o Réveillon aqui, no Rio de Janeiro.”, disse Pedro, tranquilizando Erick, que, até então, tinha como certo passar o fim do ano na Cidade Maravilhosa.

Pedro e Erick se conheceram em 2013 e, após cinco anos de namoro, casaram-se em maio de 2018, com direito à lua-de-mel na Argentina. É comum os dois compartilharem nas redes sociais momentos da vida do casal e declarações de amor.

Repórter Pedro Figueiredo se casa e mostra momentos da cerimônia em sua conta do Facebook 

Recentemente, eles denunciaram um caso de homofobia que teriam sofrido em um hotel na Bahia, cuja administração se recusou a acomodá-los em um quarto com cama de casal.

Carlinhos Maia fala sobre beijo gay, gay homem e o apelido de Chernobyl.



Você achou que era uma unanimidade no Brasil?

Achei e quebrei a cara. Achei 100% que o Brasil me amava. Achei: “Tá tudo OK, não vejo uma crítica, não vejo nada”, até eu me assumir. Foi a questão de eu me assumir e como eu me assumi. As pancadas, vieram depois disso aí.

A primeira crítica veio dos gays?

Sim. A [crítica] pesada, que veio forte, foi a dos gays. Veio a questão de me assumir, e eu fiquei impressionado como foi grande [a repercussão]. Todo mundo ficou assim, “Nossa, ele se assumiu e vai casar e tal”.

Mas também foi um casamento muito grande. Estavam lá Wesley Safadão, Anitta, Simone. Isso era uma prova de unanimidade. Em que momento você falou “não, não sou essa unanimidade!”?

No momento em que eu vi que [a coisa] ficou muito grande e que eu me posicionava de maneira que ofendia outras pessoas. Quando me assumi, usei a frase “sou um gay homem”. Na minha cabeça, de um cara saindo do interior, que não terminou nem o Ensino Médio, era o certo. Eu cresci na Internet na malícia da vida, aprendendo a fazer vídeo. Ninguém estuda para ser digital influencer. Eu não imagino que a minha opinião vale tanto, é tão importante assim. Eu sou um cara que acho que as pessoas não seguem porque gostam do meu jeito de ser e acabou. Só que quando você percebe que cresceu demais é que tudo o que você fala atinge outras pessoas positivamente ou negativamente.

Dizer “Sou um gay homem” foi um erro?

Hoje, depois de ter estudado, de ter conversado e tal, [concordo que] foi um erro. Eu já tinha dito em outras entrevistas, tinha falado algumas vezes, “Gente, não é assim. Tô me desconstruindo, tô entendendo, tô sabendo como é”. Não é fácil, sabe? A minha postura de vida é de outro [lugar]. Eu não sou um cara de São Paulo. Eu vim entrar no Twitter, agora. Para você ter noção. Eu nem sabia usar o Twitter. Meu negócio era pegar o telefone, fazer os vídeos com mamãe numa vila.

Em comparação com Instagram, você acha que o Twitter é uma rede mais “pesada”?

É pesada, de muito ódio e de muita treta. Lá, a gente descobre as tretas inicialmente. Quando eu vejo que meu nome está nos trending topics, eu me pergunto, “Meu Deus, o que eu fiz dessa vez, aconteceu o que dessa vez?”. Mas, por um lado, [tudo isso] foi bom. Porque aí eu fui estudar porquê ofendia tanto as pessoas a forma como eu falava. Eu pedi ajuda às pessoas, a amigos próximos, principalmente, amigos que são drags… Também fui assistir séries, como “Pose”, e aí fui entender. Eu vi que já existia essa rivalidade entre gays, que se vestem assim como eu me visto, junto com travestis. Já existiam todas umas questões enraizadas. Isso tem que acabar. Tem que parar de querer dividir. Eu acho que a gente está aqui para somar, para estar junto. Quanto mais os gays me atacam… Gente, eu estou ligado inteiramente à família brasileira. Aí, apontam para mim e dizem “Por que Carlinhos votou em Bolsonaro…”. Eu nem votei! No dia, estava fazendo três sessões lotadas, em Brasília. Nem votei.

Mas você teria votado no Bolsonaro?

Claro que não! Óbvio que não. O que me irritava muito são as fake News. Igual, no dia do meu casamento, que saiu uma notícia, que eu dei entrevista dizendo que eu não ia beijar na boca [no meu casamento] em respeito aos convidados”. Eu nunca disse isso. Eu não beijei na boca, porque [estavam lá] meu pai, [que é] um homem muito evangélico, minha mãe, [que é] mais “de boa”… Tinha ainda o pai do Lucas, que têm depressão, e a mãe e uma tia de Lucas. Eu disse: “Peraí! Eu já consegui trazer esse pessoal todo para cá, [essa turma] de uma outra [época], então, eu vou com calma”. Eu quero que eles entendam que a gente é igual a eles, que a gente pode fazer família igual a eles. Porque, para o pessoal da minha terra, gay é [motivo de] chacota. Eu queria mostrar para eles que não. A gente tá aqui “de boa”. Tá vendo que é tranquilo, igual a vocês. Porque os meus pais, se deram quatro beijos na boca na minha frente, foi muito. A minha criação foi essa criação de interior, de Nordeste. Hoje, depois de tudo isso, a minha mãe me pede: “você tem que beijar”. Aí, eu digo: “Você também tem que beijar”. Aí, nos Stories, eu fico toda hora: “Beija o papai. Papai, beija a mamãe”. Aí, meu pai diz: “Vocês são muito bonitos juntos!” Então, tudo o que eu construí, foi para chegar com calma para eles.

