sexta-feira, maio 08, 2020

HOMOSSEXUALIDADE

É assim que você encontra um homem a fim de algo sério nos apps.



Existe amor nos apps?

Acho que a grande maioria dos solteiros dirá que não.

Já cansei de escutar dos leitores do aqui do site que encontrar um cara sério no mundo portátil é tarefa quase impossível.

Porque todos que estão lá só querem lances causais. Só querem sexo. Só querem putaria.

Mas isso NÃO é verdade.

Os vááários casais formados através do Tinder, Grindr, Happn e cia são a prova de que ganhar nessa loteria é mais possível do que você imagina.

Inclusive, os meus alunos no treinamento Mestre do Texto puderam comprovar isso de perto depois que passaram a usar a dica que eu vou te falar agora.

Aliás, você se chocaria com a quantidade de homens que me escrevem diariamente dizendo que estão cansados de se sentir só mais um pedaço de carne. Cansados de dates superficiais. E pedindo ajuda para conseguir o que eles , sim, querem: um relacionamento de verdade.

E esses homens sérios estão lá nos apps. Desiludidos, mas estão.

É óbvio que a grande maioria dos usuários, realmente, tá atrás apenas de algo casual. Mas existem, sim, as exceções. E tudo que você precisa fazer é saber filtrar os caras certos.

Como?

Usando as fotos certas.

E evitando aquelas que vão atrair o público que você não quer atrair.

Pense comigo: o que um homem disposto a encontrar alguém pela redondeza para aliviar as tensões quer ver no “menu” de um app?

Em outras palavras, que foto esse homem quer ver?

De um abdômen descamisado. De uma cueca bem preenchida. Ou, melhor ainda: sem cueca.

E o que acontece quando esse mesmo homem esbarra em um perfil sem nudes ou fotos mais sensuais?

Ele pensa: ah não dá pra ver nada aqui. Nem uma pele a mostra, nem uma piroca saliente. Vou pular para o próximo.

É isso. Ele te descarta.

Por que ele perderia tempo com você, se tem tantos outros perfis mais promissores para o que ele está procurando?

Por isso, se o seu objetivo é encontrar homens interessados em mais do que uma trepada em horários alternativos, não sensualize.

Eu sei que essa recomendação pode ser um pouco polêmica, afinal o corpo é seu e você faz o que bem entender com ele.

Estou totalmente de acordo. Assim como também concordo plenamente que a maldade está nos olhos de quem vê.

Só que, pensando de maneira prática e estratégica, essa é uma bela forma de filtrar a qualidade das interações que chegam até você.

Assim, você evita mais uma conversa sem conteúdo. Mais um encontro vazio. Mais uma dor de cabeça.

Ok, entendido. Mas como fazer para atrair os caras certos?

Mostrando as suas paixões.

O segredo está em se preocupar menos em parecer gostoso, e mais em dizer quem você é de verdade.

Daí eu te pergunto:

O que você gosta de fazer? Quais são os seus hobbies?

Viajar? Cozinhar? Dançar?

Você escala, corre, ou toca algum instrumento?

Ótimo!

Coloque isso, de alguma forma, no seu perfil. Seja com fotos suas em plena atividade, ou com algo escrito na sua descrição… não importa!

O que interessa de verdade é que você bata o olho nele e pense: “nossa, isso me representa mesmo. Isso me define!”

Se o cara curtir também a mesma coisa que você, vocês já terão algo em comum para conversar. E, mesmo se não curtir, você estará dando belas oportunidades de assuntos para ele puxar aquele bom papo.

É um conselho simples, mas que pode mudar a sua experiência completamente.

Inclusive, eu sempre gosto de dar o exemplo de uma amiga que conheceu o atual marido no Tinder.

Imagine aquela pessoa completamente avessa à tecnologia. Do tipo que não tem Instagram, que não lembra de cabeça o próprio email e pode ficar dias (às vezes até semanas) sem olhar o Whatsapp.

Pois bem, assim é a minha amiga.

Mas, em tempos de vacas magras, e por insistência minha, ela decidiu tentar a sorte no Tinder.

E o seu perfil era muito ela: fotos mais discretas, mais familiares. Até aí sem grandes novidades.

Só que teve uma foto que ela colocou que fez toda a diferença:

Era uma foto em que ela aparecia lendo um livro sobre direito, de um autor que admirava muito, focado para gente que estuda para concursos públicos (ela é advogada e estudava para concursos na época).

Resultado?

Em poucos dias, deu match com um cara que também tinha lido aquele livro. Também admirava o tal cara. E também estudava para concursos públicos.

O mais impressionante é que ele também é uma pessoa completamente avessa às tecnologias. Entrou no Tinder totalmente desacreditado. Mas esbarrou no perfil dela, viu aquela foto e, de cara, ficou interessado em conhecê-la melhor.

Hoje estão casados. E são um dos meus maiores exemplos de “feitos um para o outro”.

Sabe aquele história de “match perfeito”?

Pois é, são eles!

E tudo isso só foi possível porque ela, desde o início, mostrou as suas paixões no aplicativo.

Certamente, muitos outros caras olharam aquela foto e pensaram: “nossa, que mina boring”. Mas e daí?

Boring ou não, essa é ela.

Azar o que pensaram os outros! Ela não queria fazer vários matchs só para se sentir desejada. Pelo contrário. O seu objetivo era chamar atenção de alguém que, realmente, valesse a pena.

Por isso, fica aqui a dica. É assim que você consegue atrair potenciais companheiros, namorados e maridos nos apps: mostrando quem é de verdade.

Lembre-se: ninguém vai começar um relacionamento sério com um abdômen descamisado. Mas sim, com quem está por trás dele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário