sexta-feira, março 12, 2021

MINHA VIDA GAY

 

Jack Madden - New York City + USA

Durante toda a minha vida, minha mãe e meu pai me disseram que aceitavam a comunidade gay. No final de fevereiro de 2018, disse aos meus pais que talvez fosse gay. Eles disseram que me amavam e que não se importavam. Disseram que eu deveria consultar um terapeuta porque acharam que era uma boa ideia antes de eu sair.

Depois de cada sessão sem falhar, minha mãe me perguntou se eu ainda me sentia gay. Era como se ela quisesse que eu fosse hetero, o que provavelmente era verdade. Cada vez que eu lutaria e diria sim a ela, mas não dependia de você. Finalmente chegou ao ponto de ebulição e nós o perdemos. Ela disse que não quer que eu "viva sozinho porra." Eu disse: "Só porque você acha que isso não significa que eu vou." Ela também disse que não imaginava que minha vida fosse assim e eu disse: "Você não pode imaginar minha vida."

Meu pai e minha mãe conversaram com meu terapeuta e agora as coisas estão muito melhores. Eles me aceitam muito mais agora. Então contei para minhas amigas íntimas, que são meninas. Todos me aceitaram e agora falamos de meninos e estou muito mais feliz. Um enorme peso está fora dos meus ombros. Quando eu disse aos meus amigos mais próximos e praticamente únicos. Ele é superimaturo e faz piadas homossexuais o tempo todo, como todo mundo na minha classe. Quando eu disse a ele, ele me aceitou, mas parecia forçado.

Mais tarde naquele dia, ele parou de falar comigo. Ele não me mandou uma mensagem de texto ou me retrucou. Ele não falou comigo desde então. Eu sei que posso dizer a qualquer garota da minha classe porque elas são todas muito maduras e, francamente, todas gentis. Os meninos são imaturos, pervertidos, f * ckboys e todos ao redor de pessoas terríveis. Agora, esses meninos são a maioria, mas minha série não está pronta e, francamente, os meninos são idiotas.

Ator de Modern Family está criando filho para ser gay: “Se for hétero eu vou aceitar”



"Estamos criando ele para que seja gay até ele se decidir hétero" - disse Ferguson

O ator Jesse Tyler Ferguson (45), conhecido pela participação em “Modern Family” no papel de Mitchell Pritchett, revelou que está criando seu filho, Beckett, para ser gay. A informação veio durante uma entrevista ao programa da Ellen DeGeneres, no último dia 8 de março.

“Estamos criando ele para que seja gay até ele se decidir hétero” – disse Ferguson – “Quando estávamos no hospital, tocamos Britney Spears porque era o que Justin [marido de Jesse] queria que fosse sua primeira exposição a música.”

O ator também disse eles leem livros infantis como “The Hips on the Drag Queen Go Swish, Swish, Swish”, que como o nome sugere, conta a história de um drag.

Caso o filho do casal cresça como heterossexual, Ferguson diz que irá aceitá-lo: “Justin e eu estávamos dizendo, a gente não pode dizer que ele será uma criança hétero. Mas quem sabe? Ele pode ser o que quiser. Eu tenho um sentimento de que ele vai querer jogar futebol americano. Eu posso dizer. Eu vou aprender a lidar com todas essas coisas”.

O ator também acrescenta que a paternidade está sendo uma “aventura diária”, dizendo que “tem sido muito divertido”.

Vale dizer que o filho de ambos, Beckett Mercer Ferguson-Mikita, nasceu em julho de 2020.



CARREIRA

Ferguson se formou em St. Pius X High School em 1994 e frequentou a Academia Americana Musical e Dramática (AMDA), em Nova York. Ele trabalhou principalmente em off-Broadway e shows da Broadway, incluindo o Tony Award-winning, The 25th Annual Putnam County Spelling Bee, onde foi o Leaf Coneybear original. No verão de 2007, Ferguson atuou no Teatro Público de Shakespeare na produção “A Midsummer Night’s Dream”, e co-estrelou o thriller de 2008, “Untraceable”.

Atualmente, Ferguson desempenha o papel de Mitchell Pritchett, um advogado abertamente gay na aclamada série da ABC, Modern Family. Por sua atuação, Ferguson recebeu indicação três vezes consecutivas ao Emmy de Melhor Ator Coadjuvante em Série de Comédia (2010, 2011 e 2012).

Em março de 2012, Ferguson foi destaque na reconstituição do jugamento federal que derrubou a Proposta 8 da Califórnia que proíbe o casamento de pessoas do mesmo sexo. Ele interpretou Dr. Ilan Meyer ao lado de Dustin Lance Black. A produção foi realizada no Teatro Wilshire Ebell e teve transmissão ao vivo no YouTube para arrecadar dinheiro para a American “Foundation for Equal Rights”, uma organização sem fins lucrativos que luta pelos direitos iguais.

Dia 6 de março de 2012 no episódio de Piers Morgan Tonight, Kirk Cameron chamou a homossexualidade de não natural e “prejudicial para a sociedade”. Ao ser questionado sobre tal afirmação, Jesse Tyler Ferguson respondeu: “A única coisa não natural em eu ser gay é que eu tinha uma paixão por Kirk Cameron até há cerca de 24 horas”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário