terça-feira, julho 14, 2020

SEXO

"QUE DELÍCIA! FUI ESCOLHIDO PRA FAZER O GANG BANG!" - O QUE É GANG BANG?

Entre os vários termos sexuais que existem, um que causa muita curiosidade é Gangbang. Provavelmente você já escutou essa palavra por aí e, principalmente, já deve ter visto em algum filme pornô. Mas, convenhamos, a última coisa que você faz ao assistir uma cena de sacanagem é tentar identificar o que é um Gangbang, não é?!


Para você que não sabe ou ainda tem alguma dúvida sobre essa prática sexual, aqui explicaremos a sua definição e o que se deve ou não fazer na hora de experimentar. O que é Gangbang?



De forma resumida, o Gangbang nada mais é do que sexo grupal. A famosa orgia.



Geralmente essa prática envolve mais de três pessoas, independente do gênero, e conhecer os parceiros não é necessariamente uma regra.




Apesar de ser considerado uma variação da orgia, o Gangbang tem uma característica que o difere de outras práticas que envolvem sexo grupal: um único cara mantém relações sexuais com vários homens.




Apenas uma pessoa recebe o prazer dos demais participantes, mas não há interação sexual entre eles.



O Gangbang é bastante associado ao fetiche da dominação, uma vez que a pessoa submetida gosta de ser humilhada e dominada, disposta a realizar todas as necessidades dos outros participantes.



Gangbang nos filmes pornô



Indiscutivelmente, o Gangbang é um dos gêneros preferidos dentro da indústria pornô e muito requisitado por aqueles que consomem esses tipos de filmes eróticos.




Como começou?



Em 1995, a prática do Gangbang nos filmes tomou caminhos mais grandiosos e ganhou status de superprodução pornográfica. Tudo graças à atriz Annabel Chong que, naquele mesmo ano, fez um Gangbang com 251 homens. A partir de então, várias outras atrizes entraram no páreo de mulher que transou com mais homens em uma única vez.




Como iniciar na prática do Gangbang?



Antes de qualquer coisa, você precisa estar seguro de que realmente quer experimentar o Gangbang.



Por se tratar de algo mais ousado, é fundamental ter preparo e também equilíbrio, tanto físico quanto mental, para que todos saiam satisfeitos.




O equilíbrio físico é essencial para saber como lidar com a dinâmica de ritmo e performance dos outros participantes, especialmente se forem desconhecidos.




Além disso, é preciso tomar cuidado para não machucar ninguém, uma vez que todos estarão na mesma cama. Você deve conciliar as posições, assim como o seu movimento e o movimento das outras pessoas.



Embora não haja regras propriamente ditas, cada pessoa pode fazer as suas regras.




Essa prática, ao contrário do que muita gente pensa, nem sempre envolve a dupla penetração. Na maioria das vezes, os estímulos são feitos com a boca, língua e mãos. Além disso, só o fato de que há pessoas ao redor observando e se excitando, é o que torna o Gangbang tão prazeroso.




Escolher a dedo os parceiros da sua fantasia é bom, mas isso não serve como apólice de seguro. A despeito de ser apenas um objeto de desejo para a gang, tente controlar as ações de cada um. Assim, você evitará os sádicos mais afoitos, que podem machucá-lo e comprometer sua saúde.



A hora do caldo



O momento mais esperado pelo “objeto central” do gang bang é o gozo. Seja qual for o fetiche principal do passivo, certamente ele não tem nojo de esperma, pois o clímax acontece regado a muita – muita mesmo – porra.



Nenhum comentário:

Postar um comentário