terça-feira, novembro 03, 2020

MINHA VIDA GAY

 Árbitro de futebol afirma-se gay após homofobia de jogador.



Um dos principais árbitros de futebol norueguês, Tom Harald Hagen, declarou publicamente a sua homossexualidade após insultos homofóbicos em plena partida por parte de um jogador.

Tom Harald Hagen, de 42 anos, falou sobre sua sexualidade numa entrevista ao jornal norueguês Glåmdalen, conforme noticia a Pink News. Hagen, que apita a liga de futebol norueguesa desde 2008, esteve numa partida entre os clubes de futebol Kristiansund e Valerenga este domingo (25 de outubro) quando o jogador Flamur Kastrati terá usado uma injúria homofóbica contra o técnico adversário Dag-Eilev Fagermo.

Falando sobre sua decisão de se manifestar publicamente, Hagen disse:

"Acho que é o momento certo e acho que isto só pode resultar em coisas positivas. Aos poucos, adquirir confiança em mim mesmo e estou muito bem na minha vida. Acho importante tornar tudo claro, incluindo o fato que sou gay. Vivi assim toda a minha vida, o meu relacionamento, a minha família, e a minha família do futebol. Então, posso estar de cabeça erguida - exceto quando perdemos algumas decisões no campo de futebol. Para mim, sempre foi uma parte totalmente natural da vida."

Tom Harald Hagen

O árbitro norueguês Tom Harald Hagen reforçou a importância de erradicar a homofobia no futebol e confessou que foi algo assustador aparecer assim nos média, mas disse que tomou a decisão depois de ter ouvido um insulto homofóbico em pleno jogo.

"É o cúmulo da ironia que eu estava a abritrar aquela partida. Talvez ele tenha dito isso por capricho, acontece no futebol. Mas temos que nos livrar disso."
 
Tom Harald Hagen

Disse também que não quer julgar o jogador que usou o insulto homofóbico explicando que a situação aconteceu no calor do momento e que é ainda é uma gíria muito comum no ambiente do futebol. Mas defendeu também que é algo que tem de ser ultrapassado porque impede muitos de jogarem futebol abertamente.

Tom Harald Hagen é professor e começou a sua carreira de árbitro em 1994, tendo desde 2009 sido árbitro da FIFA sendo nomeado para jogos dos Europeus, do Campeonato do Mundo e da Liga dos Campeões.

Atleta de Rugby, Dan Palmer assume homossexualidade.


Dan Palmer, ex-jogador de futebol profissional australiano da união do Rugby, assumiu sua homossexualidade por meio de uma entrevista para o Sydney Morning Herald. O esportista revelou que teve sérios problemas de autoaceitação no transcorrer de sua jornada.

“Fiquei extremamente frustrado, com raiva e desesperadamente triste. Eu me desprezava e a vida que estava vivendo. Eu estava preso em uma falsa narrativa e não via saída”, escreveu, e complementou: “Quase todas as noites, chorava até dormir e costumava me anestesiar com um forte coquetel de opioides”.

“Eu fantasiava em desaparecer, mudar meu nome e começar minha vida tudo de novo. Não é exagero dizer que minha própria morte foi preferível a qualquer um que descobrisse que eu era gay”.

Ainda sobre esportes, para intensificar ainda mais a diversidade dentro dos campos, foi a hora de Tom Harald Hagen, árbitro norueguês, assumir sua homossexualidade para o público.

Nenhum comentário:

Postar um comentário