sábado, outubro 10, 2020

Mudar para agradar alguem?

Sera que vale a apena  mudar para agradar alguem?



Num relacionamento serio todos tem que abrir mão de alguns costumes para a construção de uma vida em comum. Fato!

Mas nunca devemos deixa de ser nos mesmo somente para agradar outras pessoas.

Texto retirado do facebook.

Semanas atrás... Conheci por aqui - nesta rede virtual - uma pessoa. E... Meu ser se cobriu de esperança com a mensagem que recebia:

“Bom "Flavio" ! Sou E*****, li com atenção o que postou, e gostaria de conhecê-lo, caso esteja livre temos alguns pontos em comum e talvez possamos ser mais que amigos virtuais. Tenho 42, 1.82 de altura, magro e com alguns desencontros no passado, quero um parceiro e que sabe possamos ser isso um para o outro. Dá uma chance para nos! 9****-***0 moro perto de você”.

Fui ao encontro dele. O primeiro dia... Foi INCRÍVEL! Maravilhoso! Isso foi numa quinta-feira. Marcamos um novo encontro para um sábado. A princípio, teríamos apenas uma conversa.





E QUE CONVERSA CHATA.

Ele queria uma pessoa que o faria 'crescer'. Mas, acabou me ofendendo, me adjetivando de "infantil". Alguém preso ao passado.

Surtei. E sim... NÃO QUERO MUDAR. É DOLOROSO. PORQUE ELE NÃO ME ACEITOU COMO SOU?...
Estou carente! Na verdade quase larguei ele de mão! Mas se eu o largasse... O que eu ganharia? Eu senti atração por ele. Mas...

Ele insistia que "Você não se ajuda! Seja homem! Você tem 45 anos - não 15 anos!".

Sim... Ele afirma que - com 45 anos – eu me comporto como um garoto. E que sou 'infantil' por recusar ajuda de psicólogos ou psiquiatras.




EU NÃO GOSTO DESTE TIPO DE PAPO. EU NÃO ACEITEI. Até o via online. E ele sempre me ignorava. Foi quando mandei esta mensagem para ele:
------------------
Qua, 01:25 Ola. Tenha uma boa quarta-feira!
Qua, 01:11 Obrigado, que seu dia seja bom também. Quando vamos nos ver novamente?
Qua, 01:52 Quando você por em prática aqui tudo que conversamos.
------------------
Respondi que “Procuro por alguém legal que me curta como eu sou (e que possa buscar aquilo que anseio). Sem “cobranças” ou o que quer que seja. Não quero brigas. QUERO COMPANHIA, COMPREENSÃO, AFETO... AMOR! Mas muitos... Não me dão”.
A resposta final... Foi fulminante:


Eu não sou a resposta para o que está sentindo, não me responsabilize por isso. Desde já estou desfazendo nossa amizade física e virtual. Cuide-se (...). Te pedi, para resolver seus problemas, pessoais e familiares, você fez como se não entendesse e continua com essas crise de carência. Saiba que como está ninguém irá ficar com você... Não vou mais perder meu tempo com ligas conversas e textos que você finge não entender”.

E cá estou eu... Novamente triste e solitário.




Como escrevi antes... Apenas lamento que muitos possam se “assustar”... Com alguém que não é absolutamente nada daquilo do que imaginam!

Alterei o nome do autor para manter a sua privacidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário