sexta-feira, outubro 09, 2020

HOMOSSEXUALIDADE

 Trepadas desastrosas: casos sexuais bizarros.


Já imaginaram ter a piroca quebrada ao meio durante uma foda gay?! Pois é... Essa experiência deve ser terrível e pode acontecer a qualquer momento! 


A maioria das trepadas desastrosas gay terminam desta maneira: saindo de casa sem roupa e correndo para o hospital! São posições, invenções e curiosidades que proporcionam alguns acontecimentos inacreditáveis. Nem tudo é perfeito na hora H... Que lindo seria se o sexo fosse igual na TV. 

Os imprevistos existem para provar a famosa lei de Murphy, afinal, qualquer coisa que possa ocorrer mal, ocorrerá mal, e no pior momento possível. Separamos alguns casos de trepadas desastrosas gay, que apesar de engraçados, são reais e provocaram pânico, dor e vergonha nos envolvidos... Veja:

Carregamento intensivo.

Já ouviu falar em sounding? A prática consiste em colocar objetos dentro do corpo, geralmente no canal da uretra. O The Hindustan Times publicou uma notícia bizarra, ela aconteceu na Índia e deixou os médicos chocados.

Um paciente chegou ao hospital com muita dor e contou que engoliu um fio. Para sanar o problema, os médicos fizeram exames no estômago, mas nem a endoscopia conseguiu encontrar o item. Desesperados por uma solução, os especialistas levaram o rapaz para a sala de cirurgia, onde o raio-x detectou o objeto dentro da bexiga.

Sim, ele colocou o cabo do carregador de celular, inteiro, no canal urinário do pau. O homem ficou mais de 5 dias com dores, por não ter coragem de contar o ocorrido. Depois, ele relatou que a tal experiência sexual é corriqueira em sua vida, mas que não iria repeti-la.

Chama o bombeiro.

Em Belo Horizonte, os Bombeiros foram requisitados para retirar um item inusitado de um local estranho. Um homem havia colocado um cabo de vassoura na cavidade anal... Sim, dentro do toba. Ele estava alcoolizado quando resolveu aprontar.

O sujeito foi removido pelo SAMU e visto por toda a vizinhança. O Hospital João XXII foi o escolhido para o atendimento, mas os médicos relatam que casos de trepadas desastrosas gay são comuns e ocorrem centenas de vezes no ano.

De fato, não é novidade ver vídeos com este tipo de diversão. Provavelmente o rapaz alcançou uma profundidade grande e perfurou algum órgão.

Dieta equilibrada.

Aos 50 anos, em Madri, um homem foi ao pronto atendimento com dores no ventre. Após exames e um edema, a chuca profissional, nada foi retirado ou encontrado. A dor permaneceu e começou a preocupar os médicos.

Uma tomografia revelou uma perfuração, que acarretou o forte incômodo. O intestino estava rasgado, e o fato foi ocasionado por uma cenoura. Ela tinha mais de 20 centímetros e foi introduzida por seu parceiro. Inserir o vegetal já é bizarro, imaginem a cara do médico quando ele explicou, no hospital, que colocou para sanar uma hemorroida.

Já foram noticiadas trepadas desastrosas com maçãs, brinquedos e muitos outros objetos. O antropólogo William J. Robertson, que publicou um artigo sobre corpos estranhos encontrados no ânus, contou que 69% dos pacientes realizam o feito para obter o prazer anal e os demais, são acidentais.

“A medicina se baseia em dividir as coisas em: normais e anormais ou patológicas. Infelizmente, o anormal frequentemente não se refere simplesmente a uma variação da norma estatística; esse anormal está envolto em ideias derivadas da cultura a respeito do que é um comportamento moral.”.

Não tem osso, mas quebra.

O problema mais comum na hora da trepada, dentre os casos médicos, é a fratura peniana. No meio da empolgação, o pau entorta e a dor chega na mesma hora. O tratamento não é muito complexo, mas a agonia deve ser a pior.

São muitos os casais que já passaram por isso e alguns demoraram para procurar ajuda, e o "amigão" teve que enfrentar uma luxação e aguardar a coragem de ir ao hospital. Entre os sintomas relatados estão: inchaço e coloração arroxeada.

O tratamento ocorre com medicamentos, colocação do membro na posição correta e imobilização por semanas.

Veja outros casos comuns nas trepadas desastrosas.

Camisinha perdida - No meio do entra e sai, é possível que a camisinha saia do pênis e fique dentro do ânus ou qualquer outra cavidade. As estocadas podem aprofundar demais o item de látex, mas expelir é simples quando ela fica no reto. São raros os casos que necessitam de atendimento médico.

Brinquedinhos - Os objetos mais comuns para a atividade sexual são os brinquedos eróticos. Os vibradores, bombas, eggs e próteses, estão sempre em jogo. Os especialistas já estão acostumados com estes adereços, que surgem durante os exames.

Jatos que perfuram - Os jatos de água podem ser aliados do prazer, para ambos os sexos. Também existe o uso para higienização. No entanto, controlar a intensidade pode ser problemático. Existem muitos relatos de pessoas que sofreram danos graves por recebem uma "avalanche aquática". Muitos resultaram em cortes, pontos e a perda de sensibilidade, que provoca o desaparecimento do prazer sexual.

Esperamos que as trepadas desastrosas gay sirvam como exemplo, para evitar brincadeiras peculiares e a utilização de produtos que não são feitos para tal atividade. Mas vale lembrar que, acidentes acontecem e são inevitáveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário