sábado, novembro 06, 2021

Sexo ardente no ap

 



Cara, acordei com um barulho insuportável no apartamento do lado. Fiquei puto e fui bater na porta pra saber o que era, precisava dormir, pois a noite anterior tinha saido de balada e tal. Quando bati na porta ela se abriu e um macho maravilhoso, moreno, 1,80 m, corpo malhado, mamilos apetitosos apareceu, com uma bermuda velha, a braguilha aberta com a ponta do pau um pouco pra fora. Fiquei louco, com o olho fixado na ponta do pau e nos mamilos do cara, ele perguntou o que eu queria e eu disse:

-Você...

Que loucura, eu nunca tinha dado o cu, só comido uns caras em umas baladas loucas. O pedreiro sorriu, me pegou pelo braço e puxou pra dentro, me levando até o quarto, lá tinha outro cara, lourinho, mais baixo, uns 1,75m, mas tão forte quanto o primeiro, mais peludinho. O moreno falou:

- Hora do lanche.




E o lourinho entendeu, largou a marreta no chão e começou a tirar a calça, mostrando um caralho grosso, de cabeça rosinha e grosso, muito grosso, devia ter uns 18 centimetros, veiudo e grosso. O moreno me pegou por trás e começou a passar a mão em mim, eu tenho 1,78 m, corpo legal, poucos pelos, bunda redonda que o macho começou a pegar e apertar. Foram me baixando e colocando os paus pra fora e na minha boca, o pau do moreno era enorme, com uns 20 centimetros, menos grosso que o outro, mas cabeçudo, uma chapeleta larga e lisa, vermelhona e inchada. E eu fui deixando os caras fazendo isso comigo, comecei a chupar enquanto eles gemiam e diziam:




- Isso viadinho, engole as varas, engole tudo...

E enfiavam os dois paus na minha boca e eu quase engasgando. Até que o lourinho foi pra trás de mim e começou a levantar meu rabo e enfiar os dedos lubrificados com cuspe!! Gemi com os dedos do lourinho, e chupava o moreno, que começou a me chupar também, só que quando vi o louro começou a enfiar aquele mastro grosso em mim. Gritei, tentei fugir, mas não deu, e quase que automaticamente gozei na boca do moreno, que ficou puto comigo, me deu um tapa e gritou pro louro:




- Saí daí que o viado vai ver o que é rola!

Me pegou com força e eu meio tonto com tudo aquilo, o cara me colocou de 4 e enfiou como um animal, botou tudo dentro, eu gritei, pedi pra parar, mas ele me segurou forte e bombou, tirava quase tudo e enfiava de novo, eu com as pernas tremendo quase caí. Me colocaram no chão, abriram minhas pernas e começaram de novo, um de cada vez, primeiro uma vara grossa e curta, depois a vara longa com uma chapeleta larga que parecia me rasgar todo. Aí veio o inimaginável. O lourinho deitou embaixo de mim e com o pau do moreno dentro ele começou a forçar o pau dele em mim, fui ficando anestesiado, elevado por aqueles dois cacetes, foi difícil, eles se colocaram atrás de mim e tentaram de novo. 




Fui ao céu de dor e prazer dois caralhos grossos, inteiros dentro de mim, se alternando no vai e vem e eu então mais acordado, comecei a rebolar e pedi mais. s caras enlouqueceram e deram mais, comiam loucos meu cu, juntos, até que gozei no chão, enchendo o piso novo de porra.

E eles gozaram juntos me enchendo de porra grossa e quente, era tanta porra que ela escorria pelas minahs pernas, junto com o sangue das minhas pregas arrebentadas. Desmaiei, eles me deixaram até eu acordar, peguei minha roupa, saí, o apartamento tava vazio e voltei pra casa. No dia seguinte na varanda vi o lourinho de novo, ele sorriu e disse que depois ia lá em casa. Foram, mas foi mais civilizado e trepamos até o final da obra, por uns 15 dias. 15 dias inesquecíveis.


Enviado por anonimo

Um comentário: