quinta-feira, junho 25, 2020

NOTÍCIAS DO MUNDO GAY


Ativistas erguem bandeira LGBT em monumento antigo da Ucrânia.



Moradores da cidade de Kiev foram surpreendidos no último domingo (21), com a paisagem diferente no monumento da Mãe Pátria, um das principais imagens da história da Ucrânia.

Como foram de comemorar o Mês do Orgulho LGBTQ+, ativistas da cidade decidiram erguer uma bandeira com as cores do arco-íris no monumento. O ator foi realizado através de drones.

Moradores da cidade de Kiev foram surpreendidos no último domingo (21), com a paisagem diferente no monumento da Mãe Pátria, um das principais imagens da história da Ucrânia.

Como foram de comemorar o Mês do Orgulho LGBTQ+, ativistas da cidade decidiram erguer uma bandeira com as cores do arco-íris no monumento. O ator foi realizado através de drones.

A estátua da Mãe da Pátria foi erguida no ano de 1980, quando a Ucrânia ainda era um país soviético. Vale destacar que a Ucrânia ainda é considerado um dos países mais LGBTfóbicos do mundo.



OAB pede afastamento de promotor que impede casamento gay em SC.



A OAB de Santa Catarina solicitou o afastamento do promotor Justiça Henrique Limongi, após ele se recusar a realizar o casamento de mais de 40 pessoas da comunidade LGBTQ+ do estado. Com informações do portal Uol.

Encabeçado pela Comissão de Direito Homoafetivo e Gênero da OAB da região, o pedido foi encaminhado ao Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). A solicitação foi feita em março deste ano, mas até o momento não houve discussão sobre o caso.

Em seu pedido, a OAB-SC pede o afastamento do promotor do cargo, dando como opções remoção do cargo ou aposentadoria compulsória. A atitude de Henrique Limongi tem feito casais terem a solicitação de casamento aceita apenas com uma apelação no Tribunal de Justiça.

Como base em suas decisões o promotor tem utilizado a Constituição de 1988, e o 3° do artigo 266 da Constituição Federal, que diz: “Para efeito da proteção do Estado, é reconhecida a união estável entre o homem e a mulher como entidade familiar, devendo a lei facilitar sua conversão em casamento”.

Vale destacar que desde 2011 no Brasil o casamento entre pessoas do mesmo sexo foié garantido por decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) e por resolução do CNJ (Conselho Nacional de Justiça).

Movimento “Gays com Bolsonaro” vira chacota nas redes sociais após publicação de deputada.



Uma das aliadas de Jair Bolsonaro (sem partido), a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) compartilhou neste domingo (21/06) uma foto em sua página no Facebook que deixou muita gente da comunidade LGBTQ+ intrigada: gays que apoiam Bolsonaro!

No clique, um grupo de cinco homens, todos supostamente gays, aparecem reunidos na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, durante ato a favor do governo, vestindo camisetas com a frase “Gays com Bolsonaro”. Como já era de se esperar, o grupo acabou virando motivo de chacota na web. “Esse mico eu não passo”, escreveu um internauta. “É do cu cair da bunda viu? A barata torcendo pelo inseticida”, disse outro.



Morre ativista transexual Amanda Marfree aos 35 anos vítima de covid-19.


Amanda passou a quarentena realizando trabalhos voluntários para pessoas LGBT em vulnerabilidade durante a pandemia.

A ativista transexual Amanda Marfree morreu na madrugada de hoje, vítima de coronavírus.

O coletivo DiverCidade, do qual ela fazia parte, confirmou o óbito e disse que Amanda passou a quarentena realizando trabalhos voluntários, atendendo necessidades da população LGBT e outros grupos vulneráveis durante a pandemia.

Amanda tinha 35 anos, nasceu em São Gonçalo, no Rio de Janeiro, e trabalhava como orientadora no Centro de Referência e Defesa da Diversidade, em São Paulo. Ela era pré-candidata a vereadora na capital paulista.

“[Amanda] deixa um legado de conquistas, superação, trabalho e amor ao próximo, uma vida de serviço à comunidade LGBT, principalmente para as travestis e transexuais”, escreveu o grupo. “Ela vai fazer muita falta à família, amigos, militância e às inúmeras pessoas em situação de vulnerabilidade, às quais dedicou seu trabalho até adoecer”.

Segundo o DiverCidade, a família de Amanda está vindo para São Paulo para cumprir os trâmites funerários.

Bar é condenado a pagar R$ 25 mil para jovem gay após ato de homofobia.



A Justiça de São Paulo condenou um restaurante de Guarulhos por danos morais, após um jovem gay ser vítima de preconceito no estabelecimento. A empresa terá que pagar R$ 25 mil. Com informações do Jornal Jurid.

O cliente alega que foi alvo de homofobia por seguranças do restaurante, após se negar a seguir uma suposta regra do estabelecimento, onde não poderia estar com uma camisa entre aberta.

Ao se negar abotoar a camisa, o jovem ouviu xingamentos de cunho homofóbico e foi expulso do local. A vítima ainda relatou que chegou a passar mal e, mesmo assim, houve tentativa de agressão por parte dos seguranças.

Em sua decisão, o juiz Artur Pessôa de Melo Morais, da 5ª Vara Cível da Comarca de Guarulhos, afirmou que “ainda que o requerente estivesse, efetivamente, com parte de sua blusa aberta, nada justificaria o ataque e o desrespeito perpetrado pelos prepostos da casa”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário