terça-feira, dezembro 15, 2020

MINHA VIDA GAY

 Secretário da Presidência de Portugal se assume gay para combater preconceito.


André Moz Caldas

Nesta semana, André Moz Caldas, secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros de Portugal, durante entrevista concedida à revista da Universidade de Lisboa, fez questão de assumir que é homossexual e que mantém um casamento com um homem, sendo o primeiro representante do governo a se assumir publicamente.

“Sou o primeiro membro do governo casado com uma pessoa do mesmo sexo e não faço alarde público, mas também não sinto que seja apenas um aspecto da minha vida pessoal”, confessou o político conforme divulgado pelo Jornal Expresso.

O secretário afirma que tomou a iniciativa para expor sua vida pessoal para combater a homofobia e dar forças para que jovens também se sintam livres para fazerem o mesmo. “Não sei porque é que a homofobia existe, é um jugo do qual a sociedade se libertará, mas há ainda algum caminho para lá chegar. Se houver um jovem que, pelo meu exemplo, se possa sentir mais livre para viver a sua orientação sexual abertamente, eu ficaria muito feliz”, afirmou.

Por fim, André Moz Caldas conta que nunca viveu uma situação de homofobia por ser parte de uma família progressista, mas reconhece que a grande maioria de gays não compartilham de sua mesma história. “Quem pertence a uma minoria tem de ter uma grande energia para se dar permanentemente ao respeito”, diz.

Campeão de esqui americano se declara gay: “É parte de mim e tenho orgulho disso”.



Hig Roberts se declarou oficialmente gay em uma nova entrevista em profundidade para o The New York Times, segundo o site Gay Times. O campeão de esqui dos Estados Unidos se abriu sobre sua jornada e o que o inspirou a assumir. “Não ser capaz de ser quem sou e não ser abertamente gay como atleta profissional estava realmente atrapalhando meu desempenho”, disse Roberts. O atleta de 29 anos se tornou o primeiro esquiador alpino masculino de seu calibre a se assumir publicamente como um homem gay.



Roberts expressou que o ambiente hipermasculino do esporte o impedia de se manifestar, afirmando: “Existe essa ideia de que ser um esquiador profissional na Europa você está atraindo a atenção das mulheres e você é quase um pouco maior que a vida.” Falando sobre o momento exato que desencadeou sua decisão, ele disse que apenas “acordou em uma manhã e disse ‘Basta.'” 

“Eu amo este esporte mais do que qualquer coisa – tenho tanta sorte e o privilégio de fazer isso – mas não posso passar outro dia sem tentar alcançar a pessoa que devo ser. Acho que para cada um de nós um dos principais objetivos deve ser a felicidade e a autenticidade”, continuou ele. 

Roberts agora faz parte da crescente comunidade de atletas LGBTQ + que inclui Gus Kenworthy, Adam Rippon, Anja Pärson, Megan Rapinoe, Sue Bird e muito mais. 

Olhando para o futuro, Roberts está pronto para enfrentar o mundo e viver sua vida livremente, afirmando: “Eu sou gay, é parte de mim e estou orgulhoso disso, e estou pronto para ser feliz”.

Um comentário:

  1. People are slowly but surely feeling safe enough to come out and be who they are, publicly. 👏🏻

    ResponderExcluir