terça-feira, agosto 25, 2020

SEXO

"QUERO EXPERIMENTAR O SEXO ANAL, MAS TENHO MEDO!" - MITOS DO SEXO ANAL


O sexo anal foi tratado como um tabu, algo proibido, principalmente para os iniciantes, que apenas pessoas mais corajosas (e ousadas) estavam dispostas a experimentar.




Como o sexo anal ainda é um tema nebuloso para algumas pessoas, muitos ainda acreditam em histórias sobre essa prática. Sabe aquela história de que uma mentira contada  várias vezes acaba se tornando uma verdade? 



Pois é. Então, pega na minha mão e vamos conhecer melhor o sexo anal!!




DOR




Para os gays, o sexo anal não é problema, para alguns, a prática exige muito esforço, alguns preferem evitar, alegando dor ou desconforto, mas se tratando desse assunto, tudo pode melhorar com a devida lubrificação e relaxamento.



O sexo anal é assim: ame-o ou deixe-o. Por que há a tendência natural de se contrair a musculatura responsável pela evacuação, os esfincteres anais, durante a penetração. Uma posição relaxada, uma penetração lenta e pausada depois da lubrificação evitam que a pessoa sinta dor.




A POMADA ANESTÉSICA É INDICADA PARA TER MAIS PRAZER?




Mito. Produtos à base de xilocaína são contraindicados por causar sensações de dormência no ânus e no pênis, que podem camuflar penetrações abruptas com alto potencial de machucar a musculatura da região anal. A anestesia também pode cortar a sensação de prazer.



É POSSÍVEL TER PRAZER ANAL?



Verdade. O prazer é possível porque a região anal é repleta de terminações nervosas que causam boas sensações. Alguns conseguem até chegar ao orgasmo quando estão bem relaxados.



É NORMAL OCORRER SANGRAMENTO APÓS A RELAÇÃO?



Mito. Embora a mucosa retal possa ter mais micro lesões porque é mais sensível, o sangramento pode ser sinal de hemorroidas, de fissuras anais ou do esgarçamento da mucosa anal que devem ser tratadas. 



DEVO USAR LUBRIFICANTES TODA VEZ QUE FIZER SEXO?



Verdade. É aconselhável para evitar fissuras no ânus, área bastante vascularizada e sem lubrificação natural. Podem ser usados lubrificantes a base de água ou os mais oleosos, 



A BUNDA CRESCE?



Sobre o mito de o sexo anal fazer o bumbum crescer, lamentamos informar mas tudo não passa de um boato. A única forma de aumentar a circunferência dessa região é através de exercícios físicos, principalmente o agachamento.



Seria excelente com acompanhamento de um instrutor...



ALARGA?




Há ainda o senso comum de que a prática constante do sexo anal pode fazer com o que o ânus perda sua elasticidade. Mais uma vez trata-se de mito. A abertura do nosso ânus é controlada pelo esfíncter, um músculo que se contrai e relaxa conforme a necessidade. Ele não perde a força ao longo do tempo, nem mesmo com o sexo anal. O problema acontece quando há lesão no esfíncter anal, que pode ocorrer durante um ou vários atos sexuais feitos de forma abrupta, mas é raro.



O Sexo Anal Vai Fazer Você Ficar Incontinente.



Os esfíncteres anais são músculos. Quando aquecidos, estendem os músculos e eventualmente recuperam a sua tensão regular. Tem sido demonstrado que a estimulação anal regular ajuda a fortalecer os músculos e ensina o seu corpo a ter melhor controle anal.



SEXO ANAL CAUSA HEMORRÓIDAS?



Mito. O sexo anal não causa hemorroidas, mas tende a piorar o problema se os sintomas estiverem latentes, lesionando ainda mais o ânus. As hemorroidas são estruturas vasculares que todo mundo tem, mas nem todos têm a doença inflamatória. Pessoas que estão com sangramento ou com as hemorroidas expostas devem evitar a prática, mas quem tem a doença tratada não obrigatoriamente precisa deixar de fazer.



DEVO FAZER A CHUCA (CHUVEIRINHO) ANTES DA RELAÇÃO?


Parcialmente verdade. A prática conhecida também como lavagem intestinal visa a retirar o excesso de fezes que ficam impregnadas no intestino.

TOMAR LAXANTE ANTES É INDICADO?



Mito. O laxante pode causar diarreia com fezes líquidas, o que seria uma tragédia na hora do ato. Pior: não se sabe quando o laxante vai fazer efeito.



Vamos fazer sexo anal?



Nenhum comentário:

Postar um comentário