quinta-feira, março 11, 2021

NOTÍCIAS DO MUNDO GAY

 Sérvia avança para legalizar casamento gay.



Na Sérvia, foi apresentado um projeto de lei que visa legitimar a união civil entre pessoas do mesmo sexo, a ação representa um passo importante para os direitos LGBTs no país e para diversidade de forma geral.

“No início, pensamos em uma cerimônia íntima, mas quando nos demos conta das pessoas que tínhamos que convidar, vimos que seria uma festa de gala”, brinca Andjela Stojanovic, que pretende se casar com sua parceira Sanja Markovic.

A lei, que tem previsão para aprovação na primavera, concede aos casais gays avanços em questões como herança, plano de saúde, ou compra de propriedades, mas não no direito de adoção.

Em 2018, a primeira-ministra Ana Brnabic, foi a primeira política da Sérvia a se assumir lésbica. A indicação foi considerada um passo importante na conquista de direitos LGBT+ no país, que sofre grande influência da Igreja Ortodoxa até os dias atuais.

Senador transfóbico é flagrado vendo pornografia trans nos EUA.



Tom Whatley deu like em um vídeo pornográfico trans

O senador estadual republicano do Alabama, Tom Whatley, conhecido por suas posições contrárias a proteção dos direitos das pessoas transgêneras, acidentalmente deu um “like” em um post do Twitter feito na conta “Bambi Hardcore TG 18+”. As informações são do canal LGBTQNation.



O senador tinha votado a favor do projeto de lei SB10 no senado estadual, criminalizando médicos que prestam cuidados de saúde às pessoas trans, incluindo prisão para o médico que receitasse bloqueadores de puberdade e coibindo também a terapia de conversão.





Segundo o texto do projeto de lei, os tratamentos com bloqueadores de puberdade constituem “experimentação médica humana perigosa e descontrolada que pode resultar em consequências graves e irreversíveis para a saúde física e mental”.

No entanto, estudos apontados pelo LGBTQNation sugerem que os bloqueadores foram capazes de reduzirem de modo significativo o risco de suicídio entre os transgêneros adolescentes, enquanto um outro estudo também mostrou que o tratamento melhora a qualidade de vida das pessoas trans.

Essa não é a primeira vez que um político contrário ao direito das pessoas trans foi pego assistindo pornografia trans. Em 2018, Alex Jones foi filmado assistindo a um vídeo do gênero.

Tom Whatley foi questionado quanto ao like no vídeo, mas não respondeu ao canal.

“É possível fazer carreira depois de passar pela cama do bispo”, revela ex-padre gay russo.



Um ex-padre gay russo, que fugiu para a Holanda após se assumir, afirmou que o clero homofóbico dormia com seus superiores para subir na hierarquia da instituição. Segundo informações do Pink News, Alexander Usatov era um padre ortodoxo russo na diocese de Rostov e Novocherkassk até que deixou seu cargo há cerca de um ano.

Na época, ele escreveu um artigo de opinião para o site Snob, explicando que havia perdido sua fé, e que a “crença em um ser celestial antropomórfico, que fica com raiva e se vinga das pessoas” havia se tornado “estranha e desagradável” para ele. Em um novo post no mesmo portal, ele revelou que foi forçado a deixar a igreja, e até fugiu do país, porque é gay e estava sendo assediado e intimidado por colegas e superiores. “Sou gay e nunca me senti seguro na igreja ortodoxa russa e, nos últimos anos, tornei-me objeto de perseguição pelo metropolita e sua comitiva, que conheciam minha orientação”, escreveu ele, que fugiu com a ajuda de ativistas LGBTQ+ holandeses.

“Os gays na igreja ortodoxa russa estão em uma situação dupla. Por um lado, todos sabem da existência do lobby de padres gays e da oportunidade de fazer uma carreira fácil depois de passar pela cama do bispo”, conta Alexander. “Por outro lado, os paroquianos mais ativos da igreja são homofóbicos fervorosos e, ao confiar neles, a igreja está construindo a partir de si mesma um reduto da moralidade sexual tradicional”.

Um porta-voz da arquidiocese negou que o líder soubesse que Alexander era um padre gay, insistindo que, se soubesse, ele teria perdido a batina “há muito tempo”. “Um padre gay teria sido solicitado muito cedo que largasse a batina caso não conseguisse mantê-la em seu corpo”, acrescentou.

Apesar de tudo o que passou, o ex-padre está se estabelecendo na vida na Holanda e disse que está gostando de poder ser ele mesmo, “do qual fui privado por todos os 30 anos de estar na igreja”.

Deputado é denunciado ao Ministério Público após post transfóbico sobre Dia da Mulher: “Diga não à pirataria”.



O grupo de ativistas LGTBQ+ Frente Trans Paraná apresentou denúncia ao Ministério Público, acusando o deputado estadual Delegado Jacovós (PR) de homofobia e transfobia por uma publicação nas redes sociais dedicada ao Dia Internacional da Mulher. Segundo o site Bem Paraná, na postagem, Jacovós compartilhou uma foto da drag queen Pabllo Vittar, com a frase “No Dia das Mulheres diga não à pirataria“. 

“É que tem gente que insiste em achar que podem tentar se equiparar à criação divina chamada MULHER!! óbvio que não é preconceito! se tem alguém que prefere a pirataria, problema seu!! eu respeito!! e faça bom proveito; mas acho que as mulheres são únicas e insubstituíveis!! então também respeite a minha opinião!!”, escreveu o deputado na publicação.

Na denuncia, o grupo de ativistas acusa o parlamentar de praticar um “ato de deslegitimação de gênero”. “Estamos falando de um deputado que deveria olhar para um todo e seguir as regras da Carta Magna da nossa Constituição brasileira em que todos somos iguais perante a lei. Nessa postagem, há uma deslegitimação aos nossas artistas LGBTQ”, reforça o Frente Trans Paraná.

Nenhum comentário:

Postar um comentário