terça-feira, janeiro 21, 2020

MINHA VIDA GAY

Roberta Campos fala de vida de casada e se declara para esposa: “senti que era ela”


Roberta Campos e esposa, Marina Souza

Roberta Campos está só felicidades desde que decidiu oficializar sua união com a advogada Marina Souza, em abril do ano passado. Em entrevista ao site Caras a cantora falou da vida a dois.

“A irmã dela que é responsável pelo nosso encontro de almas. Depois que peguei o telefone dela, nós ficamos conversando por um certo tempo por mensagens e, ao nos encontrarmos, senti que era ela a pessoa que eu sempre procurei”, se declarou.

Ainda conforme Roberta, agora as duas estão juntinhas também no lado profissional. Isso porque Mariana acabou se tornando sua empresária e sócia da artista na produtora musical RoMa.

“Ao todo, desde quando eu tive a primeira aula de violão, com 11 anos, até hoje, são mais de 20 anos de carreira na música, porém a Marina me levou para um novo patamar de profissionalismo”, conta.

“Costumo brincar que ela é como se fosse o meu controle de qualidade, cuja orientação eu acredito piamente, pois nós conversamos muito sobre cada detalhe”, continuou ela, que recentemente lançou o single Na Minha Vida, com Vitor Kley.



PM que beijou namorado é ameaçado em grupo da polícia no WhatsApp.


PM publicou foto com beijo em namorado nas redes sociais. 

Em áudio que circulou num grupo de policiais militares no WhatsApp, um suposto PM ameaça com “fogo amigo” um dos novos integrantes da corporação. O alvo do ataque homofóbico beijou o namorado durante evento de formatura de praças da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) no último sábado (11/01/2020). Na gravação, o autor da declaração diz que “pode até ficar calado, mas tem outros jeitos de ‘sancionar’ esse tipo de situação”.

A imagem de dois policiais militares, um homem e uma mulher, beijando os respectivos companheiros durante a formatura ganhou as redes sociais nos últimos dias. Eles passaram a receber tantos ataques homofóbicos quanto mensagens de apoio. A manifestação de carinho provocou a ira de homofóbicos de dentro e de fora da corporação.


 Beijo em formatura de PMs causa comentários LGBTfobicos no DF. 

Na gravação divulgada pelo site Metrópoles, o suposto PM demonstra irritação. Ele se refere ao militar gay e seu parceiro que aparecem na foto como “viadinhos” e afirma que não aceitará a presença do recém-formado em sua equipe.

“Numa guarnição minha, um cara desse não entra. Se entrar, já ouviu falar em fogo amigo? Vocês conhecem o fogo amigo. Fogo amigo não é só atirar nos outros, não. Nós todos já fomos ‘plotados’, já fomos sancionados. Tenho quase 30 anos [de carreira] e sabe que tem isso mesmo”, afirma o suposto militar.

Os ataques homofóbicos segue com ameaças de perseguição, mesmo após a decisão do comando da corporação de proibir manifestações sobre o assunto por qualquer membro da Polícia Militar.

“Antigamente, o cara não podia nem ser cachaceiro que era queimado. Agora, ser viado, passar a mão na bunda e entrar de calcinha na viatura a gente vai aceitar? Porra nenhuma, meu irmão. Essa porra não mudou, não. A gente pode até ficar calado, mas tem outros jeitos de ‘sancionar’ esse tipo de situação”, completa.

Pai flagra filho fazendo sexo, descobre que ele é gay e reação surpreende.




Um pai recorreu ao fórum do Reddit após descobrir, da forma mais inusitada possível, que o filho é gay. Ele entrou no quarto do garoto de 16 anos e simplesmente o flagrou fazendo sexo com um amigo.

“Meu filho trouxe um amigo para passar a noite aqui”, disse o pai no início da publicação. Logo após o jantar, o homem decidiu perguntar se os meninos queriam sobremesa, e não cogitou em bater na porta já que eram “apenas amigos”. “Eu abro a porta e meu filho está transando com seu amigo. Eu não sei se reagi tão bem – mas não foi tão mal. Acabei falando algo como ‘oh, f ** k’ e fechei a porta novamente. Eu esperei no andar de baixo por uns 20 minutos para ver se eles apareceriam, mas não vieram, então eu fui para a cama”, desabafou o rapaz.

Após o caso, segundo o site Põe na Roda, o filho ficou “estranho e mal disse uma palavra” ao pai. Foi então que ele recorreu ao fórum online para pedir ajuda. Graças aos internautas, ele decidiu seguir o primeiro conselho sugerido: perguntar ao filho se ele queria levar o namorado para jantar em casa e também comprar uma fechadura para a porta. Segundo ele, a ideia deu super certo!

Entre as diversas mensagens, todas apoiavam e elogiavam a postura do pai com o filho homossexual. “O mundo poderia ter mais pais como você!”, disse um internauta. “Aceitar e continuar com o que você está fazendo ajudará seu filho a saber que está tudo bem e ele relaxará”, comentou outro.

Um comentário:

  1. E justamente por causa de PM assim e outros, que eu simplesmente não consigo confiar na policia brasileira, já tive experiencia negativa com PM varias vezes nunca relacionado a homofobia mas como tudo que já eles fazerem comigo e outras pessoas também, eu não me sinto nenhum pouco seguro com eles por perto

    ResponderExcluir