sexta-feira, maio 21, 2021

MINHA VIDA GAY

 "Saindo do armário" na tela



Paul Richmond - Ohio + USA

Fui criado em um lar católico conservador com minha irmã mais nova, que estava tão ansiosa para passar suas bonecas Barbie para mim quanto eu para descarregar meus caminhões de lixo nela. Indo além da Barbie, minha verdadeira aspiração de carreira era crescer e ser Branca de Neve ou Dolly Parton. Meus pais esperavam estudar direito ou possivelmente medicina. Nos conhecemos no meio e acabei na escola de arte.

Permaneci fechado até depois de me formar na faculdade. Um dia, enquanto trabalhava com minha parceira de pintura de murais e melhor amiga Melissa, revelei a ela a notícia nada surpreendente de que eu era gay. A essa altura, eu tinha assistido a vários concertos de despedida de Cher e tinha um mural enorme de seu rosto pintado na parede do meu apartamento. Ainda assim, com um passado de cidade pequena e uma forte conexão com a família, lutei para desviar do meu caminho de negação. Felizmente, os sinais de trânsito tornaram-se claros demais e comecei a abraçar lentamente meu verdadeiro eu.

Sair também teve um grande impacto na minha arte. Quando comecei a explorar minha sexualidade, descobri muitos benefícios curativos em examinar e detalhar esse processo por meio da pintura. Eu não tinha intenção de compartilhar essas pinturas com ninguém. Eles eram para mim. E assim que terminaram, foram retirados e guardados embaixo da minha cama.

Tudo mudou quando Melissa topou com eles e me convenceu a inscrevê-los em uma exposição de arte local com júri. Eles foram aceitos no programa e descobri como é maravilhoso compartilhar um trabalho que seja pessoal e honesto, principalmente com aqueles que se identificam. Também é divertido comprar roupas novas para as inaugurações de arte, então pintei mais.

Eu continuo a explorar e expressar minha própria narrativa pessoal à medida que ela evolui e me conduz em direções imprevisíveis. Encontro-me em um ponto da minha vida em que poucas coisas parecem impossíveis. Quero ser um pintor genuíno, um artista prolífico e honesto, um grande amigo e marido, e permanecer aberto a quaisquer oportunidades que surjam em meu caminho. Nada disso seria possível se eu não fosse honesto comigo mesmo.

Ator pornô paraguaio Axel Franco fala sobre sua carreira internacional no Brasil.



A coluna semanal Inside Porn, comandada pelo jornalista Elton Pacheco, relembra entrevista feita com o ator em abril de 2020

xel Franco chamou a atenção desde quando produziu e divulgou um vídeo com o famoso ator Viktor Rom. A performance exemplar levou a outras. Em seguida, o rapaz fez cenas para a Hot Boys, com o ator Ricardo Pirocão, e também virou um dos queridinhos da Irmãos Dotados, parceira do Inside Porn.

Por isso, o IP não poderia deixar de falar com o bonitão, que nasceu em Assunção no Paraguai, adotou o Brasil como lar e tem surpreendido a todos com cenas cada vez mais por aí…



DE CERTA FORMA, VOCÊ JÁ TENTOU O MERCADO INTERNACIONAL AO VIR PARA O BRASIL. QUAL SEU PRÓXIMO PASSO NESSE SENTIDO?

- Penso em novos voos. Assim que a quarentena acabar, tenho um contrato para viajar a Denver, no Colorado. Lá vou trabalhar com uma produtora americana. Meu desejo é, como ator, chegar a ganhar prêmios internacionais. Isso vai me realizar profissionalmente.

COMO TEM SIDO SUA QUARENTENA DURANTE A PANDEMIA?

- Muito entediante, mas, por respeito à saúde, tenho que aguentar. A gente não está fazendo gravações há um mês [essa entrevista foi realizada no início da pandemia, em abril de 2020]. Acho que em maio começamos de novo, mas, por enquanto, só fico em casa, fazendo treinos para manter meu corpo em dia e ocupar minha mente. Também tenho lido livros e assistindo alguns filmes.



O QUE MAIS TE EXCITA EM OUTRA PESSOA E O QUE VOCÊ ACHA QUE NA SUA ATUAÇÃO MAIS AGRADA TEUS FÃS?

- Eu realmente gosto que a outra pessoa saiba como me dominar nos filmes. Gosto quando são masoquistas. Eu acho que é isso que excita meus fãs: meu papel como um bom passivo, me dedico 100% em meus vídeos e gosto de sensualidade em minha performance.



COM QUAIS ATORES GRAVOU ATÉ HOJE?

- Já gravei com sete atores até hoje. São pessoas muito legais também. A minha melhor experiência foi gravar com o ator porno internacional Viktor Rom. Ele é um dos melhores do mundo de filmes adultos. Além disso, Viktor é uma pessoa de coração humilde e amigável. O vídeo que fiz com ele publicamos em nossos Onlyfans. Foi um sucesso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário