sábado, junho 06, 2020

Armario semi-aberto




E a galera do blog entre homens tudo bem?
Me chamo Danilo , tenho 25 anos e moro em Belém do Para.
Me considero gay desde os meus 13 anos de idade onde tive a minha primeira relação sexual com um amigo mais velho.


Na minha adolescia eu tiver muitos problemas no meu bairro. Tive alguns relacionamos que não foram agradáveis.



Inclusive surgiu algumas histórias, ao meu respeito, mas nenhuma foi confirmada, pois nunca dei bandeira. Mas é nessa questão que tenho tido alguns aborrecimentos.
Pois percebo que as pessoas olham para mim e fazem piadinhas do tipo
Será que ele é?



E aquelas histórias? Será que são verdadeiras ou apenas zoação?
Isso é horrível...


Pior do que está dentro do armário é estar com o armário SEMI-ABERTO. Você virar refém desses comentários maldosos e fica sem ação para reagir.

Acho que quando chega nessa situação a melhor coisa a fazer e sair de vez do armário. 

E vocês amigos o que fariam nessa situação?

5 comentários:

  1. Kra, o ideal de sair do armário é quando vc se sente pronto para isso, n adianta vc ceder a pressão. Só vc e mais ninguém sabe o momento certo. Respira fundo e Boa sorte.😉

    ResponderExcluir
  2. Oi, penso que a maioria de nós passamos por isso e acaba sendo até aterrorizador e desencorajador, mas assim, abrir o armário e sair dele tem que ter algum significado e sentido construídos ou ressignificados mínimamente e quando isso acontecer (e já está acontecendo, mesmo que você esteja assimilando, organizando sua cabeça) você vai começar ao mesmo tempo se fortalecer e se sentir fortalecido, a ponto de não se pressionar tanto, digamos assim. E mesmo havendo as piadas, as hipóteses levantadas, e confirmadas pelas pessoas, sobre o fato de você ser gay ou não, isso tudo ja nem vai mais te atingir tanto, bate a insegurança, claro, mas, você vai se sentir tão confortável com você mesmo e com o que voce sente, que das duas uma (ou as duas dependendo dos casos): ou você vai querer responder, se valer a pena, ou vai ignorar e deixar pra lá. Confie. Como o moço do comentário acima disse: é fazer isso no tempo ideal, abrir com quem você teria confiança e etc, mas desde que tenha um sentido, desde que você se sinta confortável, tenha calma, você mesmo diz que se reconhece de um tempo pra cá e que ja rolavam comentários e boatos, no meio disso tudo até você mesmo se confirmou, questionou, ficou em dúvida, enfim. Fique tranquilo, um passo de cada vez, como isso tudo tem importância pra vc, estude a situação com calma, leia, se informe, mas não necessariamente sobre "se assumir", não exclusivamente, mas ver os materiais e conteúdos, vídeos no YouTube, coisas da temática LGBTQ. Isso tudo vai te ajudar a construir novos significados, ressignificar antigos, criar novos caminhos. Eu sou de Belém também, tenho 23anos e sei como funciona a sua situação na nossa cidade, nada facil dependendo do nosso contexto e do que a gente dispõe para se sentir acolhido e etc. Fique bem, fique em paz. Bjão, abraços.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Certeza que sou hétero, mas quero ser o responsável pelo orgasmo de algum rapaz comigo de quatro

    ResponderExcluir
  5. Sou hétero, mas desde um dia que estava saindo da ducha de uma academia e vi um garoto um pouco mais novo do que eu na ducha. Rapaz, que pênis gostoso, bem maior que o meu, essa é uma das razões que eu ter uma pira por outros pênis, quero sentir diversos deles para poder comparar qual tipo acho mais tesão

    ResponderExcluir