sexta-feira, fevereiro 14, 2020

FOFOCAS DE CELEBRIDADES - GOSSIP

Camila Cabello estreia o clipe de "My Oh My", com participação do rapper DaBaby. 



Como prometido, Camila Cabello estreou o clipe da faixa "My Oh My" nesta quarta-feira (12), música que conta com a colaboração do rapper DaBaby e parte do álbum "Romance".



Em "At The Door", The Strokes surgem com nova sonoridade. 



Os Strokes lançaram o primeiro aperitivo de seu próximo álbum. Como falamos há pouco, a banda mostrou ontem (10) o vídeo de "At The Door" durante o show especial que fizeram ao final do comício do pré-candidato à presidência dos EUA, Bernie Sanders.


Christina Aguilera e A Great Big World lançam clipe para o single "Fall On Me".



Christina Aguilera estreou, nesta terça-feira (11), o clipe de "Fall On Me", música que lançou em colaboração com o duo A Great Big World ainda em novembro do ano passado.


Dj Vintage Culture se torna primeiro brasileiro a chegar ao topo da parada dance da Billboard.



Os brasileiros Vintage Culture e Fancy Inc fizeram história na parada Dance/Club da Billboard. Eles se tornaram os primeiros artistas do Brasil a chegarem ao topo da importante lista, com a parceria "In The Dark".

"Para mim é uma honra representar a música eletrônica brasileira nesse chart tão especial da Billboard, sobretudo na primeira colocação. Não é somente uma conquista minha, mas sim de toda uma equipe e de uma indústria que vem ficando maior cada vez mais forte no Brasil", disse Lukas Ruiz (nome real de Vintage Culture). Na parada, os brasileiros ficaram à frente de nomes como Madonna e Jennifer Lopez.

Sobre a música, o Dj e produtor falou sobre a satisfação do significado dela para os fãs. " "In The Dark" é uma parceria com Fancy Inc, e possui uma forte mensagem que tocou as pessoas por todo o mundo de uma maneira única".



Baterista morto nos EUA tem doação de órgãos recusada por ser gay.



Sean Reinert, baterista de 48 anos que integrou grandes bandas de metal, como Death e Cynic, teve doação de órgãos negada por conta de sua orientação sexual. A informação foi compartilhada por Tom, marido do baterista, em um texto de desabafo publicado na página do músico no Facebook.

No texto, Tom conta que recebeu uma ligação no mesmo dia para responder perguntas sobre o último desejo de seu marido. No entanto, ao questionarem se o músico era homossexual, a postura da mulher ao outro lado da linha logo mudou. “Após as primeiras perguntas padrões, ela perguntou se Sean era um macho homossexual sexualmente ativo. Sem pensar, respondi ‘sim’ e quase sem perder um segundo ela disse ‘bom, infelizmente isso significa…’ e eu fiquei anestesiado, porque eu sabia o que ela estava prestes a dizer. Ela disse algumas poucas palavras a mais e então eu a interrompi, disse algumas palavras de volta e desliguei o telefone”, contou.

Apesar do motivo da morte não ter sido revelado, Tom ressalta que Sean não era portador do vírus HIV e tampouco de outras doenças sexualmente transmissíveis. “O governo prefere deixar as pessoas esperando por um transplante morrerem do que dar-lhes um dos órgãos de Sean. Como seu marido, isso me deixa enojado e incrivelmente bravo”, finalizou.

Leia o texto na íntegra

“Meu marido Sean era um doador de órgãos. Ele acreditava que quando ele morresse seria ótimo se seus órgãos pudessem ir para alguém em necessidade. Ele era incrivelmente gentil e generoso de todas as maneiras imagináveis, assim como muitos de seus amigos mais próximos estão cientes.

Depois que voltei do hospital na noite em que Sean faleceu, eu recebi uma ligação por volta de uma da manhã. Era de uma pessoa que trabalha com o programa de doações de órgãos no hospital em que Sean faleceu. Eles me notificaram de que Sean foi identificado como um doador de órgãos no banco de dados deles e queriam me perguntar algumas questões para prosseguir. Eu não poderia lidar com esse estresse no momento e perguntei se poderia esperar para falar com eles na manhã seguinte e eles disseram que, embora tempo seja a essência, não teria problema porque existe uma janela de 24 horas para coletar órgãos.

Na manhã seguinte, quando a irmã de Sean, Patti, chegou de Miami, eu expliquei a ela a situação e nós concordamos que se Sean queria doar seus órgãos então nós honraríamos seus desejos. Eu liguei de volta para o pessoal da doação e disse que estava pronto para prosseguir. A moça no telefone disse que isso era ótimo e começou o questionário. Após as primeiras perguntas padrões, ela perguntou se Sean era um macho homossexual sexualmente ativo. Sem pensar, respondi ‘sim’ e quase sem perder um segundo ela disse ‘bom, infelizmente isso significa…’ e eu fiquei anestesiado, porque eu sabia o que ela estava prestes a dizer. Ela disse algumas poucas palavras a mais e então eu a interrompi, disse algumas palavras de volta e desliguei o telefone.

Sean não tinha HIV, ou nenhuma outra DST, para constar. Mas porque ele era um homem gay vivendo na América em 2020 não era permitido que ele realizasse um de seus últimos desejos, doar seus órgãos para ajudar a salvar a vida de outras pessoas. O governo prefere deixar as pessoas esperando por um transplante morrerem do que dar-lhes um dos órgãos de Sean. Como seu marido, isso me deixa enojado e incrivelmente bravo.

-Tom

Suposto namorado de Gugu entra na briga pela herança milionária, diz jornal.




A disputa judicial pela herança milionária de Gugu Liberato ganhou mais um capítulo. Agora o suposto namorado do apresentador, Thiago Salvatico, também entrou na briga.

De acordo com a coluna Direto da Fonte, do jornal O Estado de S. Paulo, Thiago Salvatico buscou apoio jurídico da advocacia Traldi e Saggiori, para representa-lo no processo pela fortuna do apresentador.

Em entrevista à publicação, a advogada Patricia Saggioro confirmou que Salvatico pediu a contestação do testamento de Gugu e confirmou o envolvimento dos dois: “Thiago foi sim companheiro de Gugu”. Não foi divulgado qual reivindicação do rapaz.

Segundo apurado pela colunista, Gugu e Thiago mantiveram uma relação estável por cerca de oito anos e, durante esse tempo, os dois chegaram a ter diversas viagens por todo o mundo.

Na última semana uma bomba caiu na mídia brasileira, após o jornalista Leo Dias divulgar, durante uma entrevista de rádio, o suposto relacionamento gay do famoso apresentador brasileiro.

Ator trans celebra papel em novela global e fala de aceitação: “perdi tudo”.



Novidade na telinha da Globo, o ator transexual Bernardo de Assis tem comemorado sua presença na novela Salve-se Quem Puder, onde interpreta o office boy Catatau.

Em entrevista a colunista Patrícia Kogout, do jornal O Globo, o artista falou da superação de ser uma pessoa transgênero. O ator também comentou sobre o sonho de fazer uma cirurgia para remover o útero e os ovários.

“Ainda não sei se existe a chance de ele [Catatau] ser um homem trans. Se for, será incrível. Caso seja cisgênero, vai continuar incrível, porque serei eu ali interpretando”, afirmou o ator.

“Recebi muitas mensagens, 98% delas de pessoas trans me agradecendo, dizendo que é boa a representação, mesmo não sendo um papel trans. Acho legal abordar outras histórias também e não mostrar só a nossa dor. Que haja cada vez mais atores trans em personagens corriqueiros. Mas vamos continuar militando”, comentou.

Bernardo revelou que por ser transexual não tem uma relação muito boa com a mãe. Segundo o global, sua família não reagiu muito bem ao saberem sobre sua identidade de gênero.

Drauzio Varella critica fala de Bolsonaro sobre pessoas com HIV: “Preconceito e desumanidade”.


Em entrevista a jornalistas do programa Roda Viva, da TV Cultura, na noite desta segunda-feira (10/02), Drauzio Varella, um dos médicos mais respeitados do país, criticou o presidente Jair Bolsonaro, que recentemente afirmou que “pessoas com HIV são um fardo para o Brasil”.

“Preconceito e desumanidade. Atirar no doente a culpa da doença que ele tem.. A sociedade sempre fez isso. Na Idade Média se fazia isso com a hanseníase. Tuberculose era coisa dos devassos. E na AIDS, é coisa de promíscuos. Cansei de ver senhoras que casaram uma vez na vida e pegaram Aids do marido”, afirmou o médico. “Essas pessoas não pensam que isso pode acontecer com alguém da família deles. Ele não iria gostar que uma pessoa de sua família fosse tratada dessa forma”, disse. “Uma grosseria [a fala do presidente] que não merece nem ser comentada”, completou.

Drauzio também comentou sobre o projeto, permeado por um conceito religioso de iniciação sexual tardia. “Acho que toda vez que a religião interfere com programas de saúde atrapalha. Os religiosos têm direito de se manifestarem, mas não de definirem estratégias, isso é coisa para os técnicos fazerem. Quando começou a epidemia de aids o Papa se posicionou contra a caminha, um crime que a igreja católica cometeu.”

A festa é na avenida!!!



Faiz isso nãaaao...



HOMEM BOMBA

OI, AMOR!!


AI, PORRA!


O RENAN FOI JOGAR VIDEO GAME NA CASA DO CLÓVIS...



O ALEX FOI TESTAR O MICROFONE DA BANDA DELE



QUE QUÉ ISSO, MULEKE!



JUSTIN BIEBER


ANÔNIMOS TAMBÉM TEM VEZ...


ATÉ MAIS!


Um comentário:

  1. Chegou o carnaval...
    E a festa é na avenida, com certeza.
    Mas...se puder se arrastar para fora da avenida também, com aquele boy magia gostoso, para um cantinho
    só a dois, melhor ainda.
    Me entenderam, né??
    Adoooooro.

    ResponderExcluir