quinta-feira, março 04, 2021

FOFOCAS DE CELEBRIDADES - GOSSIP

 Maroon 5 lança a nova música, "Beautiful Mistakes".



O Maroon 5 lançou, nesta terça-feira (3), o seu aguardado novo single, "Beautiful Mistakes". A faixa pop é uma parceria com a rapper Megan Thee Stallion.



St. Vincent está de volta com "Pay Your Way In Pain". Veja o novo clipe da cantora.



St. Vincent está de volta com o primeiro single de seu próximo álbum. Se "Pay Your Way in Pain" serve de indicativo de como será "Daddy's Home", os fãs de Annie Clark podem esperar um trabalho de pegada mais experimental que o bem-sucedido "Masseduction", de 2017.



Selena Gomez e DJ Snake lançam "Selfish Love". 



Após revelar a tracklist que estará presente em seu primeiro EP em espanhol, intitulado "Revelación", Selena Gomez deu mais uma amostra do que os fãs vão encontrar no projeto, que chega às plataformas digitais no dia 12 de março.


Dan Reynolds, do Imagine Dragons, doa casa de US$ 1 milhão para ONG arco-íris.


Cantor aderiu à campanha para construção de centros de apoio para jovens LGBTQIA+.

O vocalista da banda Imagine Dragons, Dan Reynolds, doou a casa onde passou a infância, avaliada em US$ 1 milhão, em Las Vegas, para uma organização LGBTQIA.

A ação fez parte da campanha “US$ 8 million, 8 houses” promovida pela ONG Encircle com o intuito de construir centros de apoio a jovens LGBTQI+. Já estão sendo construídos centros no Arizone, em Idaho, Nevada e Utah, nos Estados Unidos. A casa doada por Reynolds em Las Vegas será o primeiro centro da ONG no Estado.

“O objetivo da Encircle é reunir jovens LGBTQIA+ e suas famílias, incluindo a comunidade e fortalecendo os laços que nos conectam”, declarou Dan.



Dan Reynolds é um grande ativista na luta pelos direitos de pessoas LGBTQIA+. Em 2019, ele usou a visibilidade do Billboard Music Awards para protestar contra as terapias de “cura gay” nos Estados Unidos.

“Quero aproveitar esse momento para dizer que existem 34 estados que não possuem leis banindo a terapia de conversão. 58% de nossa população LGBTQ mora nesses estados. Isso pode mudar, mas vai ser necessário que todos nós falemos com os legisladores, incentivando leis que protejam nossa juventude LGBTQ. Nós temos visto que a taxa de depressão dobrou e que a taxa de suicídio triplicou com a terapia de conversão. Isso não está funcionando e precisa mudar”, declarou diante das câmeras, transmitido ao vivo para diversos países, inclusive o Brasil.

Em 2020, ele participou, inclusive, de uma reunião com senadores em Washington para dar visibilidade e defender o assunto. Para o cantor, essa é uma causa muito importante, porque um de seus melhores amigos da escola era gay e mórmon. “Foi a primeira vez que enfrentei um conflito com minha religião. Fui criado no mormonismo, onde você é ensinado que ser gay é pecado”.

Reynolds acrescentou durante uma aparição no programa Good Morning America: “Eu observei durante toda a minha vida o caminho difícil que os jovens LGBTQ têm, especialmente vindo de lares “de fé”.

“Agora, com a bênção de minha mãe e meu pai, consegui comprar a casa para eles e será a primeira casa da Encircle em Las Vegas – isso é muito poderoso para mim.”

Outro que fez uma doação para a Encircle é o CEO da Apple, Tim Cook, que disse: “É por isso que eu vim. Eu estava recebendo notas de crianças. Crianças que estavam pensando em suicídio, crianças isso e sendo intimidadas. Eu queria compartilhar uma parte da minha vida, e estar envolvido nisso com Dan e Ryan – e levar isso a um novo nível – é o que importa. ”

Também está doando para a campanha Ryan Smith, dono do time de basquete Utah Jazz.



‘BBB 21’: Fiuk anima Gilberto com revelação de beijo em Juliano Cazarré: ‘‘Beijaço mesmo’’.



Sempre discreto em relação a sua vida pessoal e profissional, Fiuk revelou em conversas com Gil e Lumena, na tarde desta domingo (28/02) no BBB21, que já beijou um homem em cena, durante um curso de atuação da Globo. Seu par foi o ator Juliano Cazarré!

“Tive uma cena de beijo com o Juliano Cazarré“, contou o ator. “Foi um curso interno da casa. Tinham vários atores na aula. A minha cena foi com o Juliano Cazarré. Beijaço mesmo“, completou Fiuk. Animado com a informação, Gil sugeriu um beijo triplo entre eles: “Ai, eu já quero esse triplo“, brincou o brother.

Por fim, o ator garante que não tem problemas em beijar outros homens, seja em cena ou na vida pessoal. “Para mim é tranquilo, não tenho problema com isso não. Um dia que der vontade eu faço“, afirmou. “Ai, amigo, eu sou prioridade“, completou Gil.

Jovem diz que foi demitido de salão de beleza de SP por ter feito filme pornô.



Dois minutos de um vídeo foram suficientes para causar a demissão de Jônatas Tepassé, de 29 anos, que trabalhava em um salão de beleza de São Paulo. A desculpa oficial era de que o dono queria testar novos profissionais. Mas o ex-assistente de cabeleireiro tem certeza de que o motivo real foi ter atuado em um filme adulto da produtora Irmãos Dotados.

