terça-feira, julho 07, 2020

SEXO

"CARA, PÁRA DE BATER PUNHETA QUE VAI NASCER PÊLOS NA MÃO!" - Os maiores mitos e verdades sobre masturbação 

Na sede da juventude ou na solidão da vida adulta, a punheta ( Manus Bronhas Esporrandus) acompanha o homem ativo ate o fim de seus dias. Essa arte milenar já foi alvo de tabu, mas hoje com a proliferação de sites de sacanagens, vem sendo batida por crianças e adultos sem traumas ou preconceitos. Nesse capitulo manterei o caráter didático do assunto, exemplificando as duvidas mais comuns dos praticantes da boa e relaxante punheta. Mãos a obra.



Punheta (handjob) demais faz mal?



Depende. A principio o corpo masculino naturalmente ejacula o excesso de porra que o saco produz, o popularmente "acordei gozado", que não significa que alguém tenha acordado engraçado, mas sim que ele engomou a cueca e adjacências. Testes laboratoriais já comprovaram que, se privado desse ato durante 5 dias, o homem ejacula "Polenguinhos" e que isso dói muito. Durante uma foda, a relação em punhetas é de 10 para uma ( 10 punhetas equivalem-se a 1 foda). Usualmente recomenda-se a pratica da punheta entre 15 e 20 vezes ao dia ate os 25 anos, desconsideradas as trepadas. Depois dos 25 anos, a quantidade fica a gosto do freguês.



Punheta demais dá espinha, pelo na mão e até cegueira?


 

Tudo mito. Primeiro porque esse papo de espinha e cegueira não tem nenhum fundamento científico. Os pelos nas mãos, então, nem se fala.  Porém, dependendo da frequência com que você pratica, pode machucar o órgão genital. Se for muito mais de “uma”, pode rolar irritação e ardor na pele e na mucosa dos genitais. Ou seja, sempre com calma... 



2. Punheta é aliada contra dor e insônia? 



Verdade! Além de aliviar a dor, relaxa o corpo e muito bom para adormecer.


Tudo muda depois da primeira vez 



Isso é verdade! E tem mais a ver com a sua cabeça do que com seu playground. Depois da primeira vez (que, sério, não vai ser tão ruim, mas também pode não ser incrível), após ter quebrado a barreira do “ai meu deus, eu não sei fazer isso”, você vai ganhando experiência, além de se sentir cada vez mais próximo do seu parceiro – caso esteja namorando. 



É aquele ditado, né: a prática é a mãe da habilidade.



Tipos de punhetas.



Rápida: Essa punheta sem compromisso ocorre geralmente na adolescência e pode ser praticada na praia, em ônibus, no metrô ou durante uma aula de biologia que O professor seja gostozinhO. Dura algo entre 0.23 e 4.21 segundos. Não sacia o praticante, mas o induz a uma punheta mais intensa.



A comum: Sozinho no banheiro, em um velório ou em casa mesmo você pensa no boy gostoso da balada. Pronto, você já bateu uma comum.



Lenta: O sujeito espera a dias essa bronha. Seus pais vão viajar no fim de semana e ele já comprou G Magazine. Toda a noite, ele vê a revista e promete que de sábado não passa. Chegado o dia , os preparativos incluem óleos aromatizados e luz de vela. Deitado na sala, o individuo abre a revista e se esporra todo ao ver o cú do macho todo arreganhado. Recomposto da gozada involuntária, agora sim, ele bate uma punheta de 4 horas, evitando a ejaculação ao máximo. Quando goza, esta com o pau todo inchado e não sente nada. Fica puto e joga a revista no lixo. Durante a noite, assiste o vídeo pornô e bate uma punheta comum mesmo.


Revista G especial Es Collection – Btchs

A perturbada: Geralmente ocorrem no banheiro. Você esta praticando sua diária, quando um corno bate com tudo na porta querendo entrar. Susto do caralho! Seu brinquedo chega a baixar. Depois de mandar o intromissor ir tomar no cú, você reinicia a punheta. Momentos depois sua mãe grita a que horas você vai sair do banheiro. Nova quebra de concentração. Nessa hora você nem se lembra a intenção da bronha e acaba "comendo" o vizinho tesudo meia boca mesmo.



Doenças ligadas a pratica.



Síndrome da Punheta Automática. (SPA) Acontece quando o sujeito leva um cuzinho pra fuder e quando a garoto tira a roupa, o doente ao invés de meter, bate uma. Procure orientação médica com sua punheta-terapeuta.



Considerações finais.

A punheta é um ato solitário e de reflexão. Não podem haver duas pessoas durante uma punheta. Se por ventura um cara lhe bater uma bronha, você nunca diga isso, diga que comeu mesmo.



Bater um bronha violenta no banho e pisar no chão frio, provoca gonorréia. Tetrex resolve. O Excesso faz criar pentelhos nas palmas da mãos e um carocinho na sobrancelha esquerda.




Foi verificar, né punheteiro??



Um comentário:

  1. Comecei cedo a praticar, viu???
    Na puberdade para adolescência então??
    Caralho??
    Quem nunca, né??
    Nem por isso minhas mãos são peludas.
    É um mito com certeza.
    Rsrsrsrsrs.

    ResponderExcluir