Muita gente usa o termo “Carlinhos Chernobyl Maia” para se referir a você. O que significa e o que você sente ao ouvir esse termo?

Vou falar a mesma coisa que o Barack Obama falou em uma entrevista: A galera tá usando muito o termo “cancelamento” para as pessoas. Eu acho que cada um tem a maneira que quiser de fazer o seu protesto, mas eu acho que a gente está voltando, dando passos para trás, de uma conquista tão grande. Eu nem sei direito o que é ser Chernobyl, mas é pesado para qualquer pessoa usar isso. Acho desnecessário.

Você acha que alguma vez fez declarações comparáveis a declarações tóxicas?

As minhas declarações foram todas de um cara, como eu já expliquei milhões de vezes, que não sabia nem como falar.

Você acha que em algum momento você virou o alvo da vez? E como ficou o seu emocional nesse momento em que, de repente, o mundo todo parece ter resolvido te atacar?

Óbvio. Sem dúvida [virei alvo]. [Quanto ao meu emocional], para falar a verdade, eu sofri por uma semana. Sozinho. Não procurei ajuda nem de psicóloga. Nada. Eu tenho Deus. Quem tem fé, não tem medo. Eu sei quem eu sou. Eu sou um cara do bem e f*&a-se quem achar o contrário. Então, tudo o que dizem não é o que eu sou, porque, se eu fosse tudo isso de ruim, eu não teria tanta gente me amando. E olha que eu fui atacado por diversas pessoas gigantes, e estou aqui, firme e forte. Não caí. Se eu fosse realmente uma pessoa ruim, tenho certeza que todas as pessoas que me seguem já teriam me abandonado.

Você é 100% fiel?

Quando eu comecei a ficar conhecido, me separei do Lucas. Eu me deslumbrei, fiquei totalmente deslumbrado. Conheci outras pessoas, fui curtir a vida. Qualquer pessoa se deslumbraria. Sucesso e fama, só você estando dentro para ver como é que funciona. Mas quando eu olhei para trás e vi o que eu estava perdendo, o amor genuíno de um cara que estava comigo desde o início, o amor da minha vida por rostinho bonito… voltei atrás. Chamei o Lucas e disse “Me perdoa. Quer me perdoar? Tô aqui com você”. Desde então, eu trato ele como um príncipe. Faço tudo o que eu posso fazer por ele…

Você já pensou em abrir a relação?

Não, não. Não vou colocar mais pessoas na relação, porque o Lucas é muito cheirosinho, tem uma bunda durinha, uma boca cheirosa, um menino muito “coisado”. [risos]. Não quero ninguém pegando ele, não. Não aceitaria de jeito nenhum.

Pênis do homem fica preto depois que parceiro sexual o morde acidentalmente.




Quando o amante de um homem acidentalmente mordeu o pênis durante o sexo oral, ele matou parte de seu membro: um ferimento preto imediatamente começou a se espalhar pela cabeça, um estudo de caso publicado esta semana nos relatórios do Visual Journal of Emergency Medicine .

“Aproximadamente cinco dias antes, seu parceiro acidentalmente o mordeu na ponta do pênis durante a relação sexual”, diz o principal autor do estudo, Marc Zosky , professor da Faculdade de Medicina da Universidade do Arizona. “Desde o trauma inicial, o paciente notou que a ferida estava piorando a dor e ficou mais escura.”

O paciente de 43 anos, sem nome, não teve febre e estava bem quando se dirigiu para a sala de emergência – exceto a massa escura de tecido podre que se espalhava por seu falo.

A “mordida necrótica pós-traumática na glande” parecia uma banana podre – ou um rabisco de marcador preto na ponta de seu membro.

Os médicos atenderam o homem no hospital, onde as equipes de urologia e doenças infecciosas examinaram sua ferramenta escurecida e o trataram rapidamente com antibióticos intravenosos. Não houve problemas de drenagem associados à ferida, especifica o estudo, e o homem recebeu alta com uma prescrição de antibióticos por via oral.

Depois de um mês, os médicos acompanharam o paciente e descobriram que ele havia se recuperado completamente com deformidade “mínima” no pênis.

O estudo resultante é seguido por um questionário de múltipla escolha que promove a conscientização sobre lesões penianas – e inclui uma imagem gráfica do órgão sexual masculino lesionado.

O principal argumento: procurar ajuda médica logo após ter seu beliscão provavelmente salvou o homem de uma cirurgia invasiva, segundo o estudo, como “os pacientes que são mordidos no pênis muitas vezes não procuram atendimento médico imediato, e o processo da doença geralmente progride”.

Não atender a um pênis picado pode levar a infecções, úlceras – e gangrena potencialmente letal, dizem os pesquisadores.

No início deste ano, outra questão médica do pênis bizarro inspirou os cientistas a escrever um estudo – nesse caso, o membro do homem estava se transformando em osso .

Faiz isso nãaaaaao...


FALAÍ, MIJÃO!


DEPOIS QUE MEU FILHO COMEÇOU A ESTUDA COM O AMIGO, ELE MELHOROU NAS NOTAS.



CARA, ONTEM BEBÍ PRA CARALHO. ACORDEI COM UMA DOR NO CÚ...



VOCÊ DESMAIOU...VC TÁ BEM CARA?



POIS É, ENTÃO...


VAI, MANDA...ME DEIXA EXCITADO...


Que qué isso muleke!!



Tá bom...mostra pra galera...



AARON TAYLOR-JOHNSON


Anônimos também têm vez...


Até mais!!



Nenhum comentário:

Postar um comentário