Um colega de trabalho encontrou um trecho de divulgação do filme no Instagram da produtora e fez uma “sessão privê” para todos os funcionários. Na história “O Ciclista Gostoso”, Jônatas faz sexo oral e anal com outro ator. As cenas foram gravadas antes da admissão do jovem no salão, de acordo com ele.

Jônatas disse que “foi humilhante essa situação, pois eu sabia e todo mundo sabia o real motivo de eu ser demitido. Não é como disseram, que existiam muitos profissionais no mercado e eles queriam dar oportunidade pra conhecerem outras pessoas”.



“Eu questionei se eu havia feito algo, disseram que não, que eu era um excelente profissional, que gostavam do meu trabalho”, conta o jovem, que é de Florianópolis (SC).

Em seu perfil no Instagram, a produtora Irmãos Dotados afirmou que vivemos numa “sociedade muito preconceituosa e que precisa abrir a mente para dar liberdade ao outro fazer o que quiser, sem interferir no seu profissionalismo”.

A produtora também afirma que Jônatas sofreu assédio no salão. Depois de verem o vídeo, colegas teriam passado a mão no rapaz e acariciado seu pênis e seu bunda, em tom de zoação. Medidas legais estão sendo estudadas, escreveu a Irmãos Dotados.

“No momento me senti um lixo, como se tudo o que eu conquistei, tudo que aprendi, não valessem de nada. Como se o Jônatas que já saiu até na televisão, por conta de ser um excelente profissional de cabelo e maquiagem, não fosse nada perto do vídeo de dois minutos que vazou ali dentro”, lamenta Jônatas.


Conteúdo sexual começa a ganhar força em games LGBT+


Jornalista da revista americana "Wired" aborda força da temática sexual em jogos para o público LGBTQIA+

Games de conteúdo explicitamente sexual estão ganhando força com a temática LGBTQIA+. Quem percebeu isso foi Mark Hill, autor de um artigo sobre o tema na revista americana Wired.

“Sexo faz parte do jogo desde o início – proprietários de Atari 2600 podiam comprar Custer’s Revenge, uma fantasia de estupro fortemente criticada que vendeu 80.000 cópias – mas durante a maior parte da história do meio, qualquer sexualidade foi dirigida a homens brancos heterossexuais com toda a sutileza de um marreta com tesão. Foi visto como um sinal de maturidade para a franquia God of War quando sua edição de 2018 abandonou totalmente o assunto em vez de retornar aos minijogos “Aqui estão alguns peitos, seu rube” de entradas anteriores. Os jogos indie, e os desenvolvedores LGBTQ+ em particular, estão preenchendo esse vácuo”, escreve Hill.



“Dream Daddy”, continua Hill, “lançado em 2017 e estrelado por um pai solteiro procurando namorar outros pais solteiros, apresentado em um vídeo Markiplier com 6,8 milhões de visualizações, um sinal de que os jogos de romance amigável LGBTQ + estavam começando a se popularizar. Enquanto isso, listas estreitas das cenas de sexo “mais escaldantes” dos games revelam sem querer o triste estado dos títulos de grande orçamento, repetindo jogos antigos como Mass Effect e The Witcher. Nem todo jogo precisa de sexo, mas para um assunto que é fundamental para a experiência humana, os jogos convencionais ficam bem atrás de outras mídias ao retratá-lo de forma séria e confiável”.


Segundo Hill, Hardcoded, que foi lançado em 2018, mas ainda está recebendo atualizações regulares, é um romance visual de mundo aberto estrelado por um elenco de mulheres trans. “Não é exatamente sutil – uma epidemia misteriosa deixou todo mundo incrivelmente excitado, e algumas de suas muitas cenas de sexo se transformaram em um território de ficção científica exagerado. Mas funciona porque é sincero, tanto no desenvolvimento de seus personagens quanto, como os escritores trans apontaram, em seu erotismo”.

Dream Daddy, embora não fosse de um grande estúdio, foi financiado pelos gigantes do YouTube, Game Grumps. Foi elogiado por seu tom envolvente e por dar atenção ao mainstream de uma narrativa queer, mas também foi criticado por não se envolver com a cultura gay ou usar uma linguagem queer. Isso não quer dizer que não foi agradável, mas os críticos perceberam que um jogo sobre a cena de namoro gay não foi feito por gays. Uma boa representação precisa de autenticidade, e Conway observou que os jogos independentes são liberados das demandas do mercado e dos comitês de design que podem comprometer a precisão.

A representação de personagens queer nos videogames convencionais não é ótima, embora esteja melhorando”, disse Conway. “Então, as pessoas queer descobrem que desejam maneiras de contar suas próprias histórias e representar suas identidades, e muitas vezes acabam criando jogos para isso.

FAIZ ISSO NÃÃÃÃÃÃÃOOO...



E AE, BRO...ENTRA AÊ!



QUÊ É ISSO, CARA!! SOLTA ELE!!



VAI...FAZ A DANÇA DA TOALHA.



AH SERÁ QUE EU DERRUBO MEU SABONETE...?



EEEEEPA!



SE DEUS FEZ, É PORQUE CABE...



ABRE AS PERNAS, AMOR!



AQUI SÓ TÊM PAU? NÃO TÊM BUNDA NESSA PORRA?



QUE QUÉ ISSO MULEKE!!



VENCEDOR DA MOTO GP - MIGUEL OLIVEIRA



ANÔNIMOS TAMBÉM TÊM VEZ...



TENHA UM BOM DIA!



ATÉ MAIS!



Nenhum comentário:

Postar um comentário