quinta-feira, agosto 06, 2020

NOTÍCIAS DO MUNDO GAY

Amapá terá plano de políticas de saúde e proteção do público LGBT+.



Garantir a saúde do público LGBT+ é um compromisso do Amapá, que assegurou buscar entidades responsáveis para elaboração de um plano de garantia de direitos para este público. O levantamento de propostas é feito pelo Conselho dos Direitos da População LGBT+ do Estado do Amapá.

“É um plano feito por opiniões como as nossas, mas também divergentes, para que conjuntamente possamos aprovar esse plano e apresentá-lo ao governo, para uma resolução onde possamos mudar a vida das pessoas e consolidar políticas públicas, não só de cunho social, mas de geração de emprego e de renda que de fato respeitem a igualdade e a dignidade humana”, enfatizou André Lopes, presidente do Conselho LGBT.

“O evento consiste em palestra com especialistas e tem como objetivo dar subsídio para a população em geral e gestores sobre o plano estadual de direitos”, detalha ele. O plano terá o desenvolvimento de projetos e ações direcionadas à diversidade.

O presidente preceituou ainda que ocorrerá seminários virtuais nos dias 5, 12 e 19 de agosto, de 14h às 18h. A atração será, claro, on-line no canal do YouTube, “CELGBT Amapá”.

Blogueiro bolsonarista é condenado a pagar R$ 15 mil por ofender mãe de Gleen Greenwald.



O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro manteve a condenação do blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustaquio Filho, que terá que pagar R$ 15 mil por danos morais a Glenn Greenwald por insultar a mãe do jornalista, Arlene Greenwald, quando a mesma enfrentava batalha contra um câncer.

Em agosto do ano passado, Eustaquio escreveu, no Twitter, que Glenn teria mentido sobre o estado de saúde da mãe, que, à época, enfrentava batalha contra um câncer. O blogueiro afirmou que analisou postagens da mãe de Glenn e concluiu que ela não estava “em fim de vida”, mas “estava se divertindo” porque usava as redes sociais. “Glenn mentiu sobre estado de saúde da mãe para conseguir vistos de emergência. Disse que ela está em estado terminal. Mas Arlene Greenwald está se divertindo nas redes sociais. Desejo mais saúde a ela, mas essa mentira machuca os familiares de vítimas de câncer”, disse em agosto.

Na sentença de primeira instância, o juiz Antonio Crlos Maisonette Pereira afirma que as postagens publicadas por Eustaquio eram, além de crime, uma ofensa a Glenn e ultrapassava a legitimidade de uma crítica, além de ferir a ética de faltar com a veracidade das informações. “Uma carga ofensiva ao autor e sua mãe que ultrapassa o objetivo legítimo de criticar”, afirmou Maisonette.

Oswaldo Eustaquio Filho também é um dos investigados no inquérito que apura a organização de atos antidemocráticos e de ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF) e seus ministros. Ele chegou a ser preso no último 26 de junho, mas foi solto em 5 de julho. A mãe de Glenn acabou morrendo em decorrência do câncer, cerca de quatro meses depois da declaração de Eustaquio.

Prefeito de cidade em Santa Catarina quer tratar pacientes com Covid-19 com aplicação de ozônio por via anal.




O prefeito de Itajaí (SC), Volnei Morastoni (MDB), causou polêmica na noite desta segunda-feira (03/08) ao sugerir a aplicação de ozônio, pelo ânus, como mais uma opção de tratamento contra a Covid-19 em pacientes confirmados e com sintomas. A técnica, entretanto, não tem eficácia comprovada.

“É uma aplicação simples, rápida, de dois ou três minutinhos por dia, provavelmente vai ser uma aplicação via retal. É uma aplicação tranquilíssima, rapidíssima de dois minutos com cateter fino, e isso dá uma resultado excelente“, explicou ele, que também é médico pediatra e homeopata, durante uma transmissão ao vivo realizada em uma rede social oficial da administração municipal. “A pessoa tem que fazer durante 10 dias seguidos, são 10 sessões de ozônio, e isso ajuda muitíssimo, provavelmente, os casos de coronavírus positivo”, completou.

Dimitrius
@dimitriusOG

"A Prefeitura de Itajai já tentou prevenir a Covid com homeopatia. Os casos começaram a subir."

"Depois, cloroquina. Casos subindo."

"Depois, ivermectina. Casos subindo."

"Agora o prefeito anunciou uma nova tentativa: ozônio no ânus. É sério!"

PRÁTICA SEM COMPROVAÇÃO CIENTÍFICA

Em entrevista ao G1, a infectologista Sabrina Sibino, que é professora de Furb (Universidade Regional de Blumenau) e membro da Sociedade Brasileira de Infectologia, disse que não existe nada no âmbito científico que aponte para o uso da ozonioterapia no tratamento da Covid-19.

“Não existe embasamento científico que sustente esta prática. Precisamos parar com achismos, precisamos de apoio dos governantes para que a ciência possa ser nossa aliada. Estamos diariamente buscando estudos, buscando pesquisas para o tratamento da Covid-19. Então peço para que nos deixe trabalhar”, afirmou Sabrina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário